Em jogo truncado, Coritiba fica no 0 a 0 com o Bahia


Na tarde da última quinta-feira (15), feriado de Corpus Christis, o Coritiba recebeu o Bahia pela 7ª rodada do Brasileirão, no Estádio Couto Pereira. Em jogo difícil e catimbado pelo tricolor baiano, as duas equipes chegaram a criar boas chances de gol, mas não balançaram as redes diante de mais de 20 mil alviverdes. Com o empate, o time do Coritiba ainda segue entre os líderes na classificação. Porém, com uma diferença maior de pontos do primeiro colocado, Corinthians.

#SÉRIE A 2017

Em tarde gelada na capital paranaense nesta quinta feira de feriadoCoritiba e Bahia se enfrentaram diante de mais de 20 mil torcedores no Couto Pereira. Os times criaram boas jogadas e lances de golmas nenhum conseguiu balançar a rede do adversário. O Coritibaem casaperdeu as chances mais claras de marcar e o time de Salvador, satisfeito com o resultado, no segundo tempo catimbou  a partida e forçou diversos lances. 

A partida teve muita confusão e reclamação para os dois lados, de certo mesmo ficou um pontinho pra cada equipe na tabela. O time baiano começou assustando quando aos 6' Matheus Reis, sozinho, chegou na grande área e desperdiçou a oportunidade. Em resposta, o time do verdão assustou o goleiro após girar e chutar, a zaga desviou a bola que iria em direção ao gol de JeanA partir disso, foi visível que o primeiro tempo foi dos donos da casa, que  com frequência pressionou o tricolor com boas jogadas dentro da grande área. Entre elas, Kleber aos 21', após jogada com Galdezani, chutou e fez a defesa adversária trabalhar. O Bahia na sequência, em resposta, fez bom contra ataque com Edigar Junio que lançou Mendonza. O camisa 17 chutou cruzado e Wilson saiu do gol e fez grande defesa. 


Empurrado pela torcida, o coxa passou a criar mais e chegar nas jogadas individuais. Galdezani saiu de dois adversários e chutou cruzado. Susto para o time baiano, que viu a bola passar perto da trave esquerda aos 32'. As jogadas mais claras de gol no primeiro tempo passaram todas pelos pés de Henrique Almeida. Em jogada individual, o atacante limpou o marcador e bateu no canto direito de Jean. É dele ,também, a jogada mais clara de gol no primeiro tempo. Na entrada da pequena área, o camisa 91 chutou por cima do gol. Enquanto que o escrete visitante ainda tentou nos minutos finais arriscar com Allione aos 38', que foi barrado pelo zagueiro Marcio. Mas as ações ofensivas persistiram com o time da capital paranaense, que tentou. Mas sem sucesso de alterar o placar, mesmo com um minuto de acréscimo.
                   
SEGUNDO TEMPO - Contrariando o primeiro tempo, o começo do segundo tempo teve o escrete visitante mais ofensivo e já nos minutos inicias da etapa completar chegou ao gol de Wilson duas vezes em 10'. Logo aos 3', Mendonza chutou e Wilson se esticou para salvar o gol alviverde. Perigo para os donos da casa, que neste período do jogo errou muitos passes. Por isso, a partir disso, a partida ficou truncada e o time da casa ficou com dificuldades de chegar ao gol de Jean. Mas mesmo assim, o primeiro lance perigoso do coxa foi aos 19', em cobrança de falta Carlleto, que arrematou firme e o Jean espalmou. Na sequência, em boa troca de passes, o Coxa chegou com Henrique Almeida que tentou com cruzamento e quase abriu o placar aos 20'. 

Minutos depois, em cobrança de escanteio, Kleber e Edson se estranham na pequena área e foram expulsos. Após o lance, diversas foram as reclamações dos reservas do time do Bahia. Quem disse que parou por aí, se enganou. Já que aos 26', o clima esquentou de novo e o jogo ficou ainda mais catimbado com o time de Salvador retardando os lances e criando algumas jogadas que assustou a equipe do Alto da Glória



O fim do jogo foi agitado e empurrado pela torcida do Coritiba, que tentou sair com a vitória em lance de escanteio cobrado aos 47' por Tomas, que tirou o grito de "uh" da torcida que viu a bola passar por Marcio e Galdezani em frente a meta do goleiro Jean. Ainda teve mais um grito de gol preso na garganta, pois Iago tocou de cabeça e a bola bateu na cabeça do zagueiro do Bahia, Becão, e aliviou o perigo do goleiro Jean, que salvou o gol tricolor. E por pouco, o time do Bahia não surpreendeu no Couto Pereira, já que goleiro Wilson fez ótima defesa depois da conclusão de Zé Rafael. O embate percorreu até os 49' no relógio do árbitro da partida e terminou com o placar de 0 a 0. 

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

CORITIBA: 84 Wilson 98 Dodo 76 Marcio 34 Wesley 88 Thiago 5 Alan Santos 20 Matheus Galdezani 8 Tiago Real ( 7 Iago) 11 Rildo (26 Tomas Bastos) 91 Henrique Almeida (85 Alessandro) 83 Kleber. Técnico: Pachequinho .

BAHIA: 1 Jean 22 Eduardo 3 Tiago (16 Rodrigo becão) 28 Lucas Fonseca  6 Matheus Reis 19 Edson 23 Rene Junior 18 Zé Rafael  8 Allione ( 5  Juninho) 17 Mendonça 11 Edigar (29 Vinicius) Junio.Técnico: Jorginho .

FICHA TÉCNICA - CORITIBA 0 X O BAHIA XXXXXXXXXXXXXX

AMARELOS: Tiago Real (Coritiba) e Allione, Juninho, Renê  e Zé Rafael (Bahia).

VERMELHOSKleber (Coritiba) e Edison (Bahia).


__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO