A força do Ubirajara Medeiros


O Paranaense 2016 está chegando à reta final da primeira fase. Com ela, saberemos os classificados e os possíveis rebaixados, algo difícil de cravar agora pelo equilíbrio entre os clubes. Nessa disputa, o PSTC tem a seu favor um ótimo retrospecto como mandante. Foto: Richard Benvenutti

Por Dudu Nobre

Até aqui, o time procopense não perdeu jogando em casa. Dos 9 pontos conquistados, 8 foram alcançados no Ubirajara Medeiros. Dois empates - Toledo e Operário - e duas vitórias maiúsculas - 3 a 0 contra o Foz e 2 a 1 contra o Coritiba.

O estádio tem fama de pé-quente. Em 1961 foi a casa do Comercial de Cornélio Procópio, campeão paranaense daquele ano. Após ser campeão regional do Norte Novo, disputou um triangular final com Jacarezinho (representante do Norte Velho) e Operário (vencedor da região sul). O clube foi campeão com seis pontos, duas vitórias conquistadas em seu alçapão.

Hoje o Ubirajara Medeiros é a casa do PSTC, o que não aconteceu na divisão de acesso do ano passado. Mas em Sertanópolis a história foi a mesma: o time foi campeão invicto, com nove vitórias e cinco empates. A diferença entre a boa campanha de 2015 e a irregular de 2016 está no desempenho fora de casa. Na elite, o time perdeu quatro e empatou uma longe de Cornélio, sofrendo 11 gols e marcando três.

Nos dois jogos decisivos, duas situações diferentes. Nesse domingo o time de Reginaldo Vital desce a serra para abocanhar a primeira vitória como visitante frente ao Leão da Estradinha. Na semana que vem, recebe o vice-líder Paraná Clube. Que o tricolor vá preparado, pois em casa o Paraná Soccer Technical Center joga um futebol padrão internacional.


__________________________________________

NÃO É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso.