Marcelinho, o destaque do confronto entre Novo Mundo e Grêmio Palmeirinha


A equipe do Novo Mundo enfrentou no último sábado o escrete do Grêmio Palmeirinha, em confronto válido pela primeira rodada da 3ª edição da Copa de Futebol Amador da Capital, no Estádio José Carlos de Oliveira Sobrinho. Com o primeiro tempo muito travado, o embate só foi resolvido na etapa final após um cara sair do banco de reservas e resolver a situação, com um gol aos 41’ da etapa complementar. Confira a primeira figurinha da Copinha:


Por Rafael Buiar

Quem falou que seria fácil o confronto entre Novo Mundo e Grêmio Palmerinha se enganou, pois o confronto ficou bastante preso no meio de campo durante a primeira etapa inteira. De um lado uma equipe rápida (Palmeirinha) e com muitas dificuldades de penetrar na zaga  adversária e de outra um escrete muito técnico e renovado com jovens garotos que subiram da base, mas errando muitos passes.

Mas para uma equipe que quer pensar grande, a diretoria tem que responder com um plantel para o treinador utilizar as suas peças e dar "xeque mate" na equipe adversária. Sim, Ivo Petry, conhecido no futebol amador de Curitiba e atualmente treinador do Novo Mundo, tratou logo de utilizar a primeira substituição na volta do intervalo. Tirou um meio de campo e colocou o atacante Marcelinho.

Não deu outra, o escrete do Novo Mundo ganhou em velocidade e um jogador que brigou por quase todas as bolas disputadas, além de chamar o jogo para sí. Sim, Marcelo Campos não reclamou de iniciar o jogo na reserva, pois sabe que a sua oportunidade vai chegar. “O nosso time tem um banco que dá pra contar com ele, pois não é desprezo pra ninguém ficar no banco aguardando já que quando tiver a oportunidade vai acontecer. Como ocorreu hoje no Estádio do Capão Raso, que graça a Deus conseguiu ajudar a equipe a sair com a vitória e com um lindo gol meu”, enaltece.

Mas antes de fazer o segundo gol do Novo Mundo, Marcelinho viu um lindo gol do zagueiro Brunão, que do meio da rua acertou um lindo chute. Talvez, Marcelo tenha se inspirado no colega, já que também fez outro gol no mesmo parâmetro do camisa 3. “Eu tive uma sorte bem grande, pois não foi um chute fácil. O gol foi de uma bola espirrada, que sobrou. A minha inteligência de chegar batendo, pegar a bola na altura boa e virar o corpo, fez com que eu realizasse um gol muito bonito mesmo”, esclarece Marcelinho.


Devido a mudança no jogo na equipe do Novo Mundo, depois da sua entrada, Marcelinho ganhou a sua segunda figurinha da equipe DRAP - ganhou a 1ª em 17/03/2015, e foi considerado o melhor da partida no embate de estreia da 3ª edição da Copa de Futebol Amador da Capital.


__________________________________________


NÃO É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página 
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso.