Iguaçu vence Nova Orleans nos pênaltis e está novamente na final


Após um primeiro tempo muito truncado, o Alvinegro fez uma blitz no começo do segundo tempo e definiu o marcador. Nas penalidades, Rodrigo defendeu uma cobrança e garantiu a classificação alvinegra

#SUBURBANA 2016
Por Gabriel Sawaf

Na tarde ensolarada de sábado, o torcedor que foi ao Butiatuvinha encontrou dois times com fome de bola. O Iguaçu contava com a volta do experiente Luisinho Netto e a força da sua torcida, que compareceu em bom número no Estádio Egydio Ricardo Pietrobelli. Já o Nova Orleans também contava com alguns torcedores no estádio e não se confortou com a vantagem e manteve a escalação com três atacantes, porém sem Juliano e Leomar.

O começo do jogo foi bem pegado, com muitas faltas. Aos poucos, a equipe da casa foi controlando o jogo e chegando aos poucos ao gol de Rodrigo. Aos cinco minutos, Douglas arriscou de fora da área, por cima do gol. Aos nove minutos, Moscatelli entrou na área e chutou na rede de fora da área. O UNO mantinha uma forte marcação no meio de campo e roubando as bolas no meio de campo, mas sem conseguir assustar o gol adversário.

O Iguaçu apostava bastante nos seus laterais, Luisinho Netto e Emerson, que levantavam a bola na área. Porém, os zagueiros do Nova Orleans não permitiam que a bola chegasse a Moscatelli. Sem conseguir entra na área, a equipe da casa encontrou como alternativa os chutes de fora da área. Aos 21 minutos, Tamandaré chutou de fora da área para boa defesa de Rogério. Aos 26, Léo Gago bateu fora por cima do gol. O Novo Orleans mantinha a calma, apesar de sofrer forte pressão na sua defesa. A equipe visitante seguia mantendo sua forte marcação no meio de campo, porém a grande atuação dos volantes não refletia nos meias do Alviverde da Zona Oeste.

O jogo se mantinha pegado no final da primeira etapa. As dividas fortes foram mais constantes e o cartão amarelo apareceu pela primeira vez no jogo. As chances de gol cresceram. O Alvinegro seguia tentando na bola cruzada. Aos 39 minutos, Luisinho Netto cobrou falta cruzada para defesa de Rogério. Aos 41 minutos, a alternativa do time da casa foi a entrada rápida na área, com Moscatelli entrando pela esquerda e batendo forte, para boa defesa de Rogério. Aos 43, a pressão do UNO no meio de campo deu resultado, com uma boa chegada de Éderson, que chutou para fora. Nos acréscimo, Luisinho Netto cruzou, a bola atravessou a área e encontrou Moscatelli, que cabeceou, a bola pingou na frente da trave e não entrou. Na última chance, Ederson teve a chance de finalizar cruzado, mas tentou encobrir o goleiro, recuando a bola para Rodrigo, encerrando o primeiro tempo.



SEGUNDO TEMPO - As equipes voltaram sem alterações para a etapa final. Em campo, as chegadas ofensivas continuaram. Aos três minutos, Tamandaré cruzou para Pablo, que da marca do pênalti cabeceou à esquerda do gol. Na sequência, Ederson recebeu e entrou na área, no momento da conclusão, foi travado por Moscatelli. Aos seis minutos, Moscatelli recebeu na entrada da área e chutou para fora. No minuto seguinte, Erick perdeu a bola para Pablo, que lançou Tamandaré na cara do gol, o meia ficou de frente com Rogério, que fez grande defesa, salvando o Alviverde. A pressão do time de Santa Felicidade deu resultado. Aos nove minutos, Hideo fez grande jogada pela esquerda, chegou a linha de fundo e cruzou, a bola encontrou Pablo, que iria sair, na no meio da área, que cabeceou para o fundo das redes. Assim que Pablo saiu para a entrada de Romário, Tamandaré fez boa jogada pela direita e foi a linha de fundo e cruzou rasteiro, a bola encontrou Emerson que, aos 12 minutos, ampliou o placar.

Tentando se recuperar da blitz ofensiva do Iguaçu no começo da etapa inicial, o Nova Orleans começou a partir mais para o jogos, buscando evitar os pênaltis. Aos 19 minutos, o treinador Alexandre Oliveira colocou Bambu no lugar de Bruninho, para dar mais criatividade. Enquanto isto, a equipe da casa administrava a vantagem, já que fazer mais gols manteria a situação igual. Aos 24 minutos, Luisinho cruzou na área, a bola atravessou a área e encontrou Tamandaré, que não conseguiu ajeitar o corpo e mandou por cima da trave.

Enquanto o Iguaçu cadenciava o jogo, o UNO ia para cima atrás do empate. Aos 26 minutos, Bambu chutou de fora área para defesa tranquila de Rodrigo. No minuto seguinte, o Alvinegro aproveitou os espaços deixados pelos visitantes e encaixou um contra ataque com Romário, que lançou de três dedos para Tamandaré, que saiu na cara do goleiro e finalizou, para boa defesa de Rogério. O Nova Orleans cansou e dava espaço para o time da casa atacar. Aos 32 minutos, Hideo fez boa jogada pela esquerda e cruzou, a bola atravessou a área e encontrou Tamandaré, que finalizou prensado com o volante Érick, que conseguiu salvar o Alviverde.

Aos 37 minutos, o UNO voltou a assustar o time da casa. Bitoca entrou pela direita na área e chutou cruzado, a bola atravessou a área não encontrou Igor, que reclamou pênalti. Para garantir o resultado, o treinador Juninho tirou Hideo para entrada de Tomate. O UNO ainda buscava o empate e voltou a assustar aos 40 minutos, com Ederson escanteio direto para o gol, quase surpreendendo o goleiro Rodrigo. O cansaço tomou conta dos visitantes e, aos 42, Du errou o tempo da bola e Tamandaré saiu na cara do goleiro, mas não era o dia do meia do Iguaçu, que desperdiçou outra oportunidade. Aos 44, Bitoca invadiu a área e chutou para a fora. Sem acréscimos, o árbitro encerrou o jogo, levando a decisão aos pênaltis.


PENALIDADES  XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

A equipe do Iguaçu iniciou as cobranças com o zagueiro Emerson e seguiu com 100% de aproveitamento, com Tamandaré, Douglas, Léo Gago e fechou com Luizinho. Já o time do Nova Orleans iniciou com Chile, Bitoca que anotaram. Mas na terceira cobrança, Molão desperdiçou, com Rodrigo defendendo. Mesmo com Bambu convertendo, a equipe do Nova Orleans não com de seguiu defender a última cobrança de Luizinho Netto. Final, Iguaçu 5, Nova Orleans 3.

ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

IGUAÇU 2 (5) X 0 (3) NOVA ORLEANS

IGUAÇU: 01 Rodrigo; 2 Luisinho Netto; 3 Dudu; 4 Everaldo; 6 Emerson; 5 Douglas; 8 Léo Gago; 7 Pablo (18 Romário); 10 Tamandaré; 20 Hídeo (15 Tomate) E 9 Moscatelli. TÉCNICO: Juninho

NOVA ORLEANS: 01 Rogério; 02 Buiu; 03 Du; 04 Thaigo Gbur; 06 Victor Tille; 05 Erick; 07 Bruninho (17 Bambu); 08 Molão; 10 Bitoca; 09 Igor; 11 Eder. TÉCNICO: Alexandre Oliveira.

GOLS: Pablo, aos 9’ do segundo tempo e Emerson, aos 12’ do segundo tempo. 


MELHORES MOMENTOS (VÍDEOS)  xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx



__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO