Se não houver desmanches, estado do Paraná terá times competitivos na Série D de 2016


Lá se foram as quartas de finais do Paranaense 2016 e com elas a dúvida de quais clubes representariam o nosso estado na quarta divisão do Campeonato Brasileiro. PSTC e J Malucelli se juntaram ao Maringá e vão disputar o torneio a partir do dia 12 de junho. Os três têm a missão de fortalecer o Paraná dentro do cenário nacional.


Por Dudu Nobre

Ao olhar o desempenho dos times no campeonato estadual, dá pra dizer que dois são fortes candidatos ao acesso, tanto que disputaram palmo a palmo a vaga nas semifinais. O PSTC levou a melhor nos pênaltis, devolvendo o 3 a 0 que o Jotinha aplicou no Ubirajara Medeiros e contando com a estrela do goleiro Lucas, que defendeu duas cobranças.

O time de Cornélio Procópio é muito bem treinado por Reginaldo Vital. Além do arqueiro de qualidade, o elenco tem um setor ofensivo bem entrosado, com dois centroavantes que tem o perfume da rede - Afonso como titular e Jenison no banco -, tendo a velocidade de Caxambu e Baroni pelas pontas  e a visão de jogo de Renan e Fauver pelo meio. Outra arma do time para uma boa campanha é o Ubirajara Medeiros, estádio acanhado que faz a diferença em favor do PSTC. 

O Jota não fica atrás, mesmo sendo eliminado de forma grotesca. O time de Ary Marques tem em Cristovam a grande arma de criação, já que o lateral tem fôlego para avançar e marcar, além do cruzamento preciso. No setor ofensivo, Vandinho é um centroavante cascudo que precisa de um suplente a altura; Getterson é veloz e de bom porte físico e; Tomas tem qualidade e está sendo cobiçado pelo trio de ferro. Isso somado a uma defesa experiente - Leandro Silva, Valdomiro - e um técnico que conhece bem o elenco faz do time do parque um postulante a vaga na Série C.

Já o Maringá precisa se reinventar. A campanha pífia no Paranaense que culminou no rebaixamento para a divisão de acesso fez com que o presidente de honra Zebrão dispensasse a maioria dos jogadores com término de contrato ao final do estadual. O técnico Rogério Perrô está bem próximo da renovação, algo positivo visto que pegou uma barca furada e deu uma sobrevida ao time. Na questão financeira o alvinegro fechou uma parceria com um empresário da região de Arapongas.

Os adversários não estão definidos. O que se sabe é que os paranaenses terão pela frente três times catarinenses, três gaúchos, dois paulistas e um fluminense - lembrando que as 68 equipes serão divididas em 17 grupos. Resta torcer para que, ao final do ano, o estado comemore acessos ou, quiçá, o título da Série D 2016.

__________________________________________
NÃO É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página 
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso.