Cenoura, o destaque do confronto entre Vila Fanny e Uberlândia


O primeiro jogo da semifinal da 3ª edição da Copa de Futebol Amador da Capital entre Vila Fanny e Uberlândia aconteceu no último sábado (14), no Estádio Ismael Gabardo e terminou com um placar elástico para a equipe do Uber em 5 a 1. Mas em um contexto geral, o confronto se resumiu em superação para equipe comandada por Joãozinho, já que o escrete teve a paciência, determinação para virar o placar e um meia armador inspirado. Confira a décima sexta figurinha DRAP de 2016:


Por Rafael Buiar

O resultado elástico de 5 a 1 do último embate da equipe do Uberlândia sobre o Vila Fanny  surpreendeu a todos, mesmo sabendo que o escrete comandado por Joãozinho Ribeiro está redondinho desde o ano de 2015 e com 100% de aproveitamento na competição.

A equipe do Uber até que iniciou bem o confronto, com bastante volume de jogo e atacando a meta do arqueiro Flávio várias vezes. Mas próximo dos 15’, a equipe visitante sofreu um gol, com um descuido na marcação em uma bola cruzada de uma bola parada. E todos sabem que levar um gol nessa altura do certame poderia complicar o restante do confronto e consequentemente da própria competição.

Por isso, a experiência e a calma de orientar seus companheiros foram necessárias para conseguir um triunfo naquela tarde. Sim, esse foi um dos fatores para o Cenoura, camisa 11 e capitão da equipe do Uber, conseguir fazer com que os seus companheiros de time acreditassem que a vitória era possível. Não deu outra, em poucos minutos a equipe conseguiu o empate e a virada, com os gols de Alex Paiva e Oberdan, respectivamente.

Mas foi a partir do segundo tempo que Cenoura entrou em cena literalmente. Com a equipe do Vila Fanny mais acesa na etapa complementar, a tensão e a incerteza do resultado ficou no ar, já que ambas as equipes estavam com os nervos à flor da pele. Mas esta tensão não durou por muito tempo, pois o veterano, que tem folego de sobra, se antecipou da marcação e roubou a bola com a zaga exposta. Como disse meu amigo Tim Maia: Uh, que beleza!

Sim, essa foi a oportunidade que o meia armador Cenoura quis para deixar seu companheiro, Julianinho, livre na cara do gol para dar um alívio imediato à sua equipe. Pronto, com 3 a 1 no placar, a equipe do Uber, mais leve, rendeu o escrete adversário e soube controlar sem preocupação o restante da partida. Mas ainda teve tempo para mais dois gols, com Fumaça e Felipe, respectivamente.

Por isso, com a participação determinante no terceiro gol do Uber e a orientação dentro de campo para seus companheiros, a equipe DRAP que esteve presente no Estádio Ismael Gabardo escolheu o capitão Cenoura como o destaque do jogo, consequentemente, a figurinha do embate. 

__________________________________________
NÃO É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso.