Bir yıldız! Kazim decide no segundo tempo e Coritiba vence Atlético


Uma estrela! Essa é a frase que aparece no título desse texto. Adjetivo apropriado para o estreante turco da noite. Em um jogo com poucas oportunidades de gol, a bola parada foi decisiva em favor do Coritiba. Nada melhor que começar no novo clube com um gol no maior rival para cair nas graças do torcedor alviverde.

#DRAP IN SÉRIE A

Por Dudu Nobre

O tento do novo camisa dez coxa branca foi uma das raras chances da partida e o Atletiba 331 foi marcado pela falta de qualidade na criação das duas equipes. Na primeira etapa o Coritiba teve a posse da bola, mas não caprichou no último passe e o Atlético apostou em contragolpes - principalmente pela direita com Nikão -, mas poucos encaixaram o suficiente para levar perigo a meta de Wilson.

Dentro dos 45' iniciais, uma chance para cada lado. Aos 20' João Paulo recebeu passe de Ruy e chutou próximo à trave esquerda de Weverton. Aos 33', Nikão cobrou falta da intermediária e a bola triscou o travessão alviverde. Entre os dois lances, aos 28', uma polêmica: Deivid foi lançado na grande área. Wilson saiu de forma estabanada e acertou uma voadora na cabeça do volante, mas o árbitro paulista Thiago Duarte Peixoto não marcou pênalti. No mais, um primeiro tempo sonolento na noite curitibana.


Na volta do intervalo o Atlético mudou a postura e passou a agredir mais o rival, com Vinícius aparecendo no jogo e tendo em Sidcley a principal válvula de escape. Tanto que aos 4', o time de Autuori criou a principal chance do jogo até então: Nikão recebeu cruzamento da esquerda e, mesmo caído, obrigou Wilson a fazer grande defesa.

Essa superioridade durou até os 15 minutos. A partir daí o Coritiba equilibrou as coisas e a partida ficou truncada novamente. Em um jogo acirrado, com poucas oportunidades, os detalhes fazem a diferença. Um deles foi determinante para o placar final.

35' de jogo, escanteio pela esquerda. Todos os jogadores atleticanos foram no primeiro pau e deixaram Kazim livre na pequena área. A casquinha de Edinho encontrou o turco, que nem precisou sair do chão para definir o placar. 17 minutos em campo foram suficientes para o novo camisa dez conquistar o coração da galera coxa branca.

Os minutos finais foram mais do mesmo. Destaque para a festa no concreto armado do Couto Pereira. Mais uma prova de que clássico e favoritismo não combinam. Coritiba (por enquanto 16° colocado) um, Atlético (9° até o momento) zero.



























OS ESCRETES xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx 

CORITIBA: Wilson; Dodô, Luccas Claro, Juninho e Carlinhos; Edinho, João Paulo, Juan (Amaral) e Ruy (Kazim); Leandro (Iago) e Kleber. Técnico: Márcio Goiano.

ATLÉTICO: Weverton; Léo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio (João Pedro), Deivid e Vinícius; Nikão, Pablo (Marcos Guilherme) e André Lima (Walter). Técnico: Paulo Autuori.

GOL: Kazim-Richards aos 35' do 2° tempo.

CARTÕES AMARELOS: Edinho, Iago e João Paulo (Coritiba); Deivid e Pablo (Atlético).




__________________________________________
NÃO É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso.