Iguaçu vence o primeiro duelo da final e está a um empate do título


Iguaçu e Santa Quitéria jogaram na tarde deste sábado (12) no Estádio Egydio Ricardo Pietrobelli, em confronto válido pelo primeiro embate da decisão da Suburbana 2016. Com bola rolando, a equipe Auriverde iniciou melhor os primeiros minutos, mas o time da casa foi cascudo e com o gol de Tamandaré conseguiu o triunfo. Agora o time alvinegro só precisa de um empate para ser campeão em 2016.

#Suburbana 2016
Por Rafael Buiar

A equipe do Santa Quitéria deu o ponta pé inicial na partida e logo tratou de ter mais posse de bola no campo do Iguaçu, nos primeiros minutos. Mas do outro lado, o time da casa optou por contra-ataques rápidos, com o trio de ataque. Mesmo assim, quem chegou perto do primeiro gol foi o time visitante. Massai ganhou do zagueiro Aderaldo e tocou na sequência para Robson, que quase surpreendeu com um chute rasteiro o goleiro Rodrigo, aos 5’. Não demorou muito para o time do Iguaçu melhorar a marcação e ter mais posse de bola. Mas do mesmo modo que o ataque anterior, o time do Quitéria roubou a bola ainda no sistema defensivo do Iguaçu com Omelete, que na sequência passou para o artilheiro Robson que não aproveitou, com 10’ de jogo.

Do outro lado, em erro de passe do Quitéria no meio de campo, o time do Iguaçu aproveitou a jogada com Hideo. O japonês voador desceu em velocidade até a linha de fundo e tocou para Tamandaré, que desperdiçou a chance de abrir o placar. Passado o susto, o time auriverde conseguiu arrematar em lance de escanteio com Aroldo, que cabeceou sozinho na pequena área. Rodrigo bem posicionado, segurou firme e manteve o placar fechado. Mas em nova falha do sistema defensivo, o time do Santa Quitéria ganhou a bola e fez uma blitz na meta do goleiro Rodrigo por um minuto, com Robson, Massai e com Omelete. 

As Roubadas de bola foram frutos da forte marcação da equipe visitante. Enquanto que do outro lado, o time da casa só passou a chegar com bolas paradas, a partir dos 20’. Mas quem não faz toma. Sim, em jogada trabalhada entre os atacantes Pablo e Tamandaré, o camisa 10 dominou de frente para gol e arrematou forte. Sem chances para o goleiro Jonas, aos 26’. Após o gol do Iguaçu, o time do Santa Quitéria perdeu a força do ataque e o time da casa aproveitou o momento. Aos 34’, o time de Santa Felicidade quase ampliou o placar no Estádio Egydio Pietrobelli, com ótima trama do sistema ofensivo.


Mas do outro lado, a equipe do Quitéria conseguiu chegar em bola parada. Em uma elas, o atacante Robson antecipou dos zagueiros e desviou lentamente. Sorte a do goleiro Rodrigo, que viu a bola bater lentamente na trave e sair. Nos minutos finais, o time do Santa Quitéria melhorou e passou a jogar pelas laterais, principalmente, com Massai e Lito. Mas quem esteve mais perto do gol foi o escrete do Iguaçu, com Hideo e Tamandaré que pressionaram o sistema defensivo. Mas nada de alterar o placar até o apito final da primeira etapa de Rodolpho Toski.

SEGUNDO TEMPO - No retorno para a segunda etapa, nenhum time voltou com alterações nas equipes. Dentro de campo, o time do Santa Quitéria foi quem tomou as primeiras ações ofensivas. Mas o time do Iguaçu, bem postado, evitou as primeiras tentativas do segundo tempo e atacou em contra-ataque, com Pablo. Dentre os lances, o camisa 7 sofreu falta na lateral esquerda. Léo Gago cobrou e Jonas foi obrigado a fazer ótima defesa. Mas aos 11’, a equipe do Quitéria trocou as peças no ataque. Sacou Robson, que deu lugar para a entrada de Ratinho.

Passados dos 15’, o confronto ficou mais equilibrado no setor de meio de campo, com as duas equipes procurando furar o bloqueio. Mas a forte marcação das equipes fez com o que o embate ficasse travado na meia cancha. Aos 22’, em jogada pela direita de Pablo com Moscatelli, o camisa 7 arrematou forte e Jonas fez ótima defesa e manteve o placar em 1 a 0. Mesmo após a boa jogada, o treinador Juninho tirou Pablo e colocou Romário, com a intenção de dar mais gás ao ataque alvinegro.


Nos minutos finais da etapa complementar, o jogo esquentou em alguns lances, mas a turma do “deixa disso” evitou algo pior. Com reinício do embate, a equipe do Santa Quitéria nervosa errou vários passes no meio de campo, o que fez com que o ataque auriverde não chegasse a meta do goleiro Rodrigo. Diferente do Iguaçu, que aproveitou o mau momento do time visitante para segurar a bola. Em uma delas, o atacante Thiaguinho fez barba, cabelo e bigode e quase ampliou o marcador. Mas o chute foi fraco e zagueiro do Quitéria eivou o segndo gol do Iguaçu. Após quatro minutos de acréscimo, Toski encerrou o embate, com vitória do time da casa.

OS ESCRETES xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Iguaçu: Rodrigo; Luisinho Neto, Dudu, Aderaldo e Emerson; Adan, Léo Gago (Tomate) e Tamandaré (Thiaguinho) Pablo (Romário), Hideo e Moscatelli. Tec. Juninho

Quitéria: Jonas; Lito, Baloy, Jair e Marabá; Aroldo, Grillo (Luan), Orlei (Alan) e Massai; Jonatas (Dinda) e Robson (Ratinho). Tec. Valmir Constantino

Gol: Tamandaré, aos 26’ do 1º tempo (Iguaçu)

OS MELHORES MOMENTOS (VÍDEO)  xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx



__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO