Novo mundo se impõe no primeiro tempo, mas não segura Iguaçu e cede empate


O Estádio Monte Bérico foi palco de um jogo emocionante nesse sábado (13). O Novo Mundo fez primeiro tempo forte e chegou a abrir 2 a 0 na partida. Mas após expulsão de Marquinhos Lima, o alvinegro cresceu no jogo e contou com o banco de reservas para arrancar o empate.

#SUBURBANA16
Por Arthur Henrique

O início do jogo foi bem movimentado, com chances para os dois lados, mas com superioridade do Novo Mundo, que obrigou o goleiro Rodrigo fazer boas defesas. Em um belo chuta na entrada da área, Marquinhos Lima bateu alto e o goleiro espalmou para escanteio.

Pouco tempo depois, aos 10’, Djonatan entrou de peixinho na pequena área para abrir o placar e confirmar o bom momento. A partir disso o Iguaçu foi pra cima e criou as melhores chances. Aos 13’ Junio cabeceou na trave e na volta parou na defesa de Jociel, que mandou pra escanteio.

Após os primeiros 15 minutos muito fortes o jogo deu uma esfriada, o meio passou a marcar mais e as chances foram diminuindo. Bom papel da marcação alvirrubra, que anulou Tamandaré em vários momentos. Perto do fim, com 39’ no relógio, Pablo, do Iguaçu, teve boa oportunidade, mas acabou desperdiçando e mandando para fora.


SEGUNDO TEMPO - O Novo Mundo voltou com tudo. Com somente 2’, os visitantes puxaram contra-ataque; Marquinhos Lima recebeu na entrada da área e com categoria não perdoou, ampliando para o escrete de Ivo Petry.

Mesmo vencendo o Novo Mundo não gostou da marcação de um lateral no lugar de uma falta e partiram pra cima do árbitro, formando uma rodinha ameaçadora em torno do professor. Marquinhos Lima, somente 6 minutos depois de fazer o gol, foi expulso por reclamação.

Com um a mais em campo, o treinador Juninho fez três alterações e os mandantes foram ao ataque. Aos 13’, Tomate bateu, o goleiro Jociel espalmou pra dentro da pequena área e Rogério, camisa 18, bateu com categoria e diminuiu.

As substituições surtiram efeito. Tom Tom, que entrou no lugar de Glauco, bateu na entrada da área e o goleiro fez uma defesa que assustou a torcida do Novo Mundo, que teve o jogo nas mãos, mas deixou o Iguaçu crescer.

Aos 36’ o alvinegro comprovou a superioridade no segundo tempo. Em bola cruzada pelo meia Aderaldo, Moscatelli empurrou pro fundo do gol. O camisa 17 foi mais uma cartada do treinador Juninho. Fim de jogo: Dois Iguaçu, dois Novo Mundo.


O Novo Mundo que teve o jogo na mão, deixou escapar um resultado importantíssimo. O time claramente sentiu a perda de Marquinhos Lima, expulso em um lance infantil. O Iguaçu mostrou poder no banco de reservas, além de uma força de reação impressionante. O resultado no fim só deixou a briga pela taça mais acirrada, visto que estes são dois favoritos ao título. Quem riu por último foi o Quitéria, que venceu e assumiu a liderança.

OS ESCRETES xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

IGUAÇU: Rodrigo; Glauco (Tom Tom), Emerson, Douglas, Caio (Zé Nunes); Tomate, Aderaldo, Junio (Moscatelli) e Tamandaré; Pablo (Rogério) e Tiaguinho. T: Juninho.

NOVO MUNDO: Jociel, Bruninho, Brunão, Muriel, Evandro, Cesar, Matheus Bodão, Helton, Djonatan, Lima e William (entraram Danilo e Verrisimo). T: Ivo Petry.

GOLS: Djonatan aos 10’ do 1° e Marquinhos Lima aos 2’ do 2°T (Novo Mundo); Rogério aos 13’ e Moscatelli aos 36’ do 2°T (Iguaçu).


EM BREVE MELHORES MOMENTOS (VÍDEO) xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx



__________________________________________
NÃO É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso.