Atlético-PR perde a chance de vencer em casa contra o Toledo e se distancia dos líderes


Em partida válida pela segunda rodada do Campeonato Paranaense, Atlético-PR e Toledo se enfrentaram na Arena da Baixada. O Atlético buscava um bom resultado, já que não fazia um bom começo de competição. Do outro lado o Toledo apresentava uma boa campanha, ocupando a 4° colocação na tabela. Mas no final das conta, o sábado de carnaval não foi tão empolgante para as duas equipes, já que o placar ficou fechado.

#PARANAENSE 2017
Por Arthur Henrique

A partida começou com o Atlético melhor, saindo para o ataque e utilizando a linha ofensiva para tentar abrir o placar. Por outro lado, a defesa não aliviava para o Toledo, não deixando o time do interior criar boas chances. As melhores chances do Furacão foram com Crysan, que chutou para fora na marca dos 5’. Outra boa investida rubro-negra foi aos 11’, com falta batida por João Pedro para fora. A partir dos 20’ de partida o Toledo investiu em uma marcação na saída de bola. Se antes disso o time não havia feito nenhum lance perigoso, depois passou a jogar de igual para igual.

O jogo ficou morno após o Toledo recompor a defesa e não avançar, desta forma o Atlético não conseguia criar e o Toledo não subia ao ataque. A melhor chance do Atlético foi uma bola na trave. No finzinho do 1° Tempo, com Luis Henrique,que subiu de cabeça e carimbou o poste. Perto do fim Jhonathan, do Toleto ainda levou um amarelo.


SEGUNDO TEMPO - Atlético e Toledo não pereciam desconfortáveis com o empate sem gols. O início da segunda etapa teve poucos lances de perigo.  O grande lance de perigo foi aos 2’, quando Nicolas cruzou rasteiro e Luis Henrique quase alcançou a bola, levando perigo. Outro destaque foram os cartões. Um para cada lado, com Luiz Otávio pelo rubro-negro e Fandinho pelo Toledo.

O placar poderia ter mudado. Aos 20’ Luis Henrique foi derrubado na área, pênalti marcado. Na cobrança o próprio Luis bateu, uma cavadinha horrorosa, deixando fácil para o goleiro Alacais, no rebote o jogador isolou pra fora. O time sentiu o baque deste lance. Luis Henrique saiu de campo vaiado, para a entrada de Bruno Rodrigues.

O jogo seguiu neste meio termo, o Atlético não conseguia passar da defesa do Toledo e o time do interior não subia ao ataque. Poucas chances para ambos, nenhuma clara. Aos 48’, Billy subiu na área e bateu para o gol. Torcida em choque, mas o juiz assinalou o impedimento.


O Atlético ainda não mostrou a que veio no estadual, por mais que seu foco seja a Libertadores, o time tem apenas quatro pontos, pouquíssimo para alguém que quer brigar pelo título. O Toledo por sua vez respeitou demais o furacão, atacou pouco e basicamente só se defendeu na etapa final. Faltou coragem, porque se pressionasse um pouco mais teria saído com um resultado melhor.

OS ESCRETES xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Atlético-PR: 1 Santos; 25 Wandersson; 97 Nicolas; 27 Zé Ivaldo; 33 Leo; 76 Luiz Otávio; 20 Rosseto; 77 Douglas Coutinho; 21 João Pedro(Matheus Anjos); 9 Luis Henrique (90 Bruno Rodrigues); 96 Crysan. Técnico: Paulo Autuori.

Toledo: 1 Alcacis; 2 Jhonathan; 3 Jean Pablo; 4 Guilherme(13 Filipe); 5 Eurico;6 Fandinho 7 F. Recife; 10 Rafael Bastos( 18 Andrezinho); 8 Marquinhos; 9 Reinaldo (19 Billy); 11 Weverton. Técnico: R. Casca


__________________________________________

DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO