Atlético-PR marca no fim e empata com o PSTC em casa


Atlético-PR e PSTC Procopense duelaram neste sábado (4) na Arena da Baixada, em confronto válido pela terceira rodada do Campeonato Paranaense de 2017. Depois de uma primeira etapa sonolenta, o segundo tempo foi bastante movimentado e com o time alternativo rubro-negro passando susto, já que nos minutos finais empatou com Matheus Anjos de pênalti.

#PARANAENSE 2017
Por Rafael Buiar

Depois de vencer o primeiro duelo da Copa Libertadores da América diante o Millonarios (COL), o técnico Paulo Autuori optou pela a escalação de uma equipe alternativa contra o time do interior no estadual, para poupar o escrete principal. A equipe do Atlético-PR jogou apenas na primeira rodada com o Rio Branco e empatou de 1 a 1, em Paranaguá. Já o time de Cornélio Procópio, jogou duas vezes e também não venceu na competição – 1 a 1 com o Toledo e 2 a 0 para o Prudentópolis, ambos os jogos no Estádio Ubirajara Medeiros.

PRIMEIRO TEMPO – Os primeiros minutos do embate foram de um PSTC mais ofensivo e optando pelos contra golpes nas laterais, mesmo com o Atlético-PR marcando avançado. Aos 10’, a equipe de Cornélio Procópio chegou pelo menos duas vezes com perigo no gol de Weverton, que conseguiu aliviar o susto da equipe atleticana. Por outro lado, o escrete atleticano, aos poucos, foi ganhando corpo e conseguindo chegar à área do PSTC. Mas sem susto no arqueiro Juninho.

Passados os 20’ da etapa inicial, o time da casa passou a ter mais volume de jogo. Mas mesmo assim, o escrete rubro-negro teve dificuldades para a criação de uma boa jogada, já que o time de Cornélio Procópio fez uma boa marcação.  Aos 26’, o atacante Murilo perdeu ótima oportunidade com a cabeceada a meta de Juninho, após cruzamento de Léo pela direita. O embate passou a ficar preso e chato com 30’ de jogo, pois as duas equipes tiveram muitas dificuldades no setor de criação.

Nos minutos finais, o time do Atlético-PR quase que inaugurou o placar na Arena. Murilo ganhou na corrida do zagueiro do PSTC e na sequência tocou por cobertura, quase surpreendendo o arqueiro Juninho. Lance que deu moral para o time da casa, já que na sequência teve dois lances de perigo com Matheus Anjos.


SEGUNDO TEMPO – No retorno para a etapa complementar, o técnico Reginaldo Vital sacou Lucas Trindade e colocou Cleverson.  Diferente do primeiro tempo, o time do Atlético-PR voltou mais ativo e com mais posse de bola. Por outro lado, o PSTC teve espaço para o contra-ataque, mas sem assustar Weverton. 

A equipe do Atlético-PR passou a ter mais controle do jogo, principalmente com Nikão comandando o meio de campo. Aproveitando isso, o camisa 11 rubro-negro, no lado direito, iniciou a jogada e tocou na medida para Matheus Anjos, que na sequência cruzou para Rosseto finalizar e abrir o placar na Arena da Baixada. Após o gol, o time da casa passou a segurar a bola no sistema ofensivo e o PSTC persistiu com o mesmo sistema de jogo que iniciou o embate, o contra-ataque.

Mas como quem não quer nada, o time de Cornélio Procópio conseguiu chegar a área do Atlético-PR com Carlos Henrique, que sofreu falta de Marcão de dentro da área. Pênalti que o próprio cobrou, converteu e empatou o embate aos 22’ do segundo tempo. Minutos depois, o time do PSTC chegou com Erick chutando cruzado e Denner quase alcançando a bola. Mas aos 27’, após cobrança de escanteio, Erick cabeceou certeiro para marcar o segundo gol e virar o placar na Arena da Baixada.

Com o placar a favor para o time do PSTC, o Atlético-PR, nervoso em campo, teve dificuldades para conseguir forças para pelo menos empatar. Enquanto que o PSTC administrou a posse de bola no setor de meio de campo. Devido a isso, o treinador do rubro-negro fez alteração no sistema ofensivo. Sacou Murilo para a entrada de Renan. Mas o contragolpe do time visitante é perigoso e aos 38’ Carlos Henrique quase que surpreendeu marcando o terceiro do time de Cornélio Procópio.


Nos minutos finais, o placar estava persistindo em 2 a 1 para o PSTC, que depois do gol conseguiu chegar a meta do arqueiro Weverton. Mas aos 43’, o árbitro assinalou pênalti para o Atlético-PR, Matheus Anjos cobrou e converteu, empatando o confronto aos 44’ da etapa complementar. Após o gol, o time do Atlético-PR persistiu em marcar o terceiro, mas nada de alterar o placar na Arena da Baixada.

OS ESCRETES xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Atlético-PR: 12 Weverton; 33 Léo, 27 José Ivaldo, 45 Marcão e 97 Nicolas; 76 Luiz Otávio, 20 Matheus Rossetto e 55 Matheus Anjos; 11 Nikão (70 Yago), 96 Crysan (90 Bruno Rodrigues) e 80 Murillo (98 Renan). Tec. Paulo Autuori/ Bruni Pivette

PSTC: 1 Juninho; 2 Paulinho, 3 Lucas Trindade (15 Cleverson), 4 Marcão e 6 Boré; 5 Denílson, 7 Neverton (18 Lucão), 8 Somália e 10 Erik; 11 Dener (13 Léo Costa) e 9 Carlos Henrique Tec. R. Vital

CARTÃO AMARELO: Lucas Trindade (PSTC). 

GOLS: Rosseto aos 7’ do 2º tempo e Matheus Anjos aos 44’ do 2º tempo (Atlético-PR) Carlos Henrique aos 22’ do 2º tempo e Erick aos 27’ do 2º tempo. (PSTC)

MELHORES MOMENTOS (VÍDEOS)  xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx




__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO