Imperial vence Nacional e mantém 100% na Copinha


O Estádio Octávio Silvio Nicco foi o palco para o confronto da segunda rodada da Copinha entre Imperial e Nacional, neste último sábado (29). Com o time da casa ofensivo nos primeiros minutos, Fernandinho anotou dois gols e ajudou o time do Mossunguê a vencer por 2 a 1 o Nacional. Com o triunfo, o time do Imperial assume a ponta e mantém os 100% de aproveitamento na Copinha. Já o Nacional, com a segunda derrota, fica entre os últimos.

#COPINHA 2017
Por Rafael Buiar

PRÉ-JOGO - A equipe do Mossunguê entrou em campo com a expectativa de conquistar a segunda vitória no certame, já que na primeira rodada venceu no Estádio XV de Agosto o escrete do Grêmio Ipiranga. Já o time do Boqueirão, perdeu em casa para o Bangú no placar de 2 a 1 e, foi em busca da recuperação fora de casa.

PRIMEIRO TEMPO - Os primeiros minutos do confronto foram de um time da casa querendo se impor, pois com os 10’ de bola rolando o time visitante apenas se defendeu e nem sequer chegou a meta do goleiro Julio. Com o passar do tempo, o embate passou a ficar preso no setor de meio campo. Devido a isso, faltas aconteceram no primeiro terço do jogo. Aos 15’, Fernandinho perdeu uma chance clara de gol. 

O camisa 9 do Imperial ficou de frente pro gol com, mas o arqueiro Ricardo conseguiu pular/pegar no tempo certo e manter o placar empatado. Mesmo com a oportunidade perdida, o time do Imperial não perdeu o ritmo e minutos depois, o mesmo Fernandinho recebeu livre, em lançamento do sistema defensivo para concluir e abrir o placar no Estádio Octávio Silvio Nicco.

Com o gol sofrido, o time do Nacional avançou o time, o que proporcionou três chutes a meta do goleiro Julio. Mas sem sucesso. Por outro lado, a persistência do time do Boqueirão deu resultado. Em cobrança de falta e bate rebate dentro da área, Luis Fernando cabeceou sem chances para o camisa 1 do Imperial  e deixou o placar empatado no Mossunguê, com 28’ da primeira etapa. 

Cinco minutos depois, o Imperial respondeu. Kaíque fez ótima jogada e deixou Fernandinho, que correu pelas costas do zagueiro, concluir com facilidade para marcar o segundo gol da tarde e colocar novamente o Imperial na frente do placar, com 32’. Após o segundo gol do time da casa, o embate ficou mais aberto. Chances para os dois lados aconteceram e também, muitas faltas. Com isso, o árbitro Cleberton Pontes deu vários cartões amarelos antes do final da primeira etapa, que terminou sem acréscimo.


SEGUNDO TEMPO – No retorno para a segunda etapa, o treinador Alemão realizou a primeira mudança no time. Saiu o atacante Guilherme e entrou Luis Matheus. Com o troca-troca, o time do Nacional passou a ter mais posse de bola no campo do Imperial e por isso, sofreu faltas próximas a meta do goleiro Julio. Dentre elas, o time do Nacional quase empatou, com 3’ da etapa complementar.

Mas o time da casa esteve esperto e aos 10’, o time do Imperial chegou e quase ampliou o marcador. O volante Adson chegou na linha de fundo e cruzou na medida para o Galo, que cabeceou com estilo para fora. Minutos depois, ambos os treinadores realizaram alterações. Douglinhas entrou no Imperial e Nycollas pelo Nacional.

Na metade do primeiro tempo, o lateral Matheus não gostou da dividida e revidou Luis Matheus, que levou a pior. A ação resultou em cartão vermelho direto. Mesmo assim, o time da casa conseguiu manter o ritmo e mais posse de bola, mas sem efetividade. Porém, aos 21’, Dennis fez a limpa na entrada da área e carimbou. A bola passou raspando a trave do arqueiro Ricardo.

Lance que mostrou que o time do Imperial não se acomodou com um homem a menos e foi pra cima do Nacional. Aos 26’, Douglinhas recebeu falta dura próximo a área, o que gerou o segundo cartão amarelo e o vermelho para Luis Fernando. Ambos os times com 10 jogadores. Devido a isso, o embate voltou a ficar preso no setor de meio de campo e com muitas faltas. Mas em momentos dispersos, o time do Imperial conseguiu alguns contra-ataques e preocupou a vida do goleiro Ricardo.


Nos minutos finais, as duas equipes realizaram as últimas alterações. Mas o confronto não mudou no estilo de jogar. Por isso, os cinco minutos finais ficaram com jogadas presas no setor de meio de campo, já que a marcação e o cansaço prevaleceu na reta final do jogo.

OS ESCRETES xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Imperial: Julio; Matheus, Leonardo, Edson e Galo (Douglinhas); Adson, Giovane, Lele e Kaique (Guilherme); Fernando (Kiki) e Dennis (Juliano). Tec. Pastor

Nacional: Ricardo; Bruno, L. Fernando, Evandro e Gustavo (Victor); Fernando, Jeferson (Nycollas), Lucas (Cristiano) e Guilherme; Fernando e Guilherme (Luis Matheus). Tec. Alemão

Gols: Fernandinho aos 17’ e 32’ do 1º tempo (Imperial) e Luis Fernando aos 28’ do 1º tempo (Nacional)

MELHORES MOMENTOS (VÍDEO) xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx


__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO