A 9ª rodada da Série B da Suburbana é o momento de afirmação dos clubes


A Divisão de Acesso da Suburbana 2016 já teve mais da metade da primeira fase realizada e alguns clubes estão próximos da classificação no G8 e outras lutando rodada a rodada para terminar entre os classificados. Por isso, a 9ª rodada terá confrontos diretos de clubes que buscam entrar no G8.

#NÚMEROS
Por Rafael Buiar

A Série B da Suburbana já teve mais de 60 jogos realizados e 186 gols marcados pelos 15 escretes participantes. Dentre eles, o ataque mais vezes regisrou gols foi o vice colocado, Vila Sandra, com 30 gols. Onze a mais que o segundo colocado neste quesito, o líder do certame, Santíssima Trindade, com 19 gols. Números que podem ajudar na motivação para o escrete do Vila Sandra enfrentar o São Braz, no Estádio Ozório Claudino De Barros. Do outro lado, o escrete do treinador Romildo vem motivado para o embate diante o Vila Sandra, pois derrubou a invencibilidade da equipe do Vila Hauer na última rodada.

Invencibilidade que o Santíssima Trindade mantém na competição, sendo o único escrete que não sabe o que é perder. Nesta rodada, o time do bairro do Cajuru irá defender a liderança no Parque Linear contra o time do Fortaleza, que vem de seis derrotas seguidas na competição. Diferente do Palmeirinha, que está em ascensão no certame.  A equipe do Palmeirinha, que venceu no último embate, fora de casa, o time do Vasco da Gama, irá desafiar o vice lanterna, Shabureya.

No Estádio Ricardo Halick, o União Ahú vai tentar reencontrar a vitória diante o Olímpico, que goleou no meio de semana a equipe do Diamante em 6 a 1. Ambas as equipes seguem na 'zona do agrião' e uma vitória pode colocar ou aproximar das equipes que estão no g8. Diferente do escrete do Diamante, que junto com o Shabureya, ainda não sabe o que é vencer no certame, com sete jogos disputados. A primeira vitória pode acontecer diante o Grêmio Ipiranga, que na última rodada venceu o Sergipe.

Derrota que o Vila Hauer conheceu na rodada anterior diante o São Braz no Estádio Monte Bérico. Por isso, com uma das zagas menos vazadas no certame, o time comandado por João Paulo Kochan irá desafiar em seus domínios para recuperar-se na competição e encostar nos líderes, o escrete do Vasco da Gama, que vive momentos de altos e baixos na competição.

Momento diferente que a equipe do Bairro Alto, pois está subindo na tabela de rodada a rodada. A equipe comandada pelo treinador Julio Loko irá desafiar no Estádio José Germano Da Costa o escrete do Sergipe, que atualmente tem a segunda zaga mais vazadas da competição e ocupa a 12ª colocação na tábua de classificação.


* A equipe DRAP irá fazer a cobertura do confronto de Sergipe e Bairro Alto no Estádio José Germano Da Costa.


__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO