Juninho, o destaque da partida entre Nacional e Novo Mundo


Nacional e Novo Mundo empataram na última rodada da Suburbana. Um jogo em que o conjunto vermelho foi mais ofensivo e só não saiu com a vitória porque encontrou pela frente um dez inspirado com a camisa alviceleste: o meia Juninho.
Por Dudu Nobre

Sabe aqueles dias em que você acha que nada está dando certo? Foi o caso do Nacional no primeiro tempo. O Nac não conseguia agredir o Novo Mundo  em seus domínios. Os visitantes tiveram boa mobilidade no meio e o artilheiro Batata apareceu no momento certo, aos 30', para abrir o placar.

Quando o momento é ruim, o ideal é ter tranquilidade e um momento para parar e pensar. Isso aconteceu no último lance da etapa inicial. A falta próxima a área foi a chance que Juninho teve para agir. Uma cobrança pensada para dar certo. "Eu conhecia o goleiro do Novo Mundo, foi meu adversário quando jogava no Danúbio. Sabia que ele tinha uma deficiência no chute rasteiro vindo da lateral".

E assim o Nac chegou ao empate. Foi com moral pro intervalo e voltou buscando o ataque, regido por Juninho. Mas o meia teve uma lesão na segunda etapa e deixou o campo. A partir daí o time da casa caiu de produção e teve que contar com uma defesa sólida para garantir o ponto.

Ponto conquistado pela maestria na bola parada. Maestria de Juninho, o figurinha dessa rodada.

__________________________________________
É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,
desde que citada a fonte.