Números do 1º turno da Suburbana 2015



O primeiro turno da Suburbana 2015 terminou no último sábado (8), com a sexta rodada. Ou seja, as equipes já começam a fazer conta para o restante do certame. Agora é contagem regressiva para o término da primeira fase, já que restam apenas cincos confrontos. Em relação a temporada passada, os números não mudaram muito.

#ANÁLISE
Por Rafael Buiar

Dentre os 36 embates, a primeira fase da Suburbana 2015 teve 89 gols no total. Em relação a isso, os escretes de Santa Felicidade, Iguaçu e Trieste, conquistaram destaque com 6 jogos realizados. As duas equipes marcaram 11 cada uma. Dentre os embates das duas equipes, dois confrontos marcaram em relação ao poder ofensivo dos escretes de Santa Felicidade. Destaque na vitória do Trieste, no Estádio Francisco Muraro, diante o Pilarzinho em 5 a 1. Já o do Iguaçu foi na última rodada, em que o Vila Hauer sofreu uma goleada (4 a 0).

Placares como esses ajudaram ambas as equipes a construir uma boa colocação no primeiro turno. Ou seja, quer ficar entre os líderes? Então, tem que botar bola na rede! Porém, este número é menor em relação a de 2014. Já que em 6 rodadas realizadas o certame teve 103 gols.

Do outro lado, algumas equipes não conseguiram manter o mesmo ritmo que os ataques dos times de Santa Felicidade. Em números de gols, as seis primeiras rodadas não teve muita diferença com 2014 quando o assunto é o ataque menos positivo. A única diferença com esse ano foi que os times do Nacional de Bangú, com apenas 4 gols , não seguem na últimas colocações como Vila Hauer, Uberlândia e Bangú no ano passado.

Outro ponto a se destacar neste primeiro turno é a zaga menos vazada do certame. Em relação ao ano passado, o número foi menor. Os times do Iguaçu e do Nacional levaram apenas 4 gols, um a menos que a temporada passada. O fato curioso é que a equipe do Nacional é apenas a oitava no certame. Ou seja, não levar gol não é o problema. Tem que fazer para garantir a vaga na fase seguinte.

Diferente de Nacional e Iguaçu, que sofreram quatro gols, a equipe que mais sofreu gols neste ano, até o momento, foi o Operário Pilarzinho, com 13 gols, e o lanterna Vila Hauer, com 12 gols. No certame passado, o time do Urano foi o que mais sofreu, 13 gols. Na sequência, os rebaixados da Suburbana 2014, Combate Barreirinha e Uberlândia, com 12 gols.

As equipes que jogaram fora de seus domínios conseguiram vencer mais que os escrete que duelaram em casa. Em números, os visitantes conquistaram 11 vitórias contra 9. Em seis rodadas, duas equipes ainda não sabem o que é perder, Trieste (2º) e Novo Mundo (3º). Mesmo com uma derrota, o escrete do Iguaçu é o líder, já que foi o time que mais venceu, totalizando 72% de aproveitamento. Por outro lado, na parte de baixo de tabela, três equipes tem baixo rendimento. Operário Pilarzinho, Nova Orleans e Vila Hauer, que ainda não sabe o que é vencer na competição. 
__________________________________________
É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,
desde que citada a fonte.