Com show de Roberto, Imperial goleia Sergipe e ainda sonha na Copinha


Em busca da primeira vitória na Copa de Futebol Amador da Capital, Imperial e Sergipe jogaram ontem (16) no Estádio Octávio Silvio Nicco, em confronto válido pela terceira rodada. A equipe do Imperial, comandada por Roberto, aproveitou o mando de jogo e tratou logo de fazer sete gols para a sua torcida. Já o escrete do Sergipe restou apenas sofrer mais uma goleada no certame, a terceira seguida em três jogos.

Por Rafael Buiar

Nas duas primeiras rodadas do certame, Imperial e Sergipe sofreram duas derrotas, e, pior, não apresentaram um bom futebol. Fato que ambas as equipes não chegaram nem a pensar em outra derrota na terceira rodada. Mas este pensamento apenas ecoou apenas para um escrete. Sim, os donos da casa iniciaram bem melhor e já nos primeiros minutos estiveram com mais volume de jogo. Mas o volume de jogo não resultou em finalizações perigosas a favor do Imperial, pois o time do bairro do Mossunguê pecou muito na conclusão. Mesmo assim, aos 15’, o time comandado pelo treinador Pastor quase abriu o placar.

Lance que motivou ainda mais a equipe da casa, que aproveitou que o time do Sergipe não atacava para pressionar e pressionar. Sim, a pressão deu resultado. Após cobrança de escanteio, o camisa 10 do Imperial, Roberto, resolveu dar uma bicicleta no primeiro pau e surpreender a todos que estavam presente no Estádio Octávio Silvio Nicco, marcando um lindo gol, aos 18’ da primeira etapa. Pronto, a equipe do Imperial desencantou, pois minutos depois Kaíque recebeu em profundidade e ganhou dos zagueiros e goleiro, e deu um toque para o gol do arqueiro Elegante, aos 20’, fazendo o segundo gol da tarde.


Com 2 a 0 no placar, o jogo ficou leve, principalmente para o time da casa que aproveitou o momento bom na partida. A dupla Roberto e Douglinhas ganharam o meio de campo, o que proporcionou vários ataques a meta do goleiro Elegante. Enquanto o time do Sergipe, sem ação, apenas se defendeu.  Mas o ataque do Imperial esteve impossível, pois aos 38’ Roberto fez mais um no embate.

Desta vez, o camisa 10 recebeu de Bispo, em profundidade, e teve que cortar o volante Bitan e o goleiro Elegante para o lado e ainda dar um leve toque encobrindo os dois, colocando o três a zero no placar do Estádio Octávio Silvio Nicco.  Após o terceiro gol do Imperial, a equipe do Mossunguê deu uma tirada do acelerador e manteve o ritmo lento até o apito final da primeira etapa.

SEGUNDO TEMPO – As duas equipes fizeram alterações para a continuidade do embate. Mas quem se deu mal foi o time do Sergipe, pois o Imperial voltou ainda melhor, em relação a primeira etapa.  Pois com menos de 5’, a equipe da casa ampliou o placar. Desta vez, Douglinhas, recebeu de Japa, que havia entrado há pouco, e chutou na entrada da área, sem chances para Elegante que pulou, mas não viu nada e não conseguiu evitar o quarto gol do Imperial.


Com o passar do jogo, as equipes foram fazendo alterações nas suas equipes. De um lado, o Sergipe querendo melhorar e evitar mais gols da equipe adversária. Do outro, o treinador Pastor querendo usar as peças que tem para rodar os jogadores na partida. Mas, a dupla Douglinhas e Roberto entrou em ação novamente, aos 17'. O camisa 11 (Douglinhas) cobrou/lançou falta na medida para Roberto, sozinho, acertar um forte cabeceio no gol de Elegante, que foi buscar novamente dentro do gol.

O quarto gol foi o que o time do Imperial precisou para tirar o pé do jogo e ir administrando a partida. Nesse período do embate, o escrete do Sergipe conseguiu chegar ao seu primeiro gol da partida e do campeonato. Já que aos 27', em um cruzamento do Sergipe para à área, a bola bateu na canela do zagueiro Diego do Imperial e entrou, fazendo gol contra.

Sim, ainda tinha mais 15’ de jogo. Tempo o suficiente para buscar uma reação? Não, pois o time do Imperial no lance seguinte fez outro gol. Eliminando todas as opções de reação do Sergipe. O sexto gol saiu dos pés de Denis, aos 29’. Mas a jogada iniciou no sistema defensivo com Douglinhas, que lançou para Roberto tocar de primeira para o camisa 17 (Denis) fazer o sexto gol do Imperial.


Mas ainda não acabou, o Imperial quis mais. Denis tocou para Roberto, que ficou na cara do gol. O camisa 10 perdeu o ângulo do chute, mas além de fazer três gols ele quis dar assistência. Sim, Roberto conseguiu cruzar na medida para Denis marcar o último gol do confronto e o sétimo do Imperial. Passados mais 4’, o árbitro encerrou o confronto, para a alegria do Sergipe.

Na próxima rodada, a equipe do Imperial irá desafiar o escrete do Nacional, que perdeu no último confronto para o líder Uberlândia, em casa. Já o escrete do Sergipe, que recuperar as três derrotas de goleadas na casa do Vila Sandra, que também vem de derrota, pois perdeu para o União Ahú (vice-líder). Com a vitória do Imperial, a equipe assumiu a quarta colocação do grupo, ficando a quatro pontos da segunda colocação Já o escrete do Sergipe é o lanterna do grupo com 0 ponto.

OS ESCRETES xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

IMPERIAL: Jardan; Luciano (Gustavo), Diego, Lele e Píui (Deguinha); Zete (Julio) e Abimael, Kaíque e Douglinhas; Bispo (Japa/Denis) e Roberto. Treinador: Pastor

SERGIPE: Elegante; Nine, Tiago, Wilson e Junior; Cesar, Bruno. Bitan e Diego Meira; Hebert e Joe. Treinador: Luciano Rossi

GOLS:  Roberto aos 18’ e 38’ do 1º tempo e aos 17’ do 2º tempo, Kaíque aos 20 do 1º tempo, Douglinhas aos 5’ do 2º tempo e  Denis aos 29’ e 37’ do 2º tempo. (Imperial) Diego (Contra) aos 27’ do 2º tempo  (Sergipe)

OS MELHORES MOMENTOS (VÍDEO) xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx





__________________________________________
NÃO É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso.