Números da 1ª fase da Divisão Especial da Suburbana 2016


No último sábado (8), a primeira fase da Divisão Especial da Suburbana terminou com o fim das onze rodadas disputadas. Agora, somente oito escretes avançaram para o restante do certame. Confira os números da primeira fase, após os 66 embates realizados nos três meses de certame.

#NÚMEROS
Por Rafael Buiar

Um dos mais tradicionais campeonatos de futebol amador de Curitiba iniciou no fim do mês de julho e desde então, muita água rolou até terminar a primeira fase neste último sábado. Confira os números em um contexto geral da primeira fase:

1 -  Placar repetido
Das 66 partidas disputas, o placar de 2 a 0 foi o que mais se repetiu, com 13 vezes. Logo atrás vem o placar de 2 a 1, com 10 vezes; e 1 a 0, com sete vezes. O fato curioso é que o placar de 5 a 1, não muito comum, se repetiu quatro vezes na competição.

2 -  Vitórias  dos anfitriões
Do embate entre visitantes e anfitriões, quem levou a melhor dos confrontos foram os times da casa, que em um total de 66 ganharam 50% (33). Enquanto que os visitante saíram com três pontos em 19 partidas. Apenas 14 empates aconteceram nesta primeira fase.

3 -  O ataque mais positivo
A primeira fase registrou 203 gols no total, mas dentre as dose equipes que estão na elite da Suburbana 2016, o ataque do Novo Mundo lidera em onze partidas disputadas. No total, o time comandado por Ivo Petry anotou 26 vezes, seguido pelo Santa Quitéria (25), Nova Orleans (21) e Iguaçu (20).

4 -  o time que mais venceu
Em números de vitórias, o resultado final da tábua de classificação se equivaleu com o número de vitórias dos times, pois o Santa Quitéria e Novo Mundo foram a duas equipes que mais venceram na competição. Diferente dos rebaixados, Renovicente que  venceu apenas uma e Nacional, que nesta temporada não soube o que é vencer.

5 -  a zaga menos vazada
Em relação a zaga menos vazada, a classificação final da primeira fase destoa um pouco. O Santa Quitéria foi a defesa mais sólida, em 11 jogos disputados. Ao todo, a equipe Auriverde levou apenas sete gols, seguido de Iguaçu (8), Capão Raso e Trieste, que não se classificou para 2ª fase, com 11 gols cada um.

6 - O artilheiro
Outra novidade neste ano é a disputa da artilharia, que nas duas últimas temporadas passou com Marcelo Tamandaré dominando as primeiras colocações até o final do certame. Desta vez, o artilheiro da primeira fase foi Diego do escrete do Capão Raso (7), seguido de Pablo do Iguaçu (6), que já não joga neste ano por causa de lesão, e o Diego Senna do Uberlândia (5).

Por outro lado, sabemos que os números não valem de nada para a fase seguinte, já que agora a disputa do certame é mata-mata. Ou seja, qualquer deslize pode ser fatal. Mas também exaltamos, que um alerta pode ficar. Confira os confrontos das quarta de final da Suburbana 2016.



__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO