Tonton, o destaque da partida entre Nova Orleans e Iguaçu


Orleans e Iguaçu fizeram uma partida abaixo da expectativa no último dia 15. O UNO precisava fazer gols para sair da ZR e o alvinegro, junto com o Trieste, tem o ataque mais positivo do torneio. Mas o placar não saiu do zero. As defesas foram bem. Dentre todos os jogadores que pisaram no gramado do José Drulla Sobrinho, um tinha uma motivação especial para ser titular nesse jogo: o lateral direito Tonton.
Por Dudu Nobre

No dia 15 de março desse ano, o site Do Rico ao Pobre cobriu a partida entre Orleans e Engenho Velho pela Taça Paraná. Na crônica da partida, encontro uma pequena frase:
Porém, a pressão diminuiu um pouco depois, por causa da saída do lateral Tonton, que lesionou o joelho e deu o lugar para Peteca. 
Essa pequena informação no contexto do jogo teve grande impacto na vida do lateral. Viu da arquibancada o time ser eliminado precocemente da Taça Paraná e um péssimo início de Suburbana, com o alviverde na degola. Cinco meses exatos sem saber o que era começar uma partida.

“Só quem me acompanha, a minha família, sabe o que eu passei nesses meses. Eu me dediquei todos os dias e em todos eu sonhei com esse momento da volta”, palavras de Tonton. E ele não teve uma missão fácil.

Além de ser o melhor ataque, conforme dito anteriormente, o Iguaçu tem em seu elenco o vice-artilheiro do campeonato, Tamandaré. Outro detalhe é que em 2014, em três jogos, o Orleans perdeu todos para o alvinegro.

Mas a vontade de jogar futebol do lateral foi maior. Ficou em campo os 90 minutos. Neutralizou o escrete iguaçuano. Venceu todas as adversidades, coisa que vem fazendo desde março desse ano. Raça, fé, trabalho e superação. Ingredientes que fizeram de Tonton o destaque dessa semana.

__________________________________________
É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,
desde que citada a fonte.