Com 10 em campo, Paraná segura o empate contra o América-MG


Na noite dessa sexta-feira (07) o Paraná recebeu o América Mineiro na Vila Capanema, buscando chegar mais próximo do G4. Os visitantes saíram na frente do final do primeiro tempo, com Renan Oliveira, mas o Paraná voltou com tudo na etapa final e empatou com Gabriel Dias. Quando o Tricolor da Vila pressionava em busca da virada, perdeu Rayan expulso. Com um a menos, o escrete da casa teve que se contentar em segurar atrás e garantir o empate.


#SÉRIE B
Por @gabrielsawaf

PRÉ-JOGO: A noite fria na Vila Capanema reservava um duelo quente. O Paraná Clube veio para o embate contra o América Mineiro com a possibilidade de igualar o número de pontos com os mineiros e, assim, ficar com a mesma pontuação que o próprio América e o Vila Nova, pelo menos durante a noite. Para isto o Tricolor contava com a estreia de João Pedro, que veio do Atlético, e o retorno de Zezinho, que não joga desde a estreia contra o ABC. Já o Coelho vinha com rostos conhecidos do torcedor paranaense. Só no time titular do clube de Belo Horizonte, jogadores como Pará, Renan Oliveira, Luan e Bill já passaram pela terra das Araucárias, além do treinador Enderson Moreira. O escrete mineiro veio com a missão de se firmar no G4 e tentar se aproximar dos líderes, Guarani e Juventude.

Primeiro Tempo - As duas equipes entraram bem ofensivas, ambas com trios de ataques na frente. Mas nenhuma prevaleceu. Os dois escretes tentavam controlar a bola, mas nenhum levava vantagem e o confronto ficava preso na meia cancha. O Coelho chegou a levantar a bola na área duas vezes, mas sem levar perigo ao goleiro João Ricardo. O Tricolor apostava bastante nas jogas pela esquerda e foi assim que teve a primeira grande chance do jogo.

Robson foi lançado pela zaga e recebeu na entrada esquerda da área e cruzou para João Pedro, que recebeu sozinho e finalizou para grande defesa de João Ricardo, que saiu corajosamente, quando o relógio marcava dez minutos. O escrete tricolor ficava com a bola, mas parava na boa marcação mineira. Mas com o domínio as chances foram acontecendo. Aos 15’ uma saída de bola rápida de Zezinho com Gabriel Dias, aquele lançou João Pedro que cruzou para Robson, o atacante recebeu sozinho e chutou errado, desperdiçando uma grande oportunidade.

O Coelho chegava com velocidade e teve sua primeira grande chance aos 17’. Pará recebeu na esquerda e cruzou rasteiro para a área, a bola encontrou Luan, que escorou e fez bola encontra Bill, que finalizou na linha da pequena área e parou em grande defesa de Richard. A partir daí o ritmo da partida diminuiu, com muitos passes errados e, principalmente, cortes precisos de ambas as defesas. Com o passar do tempo os visitantes ficaram mais com a bola, só que não conseguiam acertar o último passe e dar boas chances aos atacantes Luan e Bill. Já o Paraná abusava nos erros de passe e em inversões sem resultados positivos. Aos 41 minutos o Tricolor voltou a levar perigo ao João Ricardo. João Pedro e Renatinho cobraram escanteio rápido e R10 tocou para Robson, que arriscou de fora da área por cima da baliza.

A chance animou o time paranista, que chegou com perigo novamente no minuto seguinte. Robson recebeu passe no meio e lançou João Pedro, o meia saiu na cara de goleiro e finalizou para boa defesa de João Ricardo. O Coelho usou da máxima do quem não faz leva e deu um banho de água fria na torcida do Paraná. Pará cobrou falta na cabeça de Messias, o zagueiro escorou para o meia e a bola encontrou Renan Oliveira, que testou sozinho para as redes. O gol abalou o Tricolor, que tentou chegar, mas foi para o intervalo atrás no marcador.

Segundo Tempo - Precisando da virada, o Paraná voltou a mil para a segunda etapa, atacando com quase todos os seus jogadores em seu campo ofensivo. O Coelho voltou com Norberto no lugar de Christian e jogava mais recuando, tentando surpreender no contra ataque. Quem chegou lá foi o Tricolo. Aos sete minutos Renatinho cobrou escanteio com perfeição pela direita na cabeça de Gabriel Dias, que testou bonito na primeira trave, a bola bateu na baliza esquerda e morreu na rede, explodindo a Vila de alegria. O gol logo no começo da etapa final trouxe emoção ao jogo.

O Coelho começou a ameaçar a área de Richard a partir de bolas paradas. O escrete da Vila Capanema aproveitou e aproveitou para assustar num contra ataque, aos 11 minutos. Raphael Lucas recebeu no meio, avançou e chutou para firme defesa de João Ricardo. Enderson Moreira tentou dar mais consistência à meia cancha do seu escrete, colocando Ruy no lugar de Hugo Cabral. Cristian de Souza também mexeu, colocando Minho no lugar de João Pedro, recebendo o famoso coro de “burro” da galera nas sociais.

Assim como na primeira etapa, o Paraná seguia melhor em campo, mas abusava nos erros de passe e em jogadas individuais desastradas. O Tricolor até chegou aos 22 minutos, quando Renatinho cobrou falta na área, Robson escorou e a bola sobrou para Rayan, que tentou encobrir o goleiro e acabou recuando a bola. Mas este seria o último lance do zagueiro no jogo, já que no minuto seguinte fez falta grave em Luan e recebeu o segundo amarelo, indo para o chuveiro mais cedo. Cristian de Souza reagiu rápido e colocou o zagueiro Wallace no lugar de Raphael Lucas, deixando a torcida na bronca, já que queriam a saída de Robson.

O escrete da casa ficou na bronca com a arbitragem e, após reclamar de falta não marcada em Minho e, na sequência, marcada em Ruy, Cristian de Souza foi expulso da beira do gramado. Na cobrança da falta, Luan bateu para defesa segura de Richard. Com um a mais o América Mineiro ficou mais com a bola, mas não conseguia criar direito. O auxiliar tricolor fortaleceu o ataque e colocou Alemão no lugar de Robson, para festa dos “cornetas”. O Coelho foi tocando a bola, aproveitando a vantagem numérica e começou a ir atrás da vitória. O treineiro mineiro colocou Mike no lugar de Renan Oliveira para dar mais velocidade ao seu escrete. Aos 38 minutos quase saiu o gol dos visitantes. Pará cruzou da esquerda na cabeça de Luan, que testou para grande defesa de Richard, rente a trave.

O Tricolor tentou uma explosão no contra ataque nos minutos finais. A chance da virada veio com Renatinho, aos 45 minutos, que cobrou falta por cima do gol. No fim, o empate em 1 a 1 foi bom pelas circunstâncias do jogo, mas péssimo no sentido de tabela.

OS ESCRETES  xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Paraná Clube: 1 Richard; 2 Junior, 3 Rayan, 4 Brock e 6 Igor; 5 Gabriel Dias, 8 Zezinho e 10 Renatinho; 7 Robson (18 Alemão), 11 João Pedro (20 Minho) e 9 Rafhael Lucas (13 Wallace). T: Cristian de Souza.

América Mineiro: 1 João Ricardo; 15 Christian (2 Norberto), 3 Rafael Lima, 4 Messias e 6 Pará; 19 Ernandes, 8 Zé Ricardo e 23 Renan Oliveira (20 Mike); 22 Hugo Cabral (21 Ruy), 11 Luan e 9 Bill. T: Enderson Moreira.

FICHA TECNICA - PARANÁ CLUBE 1 X 1 AMÉRICA-MG XXXXX

Cartões Amarelos: Robson, Junior, Rayan e Zezinho (Paraná); Hugo Cabral e Zé Ricardo (América/MG).
Cartão Vermelho: Rayan (Paraná).

Gol: Renan Oliveira, aos 43’ do 1ºT, para o América/MG. Gabriel Dias, aos 7’ do 2ºT, para o Paraná. 


__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO