Daniel Jorge, o destaque da semifinal entre Palmeirinha e Bangú


O confronto, que aconteceu no último dia 26, entre Palmeirinha e Bangú acabou empatado com um gol para cada lado, no Estádio. Porém o resultado poderia ser pior para o Alviverde do Tatuquara, que saiu atrás e buscou o empate graças a altitude de seu treinador no intervalo. Confira a quinquagésima quarta figurinha DRAP de 2016.

#FIGURINHA DO JOGO
Por Gabriel Sawaf

A partida realizada no Estádio Elba de Pádua Lima teve como destaque um personagem incomum em nossas figurinhas. Geralmente se espera o destaque de algum atacante que marcou gols, ou um meia que armou bem a equipe, ou até mesmo de um goleiro que agarrou tudo. Mas na primeira partida da semifinal da Série B da Suburbana o destaque foi para o treinado do Palmeirinha.

A partida começou e, após ficar um pouco truncada no início, o Bangú logo tratou de dominar o jogo e ter as melhores chances de gol. A equipe do Palmeirinha não conseguia trabalhar a bola no meio de campo e jogava na base do chutão. A equipe rubro negra aproveitou da superioridade no confronto para abrir o marcador e ainda ter grandes oportunidades de ampliar o placar. Se dependessem do primeiro tempo, Luizinho estaria figurando nosso álbum pela terceira vez.

Porém, no intervalo do jogo, apareceu o destaque da partida. Daniel Jorge chamou os jogadores do Palmeirinha no banco de reservas para a tradicional conversa no tempo de descanso. Mas o que se viu ali foi alguém realmente determinado a mudar com a história do jogo. Aos gritos, ele reclamava que sua equipe não estava conseguindo trabalhar a bola e que se nada fosse feito o resultado só seria pior para os mandantes. A atitude não ficou só na palavra, mas se concretizou com duas mudanças, que fariam o Alviverde atacar mais pelas pontas e obrigasse a defesa do Bangú a se abrir para marcar os lados de campo.

Com isto, o time do Tatuquara chegaria com mais presença ofensiva. Quando questionado por um de seus atletas se a atitude não era arriscada demais, pois a equipe ficaria mais aberta atrás, o treinador respondeu “Sim, mas temos que arriscar, não estamos se encontrando no jogo. Se der errado eu assumo a responsabilidade, mas precisamos fazer isto se não queremos perder o jogo “.

A grande atitude do treinador no intervalo deu resultado logo de imediato. O Palmeirinha teve duas grandes chances de gol no primeiro minuto de segunda etapa é conseguiu o empate aos seis minutos com Marquinho, um dos jogadores que entrou no intervalo. E não parou por aí, o Alviverde continuou pressionando e teve chances de virar o marcador.

O Bangú só conseguiu equilibrar a partida na metade da etapa complementar, com a entrada de três jogadores de uma vez só. O jogo ficou mais equilibrado de fato, mas bem diferente do segundo tempo. Com muitas chances de gol desperdiçadas, o jogo terminou empatado. Perguntado após o jogo sobre as alterações na equipe, Daniel Jorge mostrou ter confiança no seu plantel. “Temos um banco muito forte, aqui não tem titular e nem reserva. No intervalo conversamos e vimos que precisávamos mudar no time para entrar no jogo”.

O resultado pode não ter sido o melhor possível, mas graças a grande atitude de Daniel Jorge, o Palmeirinha conseguiu o empate e o treinado ganhou o seu lugar em nosso álbum.

__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO