A Copinha está chegando na sua reta final


No último sábado (14), Novo Mundo e Uberlândia largaram na frente no primeiro embate da semifinal e agora irão decidir em casa com vantagem. As duas equipes que lideraram desde a primeira rodada seus grupos podem até perder de três gols de diferença ou mesmo empatar para garantir a classificação para chegar à uma final inédita na competição. Os visitantes terão dois problemas, a torcida do time da casa e ter de reverter o placar de quatro gols de diferença.

Por Do Rico ao Pobre

Nas duas primeiras competições, a equipe do Uberlândia não fez boas campanhas e se quer passou à segunda fase do certame. Por isso, o ano de 2016 está sendo cheio de felicidades, já que em sete embates a equipe comandada por Joãozinho Ribeiro ainda não sofreu derrota. Mas do outro lado, uma equipe instável, altos e baixos, em 2016 e que fez ótima campanha na Suburbana de 2015, têm bastante jogadores experientes no futebol amador de Curitiba e região metropolitano que podem resolver esse problema. Mesmo sabendo que o escrete do Vila Fanny necessita reverter uma diferença de quatro gols para seguir com o sonho de chegar à final da 3ª edição da Copa de Futebol Amador da Capital.

Em 2014, a equipe do Vila Fanny caiu na semifinal diante o escrete do Santíssima Trindade. No primeiro jogo, em casa, Estádio Ismael Gabardo, a equipe do Fanny também perdeu e não teve força para reverter o placar no jogo de volta, já que no Parque Linear perdeu com o mesmo placar do primeiro confronto, 3 a 2 para o time do bairro do Cajuru. Neste ano, a equipe do Capão Raso acabou consagrando-se a campeã da Copinha. 


Na outra chave, o embate entre Novo Mundo e União Ahú, não está muito diferente, já que a equipe do União Ahú, terceira colocada na classificação geral, precisa reverter também uma diferença de quatro gols para seguir em frente na competição. O time comandado por Tachinha é o pior ataque dentre as quatros equipes que seguiram na competição, com 11 gols. Tarefa nada fácil, pois esses números terão que mudar, se o União Ahú quer pensar em estar na finalíssima.

Mas em outro aspecto, o escrete do Novo Mundo é uma das equipes que menos tomou gols na competição. Ao todo, o time comandado por Ivo Petry, que está com 100% de aproveitamento, sofreu apenas cinco gols, dois a mais que a zaga menos vazada no certame, que é a do Uberlândia. Outro número que pode prejudicar o escrete do União Ahú é que o Novo Mundo é o ataque mais positivo do certame, com 23 gols e tem Jhoni Ribas um dos artilheiros da competição.


No ano passado, o escrete do União Ahú também chegou na fase semifinal. Mas naquela ocasião, o adversário foi o time do Vila Sandra. O primeiro jogo, que nem em 2016, também foi no Estádio Ricardo Halick e o resultado também não foi positivo, pois o placar terminou em 1 a 0. Mesmo com o placar mínimo, o time do União Ahú não conseguiu reverter a pouca diferença e acabou sendo eliminado no Estádio Ozório Claudino De Barros, Campo Comprido. No ano pasado, a equipe do Capão Raso acabou consagrando-se o bicampeonato. 

__________________________________________
NÃO É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso.