Atlético empata com o Flamengo e garante vaga na Libertadores 2017


Em tarde de homenagens às vítimas do acidente com a Chapecoense, a torcida atleticana lotou a Arena da Baixada e empurrou o time até o final. A vitória não aconteceu, mas mesmo assim não faltaram motivos para comemorar. O Atlético está de volta à Libertadores da América!

#DRAP NO BRASILEIRÃO
Por Yuri Casari

Antes de a bola rolar, diversas manifestações em homenagem à Chapecoense foram realizadas. A mais bonita delas foi quando um garotinho com a camisa do time catarinense e de cocar de índio atravessou o campo e marcou gols em ambas as metas. Aliás, esses foram os únicos gols marcados neste domingo na Arena. Já com a bola rolando, o que se viu hoje foi uma partida bastante movimentada. O Flamengo começou levando mais perigo, e aos 5 minutos Everton cabeceou uma bola no travessão.

Porém, rapidamente o Atlético passou a ser mais efetivo. Por duas vezes, André Lima teve pelo alto, mas foi chutando de fora da área que o Furacão ficou próximo de marcar. Pablo tentou por duas vezes e Otávio quase marcou um golaço aos 32 minutos. Já nos acréscimos foi a vez de Hernani arriscar em cobrança de falta de muito longe, mas Muralha defendeu.


Na segunda etapa, o Atlético voltou ainda mais disposto a tentar os arremates de longa distância. Aos 4, Hernani encheu o pé e Muralha precisou espalmar. No minuto seguinte foi a fez de Pablo exigir nova defesa do goleiro flamenguista. E aos 6, Pablo tentou bater colocado, mas tirou demais do arqueiro e a bola foi pra fora.

Aos 12 foi a vez de Nikão. O camisa 11 ganhou dividida pelo alto e chutou de canhota, a bola ainda quicou no gramado, mas Muralha estava em dia inspirado. O Flamengo conseguia trabalhar bem a bola, mas era o Furacão que ficava próximo do gol. Hernani, em três oportunidades, aos 22, aos 34 e aos 36, ficou próximo de marcar em chutes de fora da área. Já na casa dos 40 minutos, Mancuello, que havia entrado aos 27 minutos, é expulso após falta em André Lima. Com um a mais, o Atlético ainda tentou buscar o gol da vitória, que não fez falta, já que o objetivo do clube na competição, que era uma vaga na Libertadores da América, foi conquistado.

OS ESCRETES xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Atlético: Weverton, Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Hernani, Lucho González (João Pedro) e Nikão (Lucas Fernandes); Pablo e André Lima. T: Paulo Autuori.

Flamengo: Muralha, Pará, Réver, Juan e Jorge; Márcio Araújo (Mancuello), Willian Arão, Alan Patrick (Felipe Vizeu) e Everton; Gabriel e Guerrero (Leandro Damião). T: Zé Ricardo.



__________________________________________

DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO