Trieste e Quitéria apelam pela forte marcação e placar não sai do 0 a 0


Trieste e Santa Quitéria duelaram na tarde deste sábado (10) no Estádio Francisco Muraro, em confronto válido pela sétima rodada da Suburbana 2016. Em um embate bastante forte na marcação e com as defesas bem postadas, o que se viu em campo foi um jogo bastante disputado e com muita falta durante os 90’. Por isso, Trieste e Quitéria não conseguiram sair do 0 a 0.


#SUBURBANA 2016
Por Rafael Buiar

A expectativa para o embate que teve o confronto entre um dos times com o melhor ataque e o outro com a melhor defesa do certame, em seis jogos realizados, era grande antes de a bola rolar no Estádio Francisco Muraro. Ainda com os dois escretes precisando do resultado, um para se distanciar na liderança e o outro para aproximar-se dos líderes, deixou o jogo bem estudado nos primeiros minutos. Por isso, a primeira conclusão só aconteceu aos 10’ e com o zagueiro Baloy, após um cruzamento da esquerda. Lance que motivou ainda mais o time visitante, pois minutos depois o Santa Quitéria passou a chutar várias vezes de longa distância.

Enquanto que o time do Trieste teve dificuldades de armar as jogadas, quando teve a bola no pé. Mas do outro lado, o escrete do Santa Quitéria atacou com contragolpes tentando surpreender o time da casa ainda na primeira etapa. Aos 15’, em jogada de Marabá pelo lado esquerdo, o lateral tocou na área para o meia Diogo, que arrematou no travessão. No rebote, Alan desperdiçou outra grande oportunidade de abrir o placar. Lance que deixou bastante nervoso o treinador do time da casa, pois na origem do contra-ataque o lateral do Trieste Cleiton foi derrubado próximo da área. Árbitro mandou seguir o lance.

Não deu outra, o clima esquentou no embate e a partir deste período o árbitro Lucas Paulo Torezin tirou alguns cartões amarelos do bolso. Azar do Trieste, que teve dois atletas amarelados, com 30’ de jogo. Nos minutos finais da etapa inicial, o embate caiu de produção e ficou preso no setor de meio de campo, com as duas equipes apelando na forte marcação até o apito final da primeira etapa.


SEGUNDO TEMPO - No retorno para a segunda a etapa, nenhuma alteração nas duas equipes. Apenas a vontade de tirar o placar do zero pelo lado do Trieste, já que o time da Colônia voltou mais aceso/ligado. Mas a vontade foi tanta, que aos 5’ da etapa complementar Tobias chegou forte demais no adversário e ganhou o segundo amarelo e, consequentemente, o vermelho. Não deu outra, o time do Trieste pouco conseguiu chegar a meta do goleiro Jonas após a expulsão. Enquanto que o time do Quitéria teve bastante posse de bola. Mas, sem forçar o goleiro Diego Molina.

Passados 10’, o treinador Valmir Constantino fez alteração na sua equipe, para aproveitar o homem a mais em campo. Entraram o atacante Omelete e o meia ofensivo Fernandinho. O troca-troca deu resultado, mas a forte marcação do time da casa dificultou a vida dos atacantes do Santa Quitéria. Pois a disciplina tática e o sistema defensivo do escrete do Trieste se movimentaram muito mais no embate, a partir da expulsão do atacante, em relação ao time visitante.

Nos minutos finais, a equipe do Santa Quitéria, com o apoio de sua torcida, continuou a pressionar o Trieste, mas sem furar o bloqueio da zaga e sem assustar o goleiro Diego Molina. Mas, aos 47’ do segundo tempo, Luan desperdiçou a grande oportunidade do jogo. O camisa 14 ficou cara a cara com o arqueiro do Trieste e preferiu encobrir o camisa 1, mas sem sucesso. Após este lance e com mais 4’ de acréscimo, o embate persistiu com o placar fechado.


PRÓXIMA PARTIDA xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Na próxima rodada, o time do Trieste irá jogar em casa, no Francisco Muraro, contra o Capão Raso, que empatou com o Iguaçu no Estádio José Carlos de Oliveira Sobrinho. Já o time do Santa Quitéria irá jogar em seus domínios, no Estádio Maurício Fruet, contra o Uberlândia, que empatou fora de casa com o Nova Orleans em 2 a 2.

OS ESCRETES xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

TRIESTE: Diego Molina; Cleiton, Igor, João Victor e Jhonathan (Luciano); Edmar, Mathues, Joãozinho e Altair (Rityeli); Tobias e Alex Pinhais. Tec. Netinho

QUITÉRIA: Jonas; Lito, Baloy, Jair e Marabá; Aroldo, Orlei, Massai (Luan) e Diego (Dinda); Robson (Omelete) e Alan (Fernandinho). Tec. Valmir Constantino.

OS MELHORES MOMENTOS (VÍDEO) xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx



__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO