Nova Orleans faz o dever de casa com sobras e goleia Nacional


Em duelo válido pela 5° rodada da Divisão Especial da Suburbana 2016, o mandante Nova Orleans goleou o Nacional, com excelente presença do meio campo e ataque, que atuaram em sintonia para marcar 5 gols, mais que todos os outros jogos juntos. Com isso, o verdão da zona oeste de Curitiba conquistou a primeira vitória na competição, já o Nacional continua na lanterna do certame.

#SUBURBANA 16
Por Arthur Henrique

O pré jogo trazia duas das três piores campanhas deste começo de campeonato. Nacional e Orleans não haviam vencido ainda. A partida começou com uma tensão pelos dois lados. O Orleans tentava mais, mas não chegava com tanta precisão, isso graças à duas linhas de 4, onde os meias apoiavam muito a defesa.

Para sair da forte marcação, só um jogador de cadência de bola, o Orleans tinha Molão, o camisa 7 prendia a bola junto ao corpo e distribuía as bolas, junto com o lateral direito Buiú. O problema, para eles é que a bola não chegava até a área. Na primeira jogada realmente trabalhada, aos 42’ do primeiro tempo, o alviverde da zona oeste abriu o placar, com bela troca de passes no lado direito, Molão encontrou Bitoca e deu o gol de presente para o camisa 10.


Na busca pelo resultado, o Nacional voltou para o segundo tempo com mais força, subiu ao ataque e com apenas 4’, após cobrança de escanteio, Evandro balançou as redes. Mas a empolgação acabou por aí. Apenas dois minutos depois, o Orleans buscou o gol. Em um bate rebate na área, a bola bateu na barriga do zagueiro Leonan e entrou, era somente o começo. Depois do segundo gol o Nacional foi apático em campo, abriu todas as brechas possíveis na defesa, aí foi dado o início do passeio.

Com muito mais chances, o placar mudou aos 39', com Bruninho, que entrou no 2º tempo, em boa troca de passes na área a bola repousou no barbante. O que se seguiu em frente foi a superioridade do Orleans, o atacante Éder perdeu duas grandes chances de gol uma de cabeça e outra com os pés. Mas a pressão não parou e o número 11 do alviverde marcou o seu aos 41'. Pra fechar a conta, o capitão Juliano marcou o seu, em outra excelente jogada originada do meio campo, aos 42'.


O que se viu em campo foi um time organizado e outro sem cabeça. O Orleans provou que tem time pra brigar pelas cabeças, coisa que não tinha apresentado nas primeiras rodadas, com um meio amplo e que sabe organizar a distribuição de bolas e um ataque valente. O Nacional perde mais uma e já liga o alerta vermelho para a permanência na série A. Com uma defesa pouco segura, um meio pouco efetivo e um ataque difícil de ser encontrado em campo, a situação é difícil para o time de azul e branco. As peças que saíram no ano passado não foram repostas e isso se mostra crucial e cada vez mais importante a cada partida.

OS ESCRETES xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Nova Orleans: 1 Rogério, 02 Buiu, 03 Nathan, 04 Gbur, 05 Moisés(13 Erick), 06 Tilly, 07 Molão, 08 Juliano(14 Leonardo), 10 Bitoca, 09 Igor, 11 Éder.

Nacional: 1 Albari, 2 Evandro, 3 Barney, 4 Leonan, 5 Carlinhos, 6 Júnior, 7 Jeferson (18 Nickolas), 8 Bruninho ( 16 Nakata), 10Jabá, 9 Pablo, 11 Juninho .

Gols: Bitoca, 42' do 1° tempo, Leonan 6' do  2° tempo (contra); Bruninho aos 39' do 2° tempo, Éder aos 41' do 2° tempo e Juliano aos 42’ do 2° tempo (Nova Orleans); Evandro, 4' do 2° tempo (Nacional)

CONFIRA OS GOLS DO EMBATE (VÍDEO) xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx



__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO