Marcelo Tamandaré, o destaque da primeira partida da final da Suburbana 2016


Decisivo, o atacante Marcelo Tamandaré cresceu nas últimas partidas, tanto marcando gols, como também sendo peça essencial para as jogadas de ataque do Iguaçu. E nos primeiros 90 minutos da finalíssima diante do Santa Quitéria, Tamandaré marcou o único gol da partida, dando ao alvinegro italiano uma ótima vantagem para o segundo jogo.


#FIGURINHA DO JOGO
Por Yuri Casari

Artilheiro, na origem da palavra, é aquele indivíduo com especial talento no uso de armas. Assim como muitas palavras do mundo do futebol, a alcunha dada a aquele que faz muitos gols vem da guerra. Mas na guerra do futebol, quem mais sai ferido pelo tiro do artilheiro são os goleiros. E poucos sabem tão bem utilizar essa arma de fazer gols do que Marcelo Tamandaré. 

Depois de uma primeira fase discreta, o experiente jogador desandou a fazer gols. Dos seis tentos que marcou na Suburbana de 2016, quatro foram marcados na fase de mata-mata.

No jogo de ida da decisão, Tamandaré foi um dos jogadores mais ativados do ataque do Iguaçu, e quando a bola sobrou limpa para a finalização após bom passe de Pablo, o matador não perdoou o goleiro Jonas. Tamandaré voltou a dar trabalho para a defesa do Quitéria em outros momentos da primeira etapa, mas foi no segundo tempo que o atacante se destacou ainda mais.

O capitão do time comandou as ações ofensivas, distribuiu bons passes, e ao lado de Pablo, outro destaque da partida, fez com que o Quitéria não ficasse à vontade nenhum minuto para buscar o empate. Jogando em alto nível nessa fase final, o torcedor do Iguaçú espera que Tamandaré mantenha o faro de gol, e além de ser o responsável por ajudar o clube a conquistar vitórias, possa ser também o homem a levantar o caneco de campeão. 


__________________________________________

DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO