Luizinho decide e Bangú vence Vila Hauer fora de casa


No último dia 14 a Sociedade Recreativa Esportiva Bangú completou 79 anos. No dia seguinte (15), pisou no gramado do Donato Gulin com a missão de vencer e encostar no então líder Vila Hauer. Após um primeiro tempo mais estudado, as mudanças do intervalo municiaram o centroavante Banguense, que precisou de 15 minutos para presentear a torcida com a vitória.

#SUBURBANA16
Por Dudu Nobre

O rubro negro poderia ter aberto o marcador logo no início, mas os dois contra ataques criados pararam na trave. Jogando no erro do Vila, os visitantes não chegaram tanto após os 20’, dando trabalho ao goleiro Diego apenas em uma falta frontal cobrada por Luizinho – na qual o arqueiro se esticou para mandar o perigo pela linha de fundo.

Já o Hauer tinha mais posse de bola, investia pela direita com a dupla Fabrício e Willian, mas tinha dificuldades em concluir com qualidade. A melhor chance veio em uma falta venenosa cobrada por Italiano que obrigou Ricardo a defender de manchete. Faltava uma movimentação no meio campo dos dois times para o jogo esquentar, e a pressão pelo resultado faria com que isso acontecesse.


SEGUNDO TEMPO – O que os espectadores não sabiam é que o treinador Banguense Jeferson tinha uma carta na manga: O ponta Romarinho, que entrou no intervalo no lugar de Dudu. Depois de alguns minutos de aquecimento, ele passou a apostar corrida com a zaga tricolor – já desgastada do primeira etapa – e os visitantes levaram mais perigo.

A defesa neutralizava as investidas rivais, a criação melhorou... Mas faltava o gol. Era hora do vice-artilheiro da divisão de acesso entrar em cena. Aos 25’, Luizinho abriu o placar.

Minutos depois, embalado pela vantagem, Romarinho recebeu livre e obrigou Diego a fazer uma defesa monumental à queima-roupa. O tempo ia passando e o segundo gol amadurecendo. Aos 37’, falta frontal, Luizinho na bola. Se na primeira etapa o arqueiro evitou, nessa a bola foi na gaveta, gol de placa para ampliar o marcador.

O Hauer tentava, mas o passe final não era qualificado. No contra golpe, aos 40’, Romarinho rabiscou pela direita e cruzou para Luizinho alcançar o triplete. Cinco minutos de formalidade no Donato Gulin: Vila Hauer zero, Bangu três.


PRÓXIMA PARTIDA xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Com o resultado – aliado à vitória do Vila Sandra sobre o Diamante – o Hauer perdeu a ponta, mas poderá retomá-la no próximo sábado, já que faz o confronto direto com o alvinegro no Ozório Claudino De Barros. O Bangú estará de olho na peleja, já que está a três pontos da liderança. No próximo sábado, joga novamente fora de casa, contra o União Ahú no Ricardo Halik.

OS ESCRETES xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

VILA HAUER: 12 Diego; 2 Fabrício (13 Mayke), 3 Italiano, 4 Luiz e 6 André; 5 Teixeira (19 Campina), 7 Wagner (17 Matheus), 8 Valdick e 10 Wilian; 9 Marcelo e 11 Gibson (18 Lincoln). T: João Paulo Kochan.

BANGÚ: 1 Ricardo; 2 Elton, 3 Eliseu, 4 Paulo Sérgio e 6 Marco Aurélio (13 Samuca); 5 Diego (16 Kleison), 7 Valdir, 8 Dudu (17 Romarinho) e 10 Juninho (14 Clé); 11 Zanga (18 Fumaça) e 9 Luizinho. T: Jeferson.

GOLS: Luizinho aos 25’, aos 37’ e aos 40’ do 2°T (Bangú)

MELHORES MOMENTOS (VÍDEO) xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx 




__________________________________________

DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO