Seleção Suburbana juvenil 2015


Em 2015, a equipe Do Rico ao Pobre iniciou a cobertura da categoria juvenil da Suburbana, com crônicas dos embates, a narração do Dudu Nobre, fotos e o quadro “Pedra sendo lapidada nos campos da Suburbana. Ações que tem por fim divulgar/proliferar ainda mais o futebol amador de Curitiba e dar a oportunidade a esses guris, que tem sonhos em comum, ser jogador profissional. Em relação a isso, a equipe DRAP selecionou os melhores deste certame e montou a sua seleção. Confira

#SELEÇÃO DO CAMPEONATO
Por Equipe Do Rico ao Pobre

O embate da categoria Juvenil iniciou em 27 de junho e teve o seu final em cinco de dezembro, com a final entre Trieste e Novo Mundo no Estádio Egídio Ricardo Pietrobelli, em Santa Felicidade. De junho a dezembro foram cerca de 100 jogos, entre as 12 equipes e as quatro fases do certame. Os escolhidos foram analisados pela equipe Do Rico ao Pobre, composta por 4 integrantes, que avaliou pelo contexto geral do campeonato e tendo como requisito e critério de desempate os embates das fases finais. A formação da seleção DRAP ficou em 4-3-3.

A equipe campeã da categoria, Trieste, teve seis representantes na Seleção Do Rico ao Pobre e está presente em todos os setores do escrete. O goleiro João Victor, o zagueiro Murilo, o volante Matheus Silva, os atacantes Victor Hugo e Barreto, e o treinador Danilo Candelore. A segunda equipe a conter mais atletas foi a vice-campeã, Novo Mundo, que dominou o sistema defensivo, com o zagueiro Gabriel, o lateral direito Guilherme e o esquerdo Maldine, e o meio de campo e craque do time do Matheus Bueno.

Completando a seleção da Suburbana Juvenil 2015 Do Rico ao Pobre, o representante da equipe do Vila Fanny, o atacante Tiquinho que fez seis gols no certame, e o artilheiro e destaque do campeonato, Yan do Operário Pilarzinho, no meio de campo.



Concorda? Discorda? Trocaria alguém? Mudaria a tática? solte a sua voz nos comentários...

__________________________________________
É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, 
desde que citada a fonte.