Uberlândia vence com tranquilidade o Sergipe e assume a ponta do Grupo B


O Uberlândia não tomou conhecimento do Sergipe no último sábado (9), no Estádio Manoel Gustavo Schier, e vence com tranquilidade o escrete do Sergipe, em confronto válido pela segunda rodada da terceira edição da Copa de Futebol Amador da Capital. Em três minutos, o time da casa praticamente matou o jogo. Com a vitória, o Uberlândia assumiu a liderança isolada do grupo B. Diferente do time do Sergipe, que assumiu a lanterna.


Por Rafael Buiar

Uma semana depois de ter ganhado de 2 a 0 do escrete do Vila Sandra, em casa, o time do Uberlândia entrou leve para o confronto da segunda rodada. Ainda mais quando o adversário sofreu um revés de 5 a 0. Com essas premissas, o embate iniciou com o time da casa tendo mais posse de bola e com o apoio da torcida, sendo mais confiante. Por isso, nos primeiros minutos, o embate teve muitas faltas contra o time da casa, já que o Uberlândia procurou jogo. Diferente do time do Sergipe, que optou em travar as jogadas do time da casa somente com faltas. Devido a isso, a comissão técnica do Sergipe já estava com os nervos a flor da pele logo no início do confronto.

Não deu outra, o time casa conseguiu abrir o placar logo na metade do primeiro tempo, aproveitando que o time visitante estava em um momento fragilizado. O atacante Quintino, em jogada individual, ganhou de dois marcadores e chutou de fora da área no canto do goleiro Joe, aos 23’. Mas, quem disse que o Sergipe iria engrossar o caldo depois dessa, se enganou. Sim, pois três minutos depois, Quintino ganhou na dividida na lateral com o marcador e cruzou na medida para Paulinho ampliar, em 2 a 0. Lance com muita reclamação pelos jogadores do Sergipe, que alegaram falta do camisa 9 do Uber em cima do zagueiro.


Mas não foi só isso, o apagão durou seis minutos e resultou em mais um gol para a equipe do Uberlândia. Novamente ele, Quintino, pegou a bola do meio rua e tascou um forte chute. Joe não segurou e cedeu rebote. Oportunidade que o lateral Allan não desperdiçou e ampliou em 3 a 0, com 27’ da etapa inicial.

Depois dos 3 a 0 no placar do Estádio Manoel Gustavo Schier, o time do Uber tirou o pé e trocou passes na intermediária do Sergipe. Por isso, o escrete do Sergipe quase que chegou ao primeiro gol, com o relaxamento do Uber. Wagner Carioca foi salvador da pátria, pois tirou a bola em cima da linha depois do chute de Tanaka. Sendo essa a única oportunidade do time visitante na primeira etapa.

Do outro lado, o Quintino quis aparecer e participar em mais um gol pelo Uber. Mas dessa vez, o artilheiro não teve o tiro certeiro dos chutes anteriores e o arqueiro Joe acabou segurando, aos 41’ da etapa inicial. Mas o lance mais estranho da equipe do Sergipe foi a retirada do atacante Tiuca, aos 42’, pelo treinador Luciano Rossi. O camisa 9 não gostou e foi direto para o vestiário. Minutos depois, o árbitro decretou o final do primeiro tempo, com 3 a 0, para o time do Uber.


SEGUNDO TEMPONo retorno da segunda etapa, nenhuma equipe teve alteração. Fato que ajudou a equipe do Uberlândia a chegar mais vezes na meta do goleiro Joe. Mas o primeiro lance mais perigoso da etapa complementar foi do escrete do Sergipe, com Diego Moreira, que arrematou forte. O goleiro Giraia afastou para área, mas ninguém do Sergipe apareceu para concluir em gol, para desespero do treinador Luciano Rossi.

Com o placar a favor e com o cansaço de alguns jogadores devido o forte calor, o treinador Joãozinho Ribeiro sacou três atletas e colocou os guris do Uber. Enquanto isso, o camisa 9 permaneceu e perdeu mais uma oportunidade. Diferente do seu companheiro Paulinho, que aproveitou o rebote da zaga e chutou mais uma para o barbante do Sergipe, aos 20’ da etapa complementar.

Em meio a um gol sofrido, o treinador Luciano Rossi fez mais uma alteração no escrete do Sergipe, que já estava sem nenhuma força para buscar uma reação. Por isso, depois do quarto do gol, o arqueiro Giraia pouco fez. Mas do lado do Uber, a equipe caiu um pouco de produção com a entrada dos guris do Joãozinho Ribeiro e o Uberlândia caiu no poder de ofensividade. Mesmo assim, não deixou de marcar presença no campo do Sergipe, que só passou a se defender e quase que marcou um lindo gol contra, com Daniel afastando para o lado da sua meta.


Nos minutos finais, o time do Uberlândia conseguiu marcar mais um na equipe do Sergipe. Desta vez, em uma jogada de contra-ataque pela esquerda com Hallison, que concretizou o placar em 5 a 0 para Uber, fazendo o quinto gol, aos 42’. Após o quinto gol, o árbitro decretou o final do jogo sem muita delonga.

OS ESCRETES xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

UBERLÂNDIA Giraia; Luizinho (Hallisson) , Wesley Carioca, Alex Paiva e Allan (Vagner); Neppo, Oberdan (Felipinho) e Cenoura (Radamés); Paulinho (Fumaça), Rafinha (Laguna) e Quintino; Treinador: Joãozinho Ribeiro.

SERGIPE: Joe; Nino, Thiago, Wilson e Junior; Cadu, Daniel, Bruno (Bitan) e Diego Meira; Tanaka (Gege) e Tiuca (Herbert). Treinador: Luciano Rossi

GOLS: Quintino, aos 23' do 1º tempo; Paulinho, aos 26' do 1º tempo e aos 20' do 2º tempo; Allan, aos 27' do 1º tempo e Hallison, aos 42' do 2ª tempo (Uberlândia)

MELHORES MOMENTOS (VÍDEO) xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx




__________________________________________

NÃO É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso.