Em jogo equilibrado, J Malucelli e Atlético ficam no empate


J Malucelli e Atlético se enfrentaram nesta quarta (22) pela nona rodada do Campeonato Paranaense 2017. O rubro negro contava com a volta do time titular no certame estadual para engatar uma sequência de vitórias, enquanto que o Jotinha queria manter o 100% de aproveitamento no EcoEstádio. Ao final dos 90 minutos, o empate refletiu um jogo muito estudado, que frustrou as metas iniciais.

#PARANAENSE17
Por Dudu Nobre

A peleja começou com o time atleticano atrás da linha intermediária, vendo o Jotinha tocar a redonda e tentar achar espaços. Aos 3’, a cobrança de lateral não tocou em ninguém e o goleiro Santos, malandramente, deixou ela entrar para tentar desestabilizar o adversário – pois, se não houve toque, o árbitro deve marcar tiro de meta ou escanteio.

Funcionou em partes, já que o banco de reservas foi pra cima do bandeira e o suplente Guilherme acabou expulso. Mas o técnico Autuori também foi pro chuveiro e no lance seguinte, aos 4’, bola no primeiro pau e Santiago testou pra rede.


A desvantagem obrigou o rubro negro a sair pro jogo, e o empate não demorou a chegar. Aos 10’, falta pela direita. Fabrício montou uma barreira baixa. Gedoz aproveitou e colocou no canto direito para igualar o marcador.

Após o empate, os setores do Jota passaram a agir diferente. Se do meio pra frente o time tocava de pé em pé, o setor defensivo ia de lançamentos. Num desses balões, uma chance perigosa: Aos 21’, Getterson invadiu a direita da área e ajeitou pra Tomas, que buscou o canto esquerdo mas parou no desvio da zaga. O camisa 10 foi responsável por outros dois lances que tiraram o uh da galera. Aos 26’ bateu de fora e ela raspou a trave direita, enquanto que aos 31’ a cobrança de falta tocou o travessão.

O rubro negro, assim como em outros jogos da temporada, parecia satisfeito em descer aos vestiários com o empate assegurado. Em alguns lances levou vantagem pela direita, mas o último passe saía torto e faltou uma participação maior do centroavante Grafite. Tanto que o time só voltou a criar perigo aos 46’, após troca de passes veloz que terminou no cruzamento de Renan Lodi, mas a zaga salvou. O objetivo atleticano foi cumprido, mas era preciso mais na segunda etapa para garantir a vitória. O jogo foi equilibrado, mas o Jotinha levou mais perigo.


SEGUNDO TEMPO – Na volta do intervalo, o jogo parecia que seria frenético, afinal duas boas chances em cinco minutos. Aos 2’ Tomas quase marcou olímpico da direita. A resposta atleticana veio aos 5’: Cruzamento da direita e Lucho, na pequena área, cabeceou pra fora.

Depois disso, a toada voltou a ser a mesma da etapa inicial, com o Jotinha tendo mais volume de jogo e o rubro negro com dificuldades na transição entre a meiuca e o ataque.

Os treinadores mexeram nas equipes, ambos fizeram uma troca forçada e uma pensada. Grafite e Tiago Alencar sentiram, em seus lugares Crysan e Renan respectivamente. Enquanto Autuori sentiu que Gedoz caía de ritmo e colocou o veloz Iago, Gusso tirou o centroavante Santiago, puxou Jenison pra função e acrescentou Netinho, um meia de bom passe e bola parada.

Na parte final, os times movimentavam a bola, com o atlético trocando mais passes na ofensiva, mas pecando nas finalizações. Nada que mudasse o resultado final: J Maluucelli 1, Atlético 1.

OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

ATLÉTICO: 1 Santos; 2 Jonathan, 13 Paulo André, 45 Marcão e 98 Renan Lodi; 7 Otávio, 20 Rossetto (55 Matheus Anjos), 3 Lucho, 10 Felipe Gedoz (70 Iago) e 92 Pablo; 23 Grafite (96 Crysan). T: Paulo Autuori.

J MALUCELLI: 1 Fabrício; 2 Cristovam, 3 Alex Fraga, 4 Tiago Alencar (13 Renan) e 6 Eltinho; 5 Jaú, 8 Jatobá e 10 Tomas; 7 Getterson, 11 Jenison (16 Índio) e 9 Santiago (20 Netinho). T: Luciano Gusso.

GOLS: Santiago aos 4’ (JMA) e Felipe Gedoz aos 10’ (CAP)

AMARELOS: Pablo e Renan Lodi (CAP) Renan e Cristovam (JMA)

VERMELHOS: Guilherme (JMA) e Paulo Autuori (CAP)

MELHORES MOMENTOS (VÍDEO) xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx


__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO