Com show de Kléber, Coritiba goleia e afunda Operário na lanterna


Era um reencontro. É verdade, que ambos os times mudaram, mas ainda assim um reencontro. Coritiba e Operário reeditaram na noite de domingo, 21, a final do Campeonato Paranaense do ano passado, em que o Fantasma saiu com a taça. E dessa vez, o Alviverde deu o troco, com juros e correção. O Operário, em péssimo início de competição, estreava Claudemir Sturion na casamata. Já os donos da casa queriam se recuperar e voltar a vencer.

#DRAP IN PARANAENSE
Por Yuri Casari

E logo no início as cartas foram lançadas na mesa. Com gato e zap, o Alviverde já iniciou em cima, buscando o ataque, enquanto o visitante, cheio de carta baixa na mão, tentava se segurar como podia. Um empate no Couto Pereira, na situação atual, seria vitória. Mas bastou 13 minutos, e após cobrança de Falta de Kléber, Luccas Claro, livre, dividiu com o goleiro Silvio e empurrou pra rede. Aos 32, Kléber Gladiador puxa pra esquerda e bate forte, e ainda ocnta com um providencial desvio na defesa.

O Fantasma parecia mesmo uma assombração em campo. Só restou a alma do time campeão, porque no campo físico e terrestre, o sofrimento em 2016 continuou. Em uma primeira tentativa de Dudu, aos 37, Silvio conseguiu conter o ímpeto do atacante coxa-branca. Mas apenas quatro minutos depois, o arqueiro não foi capaz de alcançar o lindo chute de Dudu, que bateu no travessão, passou pela linha e voltou para as mãos de Sílvio. Ato de crueldade da "Jabulani paranaense". 


Mesmo com um difícil revés para a segunda etapa, o Operário iniciou pressionando, buscando ao menos diminuir o elástico placar. Já com o jogo na mão, o Coritiba de Gilson Kleina só mantinha o placar. Até que aos 21 minutos, Kléber resolveu embelezar ainda mais a vitória alviverde com um golaço de bicicleta.

O Coritiba ainda teve a chance de aumentar, colocando duas bolas na trafve, com Evandro e Juan, mas a goleada já estava de bom tamanho para levantar a moral do Coxa, e colocar o Operário ainda mais na lanterna, com apenas um ponto ganho em cinco partidas.



PRÓXIMA RODADA: Depois de dois jogos sem vencer, o escrete do Coritiba irá ter mais um desafio em casa. Dessa vez, o adversário da vez é o time de Paranaguá, o Rio Branco que vem embalado depois de vencer no Carangueijão o Londrina. Com o triunfo da última rodada, o time do Coxa chegou está na terceira colocação, com 5 pontos a menos que o líder Paraná Clube.

Já o Operário de Ponta Grossa irá duelar no Germano Kruger contra o PSTC, que empatou na última rodada com o escrete do Maringá, no Willie Davids. Com a quarta derrota em cinco jogos, o Fantasma é o lanterna da competição com três pontos a menos que o primeiro time fora da zona do rebaixamento.

ASSISTIR OS GOLS DA PARTIDA:








__________________________________________

NÃO É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso.