Alemão, o destaque da partida entre Nacional e Shabureya


Na noite da última quarta-feira (30), o Nacional venceu o Shabureya pelo placar mínimo, em partida atrasada da 5ª rodada da Copinha. A vitória da equipe do Boqueirão só veio nos minutos finais e graças a determinação do seu treinador Alemão, que não cessou de criticar e motivar seu time para o triunfo. Com o exemplo de liderança, o treinador é a 19ª figurinha do DRAP em 2017.

#FIGURINHA DO JOGO
Por @gabrielSawaf

Muitas vezes quando uma equipe não vai bem numa partida a torcida costuma colocar a culpa no treinador, pela escalação equivocada de algum atleta ou alguma alteração que não deu certo. Essa alegação não poderia ser feita ao técnico Alemão, do Nacional, na noite da última quarta-feira. Tudo bem que as dificuldades para os jogadores eram várias. O gramado estava fortemente castigado pela chuva, que também não parava e se intensificava em diversos momentos, fazendo com que o futebol trabalhado e bonito não fosse apresentado. Mas quem disse que era isto que o treinador queria?

Alemão estava inquieto durante a partida. Não ficava no banco de reserva, acompanhava a partida caminhando sempre para direita e, em diversos momentos, encostado na parede e segurando na grade, mesmo embaixo de chuva. O treinador cobrava o time para jogar feio. É, isto mesmo que você leu. Pois, de acordo com ele, com o gramado em péssimas condições não tinha como ficar enfeitando as jogadas e que a técnica devia ser chutão em direção ao gol e bica para afastar a bola da zaga. Em alguns momentos, o treinador do Nacional parecia o famoso torcedor corneta, dizendo frases típicas que ouvimos nos alambrados, como “isto, assiste eles atacarem”, quando sua defesa não chegava em firmes em ataques dos adversários, e “se é pra jogar assim deixa que eu entro e jogo”, quando reclamava da disposição de algum atleta durante a partida.

Mais uma coisa é fato: Alemão só queria sair dali com a segunda vitória da competição. Para chegar até lá, pensava alto e reclamava quando algum jogador errava demais “é hoje que esse cara sai”. E, antes de fazer alguma alteração, falava para as demais pessoas que estavam no banco simplesmente por falar, já que antes de ouvir alguma resposta chamava seu atleta que estava no aquecimento. Ainda fazia questão de ressaltar a todo o momento que não podia ter jogo com o gramado naquelas condições, mas já que tinha o time dele teria que estar melhor, pois o Shabureya jogava mais, apresentado um futebol feio (palavras do treinador). Ah, e mesmo com a irritação e a cobrança, o treinador não perdia a descontração e irreverência. Quando notava que a câmera da Equipe DRAP estava focando em algum lance dentro de campo e que ele estivesse na frente, Alemão se abaixava para não estragar a foto.

O prêmio de tanto foco e cobrança veio somente aos 43 minutos do 2° tempo, quando Luiz marcou gol da vitória do Nacional. Além dos três pontos, Alemão garantiu seu lugar no álbum de destaques do DRAP na temporada de 2017.

__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO