Hideo, o destaque do confronto entre Iguaçu e Trieste


No último sábado (8), a equipe do Iguaçu conquistou a primeira vitória dentro decasa em 2016 e justamente diante seu rival Trieste, com o placar de 2 a 0, no Estádio Egydio Ricardo Pietrobelli. O triunfo da equipe alvinegra teve os holofotes apontados para o estreante da tarde, Léo Gago, além do Trieste necessitar da vitória para ingressar no G8 na última rodada. Mas quem comandou o embate foi um japonês voador, que além de decretar a vitória com o segundo gol da partida, organizou o meio de campo e municiou seus companheiros. Confira a quadragésima primeira figurinha DRAP de 2016:

#FIGURINHA DO JOGO
RAFAEL BUIAR

O confronto dos italianos deste ano foi diferente em relação aos anos anteriores, em que as duas equipes estavam brigando por título e nas fases de mata-mata. Já que a equipe alvinegra esteve com o propósito de se reencontrar com a vitória, após duas derrotas na competição, e o Trieste querendo confirmar de vez a classificação. Não deu outra, o confronto iniciou com o tricolor de Santa Felicidade bem ativo nos primeiros minutos. Mas por outro lado, a equipe do treinador Juninho aguentou lá traz e começou a sair mais pro jogo. Dentre as jogadas, Léo Gago colocou seus companheiros cara a cara com o arqueiro Rodrigo do Trieste. Mas, sem sucesso.

Foi então, que o camisa 20 da equipe do Iguaçu apareceu no confronto. Depois de ajeitado o sistema no meio de campo, o baixinho e veloz utilizou as jogadas pelo setor de meio de campo, em que várias vezes deixou seus companheiros cara a cara com o camisa 1 do Trieste.  Não deu outra, o embate passo a ter cara do Iguaçu, mesmo que tenha deixado espaço para o Trieste jogar. Porém, o bote certe para o contra-ataque mortal, em que sempre ele, Hideo, puxou. Mas Pequi e Tamandaré não estavam em um bom dia e não conseguiram aproveitar as oportunidades que foram criadas. Devido a isso, a primeira etapa terminou empatada.

Na segunda etapa, o baixinho continuou a persistir em jogadas pelo meio de campo. Minutos depois, Romário sofreu falta dentro da área, em que o árbitro assinalou pênalti. Era tudo que o Iguaçu precisou, pois, a equipe visitante passou a ter mais o volume de jogo e pressionou até os minutos finais. Mas sem forças, não conseguiu chegar ao empate. Pior, no último gás do meia Hideo, ao receber a bola de Junio, ganhou na velocidade dos marcadores e concluiu, sem goleiro, para ampliar o placar no Egydio Ricardo Pietrobelli.

Por isso, com muita vontade e trabalho forte taticamente, em um jogo de 2 a 0 no clássico dos Italianos, o  camisa 20 do Iguaçu foi o destaque da partida entre Iguaçu e Trieste. Sendo ele, a quadragésima primeira figurinha DRAP de 2016.

__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO