Em jogo pegado, Grêmio Ipiranga e Nova Orleans ficam no empate


No último sábado (24), o Grêmio Ipiranga recebeu o Nova Orleans no Elba de Pádua Lima. Os visitantes jogavam com a esperança de assumir a ponta da tabela. Já o Ipiranguinha apostava suas últimas fichas em buscar o caneco. Com um gol para cada lado, o resultado foi muito festejado pelo lado auriverde, enquanto os alviverdes lamentaram muito e agora dependem de uma combinação de resultados para conquistar a Copinha.

#COPINHA 2017
Por @gabrielsawaf


PRÉ-JOGO: A partida era decisiva no Elba de Pádua Lima. O Nova Orleans buscava assumir a liderança, já que o Capão Raso folgava a rodada. Além do que o Alviverde queria ficar em vantagem com relação ao Bangú, já que os dois duelam na última rodada. Já o Grêmio Ipiranga jogava suas últimas fichas para continuar na briga pelo título, dependendo de outros resultados.

PRIMEIRO TEMPO - O Nova Orleans entrou em campo em vantagem. O meia Mateus chegou em cima da hora e o treinador Marcio Victor preferiu tirar Alex e esperar pela entrada do jovem atleta. Com um a mais o Alviverde dominou e pressionou a partida, mas nenhuma chance foi criada. Somente aos nove minutos Leomar cobrou falta na área e a bola sobrou para Natan, que não conseguiu escorar. O Ipiranga começou a se entrosar em campo e criar chances. Aos dez minutos Moraes fez boa jogada bela e cruzou para Mateus, que finalizou para fora.

O time da casa começou a controlar o jogo e ter as melhores chances, ficando mais com a bola no campo de ataque. Aos 17 minutos Mateus sofreu falta, mas a bola sobrou com Giovanne, que entrou na área e finalizou para fora. Aos 24 minutos Carlinhos bateu falta e a bola passou por cima do travessão. Dois minutos depois o meia chutou de fora da área e Yuri fez defesa segura. O UNO tentava criar, mas parava na grande atuação da zaga do Ipiranguinha e no péssimo estado do gramado. A primeira participação do goleiro Osni aconteceu depois que Marcelo e Molão dividiram e a bola quase encobriu o arqueiro.


O Alviverde, mesmo não sendo superior ao jogo, teve uma grande chance de abrir o marcador. Aos 31 minutos Éder fez boa jogada pela esquerda e cruzou. Igor resvalou na bola e ela sobrou para Jorge, que finalizou para grande defesa de Osni. Porém o lance derradeiro na primeira etapa foi aos 34 minutos. Mateus foi derrubado por Natan na área. Pênalti, que Moraes, após alguns minutos de reclamação alviverde, bateu e marcou. Os visitantes deram a resposta no minuto seguinte. Igor arriscou e obrigou Osni a fazer grande defesa. No último minuto da primeira etapa Jorge ecebeu cobrança de lateral, girou e foi travado pelo zagueiro, com a bola indo para fora. O UNO pediu pênalti e o árbitro assinalou o meio de campo, finalizando a etapa inicial.

SEGUNDO TEMPO - O Nova Orleans voltou com tudo para a segunda etapa. Pressionando no campo de ataque e rondando a área adversária desde o primeiro minuto, quando Tily deu bom passe para Eder que chutou para fora. Aos cinco minutos o Ipiranga teve sua grande chance. Laguna tentou lançar Mateus e Yuri foi para bola, mas saiu errado. O meia só não saiu da cara do gol por conta do zagueiro Du.  Depois foi pressão total do UNO. Aos nove minutos Léo chutou de fora e Osni fez grande defesa. Depois uma discussão apimentou o embate, dando um ânimo a mais para o confronto. Aos doze minutos Molão subiu e cabeceou para o gol, a bola balançou a rede, mas o árbitro marcou falta do meia. No minuto seguinte Igor cruzou na área, Osni segurou e largou nos pés de Ricardinho, que chutou para fora. Aos 17 minutos Leomar arriscou de longe para boa defesa do arqueiro auriverde.

Depois de tanto martelar o Nova Orleans chegou lá. Aos 21 minutos Igor foi derrubado por Gustavo na área. Pênalti, que Éder bateu e concluiu, empatando o confronto. Com o placar empatado o Grêmio Ipiranga foi obrigado a sair de trás e ir ao ataque. As chances foram acontecendo. Aos 26 minutos Alex deu bom passe para Moraes, que chutou por baixo, enganando Yuri, tendo a baliza salva por Leomar. Aos 30 minutos Laguna recebeu bom passe pela esquerda e finalizou para fora. Dois minutos depois foi a vez de Eder invadir a área e, antes de finalizar, ser travado por Marcelo.


Com o jogo chegando ao fim e o empate se mantendo, o embate ficou nervoso, com entradas mais duras e dívidas mais severas. As chances foram raras. Aos 38 minutos Ricardinho saiu na cara de Osni, que parou no arqueiro. No minuto seguinte, Alex recebeu na esquerda e chutou para fora. Os minutos finais foram um confronto de ataque e defesa. O UNO tentava e parava na boa atuação de Osni, que salvou mais uma aos 43 minutos, em outra chegada de Ricardinho.

Mesmo com a pressão dos visitantes, o placar se manteve igual até o fim, sendo muito comemorado pelo Grêmio Ipiranga e deixando o treinador Alexandre Oliveira bastante irritado, já que o UNO perdeu a chance de assumir a liderança e agora depende de outros resultados para conquistar o título.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

GREMIO IPIRANGA: 1 Osni; 2 Giovanne, 3 Gamarra, 4 Gustavo e 6 Moura; 5 Marcelo, 7 Igor Morais, 8 Carlinhos e 19 Mateus (13 Alex); 9 Moraes e 11 Laguna. T: Márcio Victor.

NOVA ORLEANS; 1 Yuri; 2 Léo, 3 Natan (16 Márcio), 4 Du e 6 Tily; 5 Gi, 8 Molão, e 10 Leomar; 7 Igor, 11 Éder e 9 Jorge (14, Ricardinho). T: Alexandre Oliveira.

FICHA TÉCNICA – G.IPIRANGA 1 X 1 NOVA ORLEANS XXXXXXXXXXXXXX

Gols: Moraes, aos 37’ do 1°T, para o Grêmio Ipiranga; Eder, aos 22’ do 2°T, para o Nova Orleans.

Cartões Amarelos: Moraes, Gustavo, Carlinhos e Gamarra spara o Grêmio Ipiranga; Natan e Molão para o Nova Orleans.


__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO