Em partida movimentada, Atlético vence Botafogo e se recupera na tabela

Foto: Atlético divulgação
Atlético e Botafogo encerraram ontem (29), em plena segunda-feira, a 22ª rodada do Campeonato Brasileiro, na Arena da Baixada. Dentro de campo, as equipes não apresentaram grande qualidade técnica. Mas mesmo assim, o embate teve várias chances de gols. Porém, o confronto teve um único gol e que garantiu importantes pontos ao furacão.

#DRAP IN BRASILEIRÃO
 Por JOÃO HEIM

No início de jogo, com as duas equipes precisando da vitória, o escrete do Atlético começou mais em cima e com marcação adiantada. Mostrando que quis sair da seca de quatro rodadas sem ganhar. Enquanto isso, o Botafogo apostava nos contragolpes. Com isso, o gol não demorou para sair. Aos 6', escanteio cobrado por Nicolas e Hernani apareceu sozinho para cabecear e abrir o placar para o furacão. A resposta botafoguense veio no minuto seguinte, mas Neilton chutou mal de longe. Em falta na lateral direita, novo cruzamento, dessa vez na segunda trave, com Otávio ajeitando e Luan quase marcando de cabeça. O Botafogo pouco aparecia e era até o momento inofensivo em campo.
Próximo da metade do primeiro tempo, o time da casa continuou pressionando e aos 15’, Pablo apareceu livre na intermediária e tentou o chute, porém mandou longe do gol. Mas mesmo atacando poucas vezes, o time do Botafogo assustou. Sassá recebeu em boas condições, porém estava impedido. Tentativa frustada por parte do ataque do time Carioca, mas Sassá foi o atacante mais acionado neste período do embate. Momento em que Bruno Silva mandou um belo chute e carimbou a trave do goleiro Santos. Não deu outra, nervoso em campo, Santos deixou a bola escapar e Camilo quase fez, mas a defesa cortou a tempo. O furacão estava nervoso em campo e foi a vez do Botafogo adiantar a marcação e tomar conta do jogo. O nervosismo se refletiu em mais um cartão. Lucas Fernandes derrubou Neilton e levou o cartão. Por outro lado, em contra-ataque atleticano, Diogo Barbosa derrubou Lucas Fernandes e foi advertido com o amarelo pelo juiz.
Percebendo isso, o rubro negro adiantou novamente a marcação e obrigou o time da estrela solitária a se livrar da bola. No finalzinho da primeira etapa, Bruno Silva tentou finalizar e Thiago Heleno bloqueou na área. No último lance importante, Camilo cruzou, a bola sobrou para Sassá, que de frente para o goleiro Santos mandou chute por cima do gol.
Foto: Atlético divulgação
SEGUNDO TEMPO - Na segunda etapa, o furacão já começou com mais posse de bola e Pablo foi o jogador que passou a arriscar mais pelo time da casa, com chutes de longa distância. Dentre os arremates, teve um que quase enganou o goleiro Sidão no canto esquerdo do gol. Mas a equipe visitante aumentou a marcação e o jogo ficou truncado e sem criatividade por um longo tempo. Dentre os hiatos da partida, os dois treinadores optaram por algumas alterações nas equipes. No time da casa, Luan sai para a entrada de João Pedro. Já no Botafogo saiu Airton para a entrada de Salgueiro.
Com o troca-troca, o furacão chegou com mais perigo e apostou nas jogadas trabalhadas. Mas caiu de rendimento com o passar do embate e passou a chegar somente com bola parada. Aos 29’, Hernani cobrou falta de longe e Sidão espalmou bonito no canto do gol, mandando para escanteio. Enquanto que o time visitante passou a atacar mais o gol de Santos, principalmente com Neilton. Por isso, o time da casa se acomodou, porém, o Botafogo não tinha qualidade para chegar e buscar o empate.
Nos minutos finais, o embate teve bastante faltas. Dentre elas, Leandrinho parou as ações atleticanas com falta em João Pedro e levou outro amarelo para o Botafogo. Mas mesmo assim, a pressão do Botafogo continuou. Rodrigo Pimpão fez cruzamento venenoso e a bola quase chegou nos atacantes, que se posicionavam na área, obrigando a defesa a cortar a bola e aliviar o susto. Em relação a isso, Pimpão tentou novamente, dessa vez chutando, e Santos apareceu bem para a defesa.
Percebendo isso, o treinador Paulo Autuori optou por dar aquela segurada no jogo. André Lima saiu para a entrada de Marcão.  No último lance da partida, com direito a presença do goleiro Sidão na área atleticana, cruzamento que acabou não encontrando os atacantes e o arqueiro botafoguense. Final de jogo, Atlético 1 a 0 Botafogo. Importante vitória para o Atlético, que sobe para o oitavo lugar na tabela, apenas quatro pontos do G-4. Já o Botafogo estaciona no décimo terceiro lugar, apenas dois pontos acima da temida zona de rebaixamento.

__________________________________________
DO RICO AO POBRE, O FUTEBOL SEM DIVISÃO