[JUVENIL] Intenso nos 90 minutos, Bangú goleia Bairro Alto e levanta a taça


Bangú e Bairro Alto se encontraram nesse sábado (17) no Ozório Claudino de Barros para o segundo jogo da decisão da categoria juvenil. O alvinegro precisava se impor desde o primeiro minuto para forçar o terceiro jogo, mas viu um rubro negro avassalador desde o apito inicial, que mostrou superioridade para selar o título.

#SUBURBANA JUVENIL
Por Dudu Nobre

O jogo começou muito faltoso, com as duas equipes demonstrando raça em campo. Em um desses lances, aos 8’, Michel cobrou de longa distância e, após um desvio, a curva enganou o xará que defende o gol alvinegro, 1 a 0. O Bairro Alto precisava de uma reação instantânea, mas no minuto seguinte Alison bateu da entrada da área para ampliar o marcador.

Após a blitz banguense funcionar, os times começaram a rifar a bola e as chances foram poucas. Apenas aos 24’, Warlei tirou o uh da torcida alvinegra ao chutar de fora e fazer Matheus trabalhar. O Bangú estava tranquilo no jogo, e esperou mais uma bola parada para fechar o caixão. Aos 32’, novo cruzamento e Márcio cabeceou pra dentro.

Tudo corria às mil maravilhas para o Bangú. Mas faltava o gol de Neguinho, artilheiro do time no torneio. O goleiro Matheus estava meio sumido e queria participar da peleja. Aos 38’ o time matou dois coelhos em uma cajadada só: o arqueiro cobrou o tiro de meta na grande área adversária; o centroavante banguense ganhou de Michel pelo alto; enquanto o alvinegro reclamou de falta, Neguinho comemorou o 'grand finale' de um primeiro tempo primoroso.


SEGUNDO TEMPO – O placar construído na primeira etapa não dava expectativas para a etapa final. O Bairro alto tinha dificuldades pra passar da zaga banguense, e o sistema defensivo dava mostras de nervosismo. A prova cabal veio aos 7’: cruzamento rasteiro da direita; Michel espalmou no pé de Neguinho, que fez mais um para brigar pela artilharia.

A ira que estava no campo de defesa se espalhou pelo alvinegro, e isso se refletiu no aspecto disciplinar, já que Bruno levou o segundo amarelo e foi expulso aos 12’. Frágil, o Bairro Alto só queria ouvir o apito final. O Bangú não tirou o pé: aos 19’, Alison chutou no canto direito pra fazer 6 a 0.

Todos do elenco banguense satisfeitos... Menos Neguinho. Insaciável, aos 34’ ele recebeu cruzamento da esquerda e cabeceou como manda o manual para fazer o sétimo. Bela atuação, mas não o suficiente para igualar Lucas Echeverria do Grêmio Ipiranga. Feito isso, foi só esperar o apito final: Bangú sete, Bairro Alto zero, festa rubro negra na Vila Sandra.


OS ESCRETES xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Bangú: Matheus, Thiag (Trizzote), Vitor, Marcio e Du (Marinho); Rafael (Cristian), Léo, Daniel (Pedro) e Alison (PH); Neguinho e Michel. Técnico: Cristiano Bassoli.

Bairro Alto: Michel, Ygor (Fabiano), Léo, James e Robert (Leonardo); Cristian, Juan, João (Juliano) e Warlei; Tanque e Bruno. Técnico: Eduardo Lazzarotto.

MELHORES MOMENTOS (VÍDEOS) xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx



__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO