Ricardo, o destaque da partida entre Santa Quitéria e Bangu


Santa Quitéria e Bangu empataram sem gols no dia primeiro de agosto. Quando os atacantes não resolvem na frente, geralmente os cronistas olham com mais carinho para o sistema defensivo, geralmente deixado de lado para enaltecer quem faz uma bela jogada ou marca gols. Mas a defesa dá o suporte para o brilho dos demais. Partindo desse princípio, um se destacou: o goleiro banguense Ricardo.
Por Dudu Nobre

Ocupando a penúltima posição com três pontos, o auriverde foi pra cima. O Bangu ficou encurralado. Mas os jogadores rubro-negros estavam seguros. Cada chute era um tijolo que construía a muralha.

O primeiro tempo foi dele. Aos 11’, espalmou o chute de Fernandinho pra escanteio. Na cobrança, fez o mesmo com a cabeçada de Róbson. Aos 15’ segurou o chute de Chuva. Aos 30’, Julianinho ficou frente a frente com o arqueiro, com distância pra marcar por cobertura. Mas Ricardo cresceu e o camisa 10 chutou em cima do marcador. Para completar a atuação de gala, espalmou a falta de Dedé aos 42’.

No segundo tempo o Quitéria diminuiu o ritmo, mas criou três boas chances. No chute de Cleiton, aos 19’, espalmou pra cima. Aos 22’ e aos 25’ Ricardo não segurou. Mas a bola, como forma de gratidão pelo carinho durante o jogo, tocou a trave duas vezes e saiu. A partir daí os companheiros de zaga colaboraram e deram sossego para o destaque da semana.

Por ser goleiro Ricardo é privilegiado. Muitos dizem o contrário. Mas aqui transcrevo um trecho do filme Meninos de Kichute - longa metragem de Luca Amberg inspirado no livro homônimo de Marcio Americo. Um ex-goleiro aconselhando um jovem que quer seguir o mesmo caminho:
“O goleiro não pode ter medo. O goleiro é diferente. Se quiser ser igual vá pra linha. Tem mais nove feito você. O goleiro não. Ele tem sua própria área. Uniforme único. É o número um. E o melhor de tudo: só o goleiro pode voar...”
__________________________________________
É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,
desde que citada a fonte.