Seleção "Do Rico Ao Pobre" de 2016


A Divisão Especial da Suburbana de 2016, categoria adulta, teve o seu fim no último sábado (19) com o título da equipe do Butiatuvinha, Iguaçu, que empatou na casa do Santa Quitéria. O certame deste ano teve 80 jogos com os 12 escretes participando na elite do futebol amador de Curitiba, com centenas de jogadores. Dentre eles, os integrantes do site Do Rico ao Pobre montaram o escrete especial com os onze melhores da Suburbana desse ano.

#SELEÇÃO DRAP
Por Equipe Do Rico ao Pobre

O campeonato iniciou 23 de junho e percorreu até a metade de novembro. Ao todo foram quatro fases e exatos 80 jogos e mais de 100 dias corridos para o certame de 2016, que teve 16 jogos a menos que ano anterior. O final do campeonato terminou com um 0 a 0 entre Santa Quitéria e Iguaçu, no Estádio Maurício Fruet. As duas equipes foram as que mais tiveram jogadores na seleção DRAP, com um tradicional 4-4-2.

Com uma campanha regular, o time de Santa Felicidade foi quem mais teve atletas, com um total de cinco jogadores: O goleiro Rodrigo, o zagueiro Dudu, o volante (improvisado) Douglas, o meia Hideo e o atacante Marcelo Tamandaré. Na sequência, o também finalista do certame, Santa Quitéria, teve quatro representantes na Seleção DRAP, com o lateral direito lito, o lateral esquerdo Marabá, o zagueiro Baloy e o volante Aroldo.

Para completar a seleção, o time do Capão Raso teve o atacante artilheiro Diego. Já o Nova Orleans, que também caiu na fase semifinal, o camisa 10 da equipe alviverde, Bitoca. Para treinar a seleção optamos pelo treinador Junior Saurin, que comandou o escrete do Capão Raso.

A equipe DRAP também escolheu o atacante iguaçuano Pablo como revelação do campeonato e o craque do campeonato, o meia do Iguaçu, Hideo.

Concorda? Discorda? Trocaria alguém? Mudaria a tática? Solte a sua voz nos comentários...


__________________________________________

DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO