Jurandir Senna, o destaque da partida entre Vasco e Sergipe


A necessidade da vitória para quem ainda sonha com a classificação, fez o técnico do Vasco, Jurandir Senna, colocar a equipe no ataque desde os primeiros segundos do jogo diante do Sergipe. A montagem do time deu certo, as individualidades brilharam, e o Vasco leva a decisão das últimas vagas para a rodada final

#FIGURINHA DO JOGO
Por Yuri Casari

Em uma partida em que o time trabalha o coletivo de maneira perfeita, fica difícil escolher apenas um jogador. Montado de maneira ousada por Jurandir Senna, com apenas um volante de marcação, o Vasco alcançou o primeiro gol logo no minuto inicial com Sabino. Ainda no primeiro tempo, o time contou com o oportunismo de Rafa, que por duas vezes não se intimidou e aumentou o placar para 3 a 0. O marcador poderia ter sido ainda mais elástico, mas Rafa, Sabino e Asiático perderam boas chances.

Mesmo com a vitória na mão, Senna queria mais, e tirou o capitão Júlio para a entrada de Everton, atacante de velocidade. Bastou um minuto para que o jogador vencesse a marcação e adentrasse a pequena área com rapidez, deixando para a defesa do Sergipe uma única opção, que foi fazer a falta. E como falta na área é pênalti, o próprio Everton partiu para a cobrança e marcou o quarto gol do Vasco.

Na metade da segunda etapa, Senna voltou a recompor o meio com a entrada de Saulo no lugar de Sabino, e dando um descanso a Rafa com a entrada de Pelé no ataque. O Vasco seguiu criando oportunidades, mas dessa vez, faltou mais capricho aos jogadores, especialmente a Rafinha Asiático, que ditou o ritmo do time cruzmaltino, mas deixou a desejar na hora de finalizar.

Além dos méritos pela boa partida da equipe, o treinador Jurandir Senna também foi eleito a figurinha da rodada pelas ações à beira do campo. Inquieto, participa do jogo junto com o time, perambula pela lateral quase que acompanhando o bandeirinha e gesticula incansavelmente. Em um jogo que o destaque foi o coletivo, nada mais justo que dar ao treinador o título de personagem da partida. 


__________________________________________

DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO