Nova Orleans e Iguaçu não saíram do 0 a 0 na 1ª rodada do returno


No primeiro jogo do treinador Valmir Constantino, a equipe do Nova Orleans empatou no Estádio José Drulla Sobrinho em 0 a 0, com o escrete do Iguaçu. Em confronto brigado e com duas expulsões, uma para cada lado, as duas equipes não conseguiram sair do zero. Mesmo assim, o time de Santa Felicidade segue na ponta do grupo A e na classificação geral, já o escrete alviverde continua na lanterna do grupo.

Por Rafael Buiar

O embate teve a saída de bola com o time visitante, mas foi o Nova Orleans que quase marcou nos primeiros minutos, com o atacante Aragão, que não conseguiu finalizar certeiro em menos de 3’ em dois lances. Passados dos 9’, o embate ficou preso no meio de campo. Tempo que foi suficiente para equipe do Iguaçu se organizar e começar a investir em jogadas ofensivas.

Desde então, a equipe do Butiatuvinha iniciou com arremates de fora área. A primeira oportunidade saiu dos pés do lateral Roberto Carlos. Chute que obrigou o goleiro Rogério a rebater para fora e na sequência dar uma dura com seus companheiros. A cobrança não surtiu efeito, pois na sequência o lateral R. Carlos cruzou na medida para Tamandaré. Mas o artilheiro do Iguaçu não cabeceou forte e o goleiro Rogério segurou com tranquilidade.

Aos 23’, a equipe do Iguaçu perdeu a grande oportunidade de abrir o placar. O atacante Djonathan foi lançado e na velocidade ganhou do zagueiro João, que ainda foi tirado no lance, com um drible, mas na hora da finalização, o camisa 9 do Iguaçu chutou sem direção. Para tristeza da torcida do Iguaçu. A equipe do Nova Orleans respondeu na sequência com Pity, em jogada de profundidade que conseguiu arrancar um escanteio. Na cobrança, Pity bateu no meio da área e depois do bate rebate acabou sobrando para o zagueiro João, que bateu consciente na bola e acabou acertando o travessão do goleiro Jura, aos 26’.



Passados dos 30’, o embate ficou nervoso. Devido a isso, o árbitro Cristiano Antônio Teixeira tirou o cartão amarelo do bolso e aplicou para vários jogadores das duas equipes. Mas o ponto crucial na primeira etapa foi a saída do camisa 10 do Nova Orleans, Gema, que lesionado não conseguiu seguir na partida. No lugar do camisa 10, Nenê foi o substituto. O camisa 16, Nenê, entrou e movimentou ainda mais o meio de campo do Nova Orleans, mas o ataque não conseguiu reverter em gol. Minutos depois, o embate persistiu com o placar fechado e árbitro encerrou a primeira etapa.

SEGUNDO TEMPO - A equipe do Iguaçu retornou com uma alteração para a segunda etapa, o treinador Juninho sacou Roberto Carlos para a entrada de Caio. Já o time da casa seguiu com os mesmo jogadores que terminou a primeira etapa. Com bola rolando, o embate ficou preso, principalmente, no meio de campo. As duas equipes não conseguiram construir uma jogada de ataque. Deste modo, os setores defensivos das duas equipes estavam bem encaixados evitando perigo para ambos os goleiros. Mas aos 12’, o atacante Marcelo Tamandaré foi expulso, em um lance polêmico com o volante Peteca do Nova Orleans.

Aos 21’, o zagueiro Merci do Iguaçu afastou o perigo da retaguarda do time de Santa Felicidade e ligou o contra-ataque. Na sequência, Altair tocou em profundidade para Djonathan, que arrematou forte, mas novamente para fora do gol. No decorrer da metade do segundo tempo, ambos os treinadores fizeram várias substituições em suas equipes. Destaque para as alterações da equipe da casa, em que colocou mais sangue novo no ataque, já que o time alviverde estava com um a mais.

Minutos depois, o volante Peteca é expulso e dificultou ainda mais o time da casa para buscar o gol da vitória. Com a igualdade no número de jogadores, ambas as equipes não conseguiram arrematar com perigo. Mas a única oportunidade de gol nos minutos finais foi para a equipe da casa, que em roubada de bola do atacante Igor na lateral direita e tocou na medida para Vinicius que demorou para arrematar e perdeu a chance de marcar. Não deu outra, o placar no Estádio José Drulla Sobrinho terminou em 0 a 0.

XXXXXXXXXXXXXXXX OS ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXX

NOVA ORLEANS: Rogério; Tonton, Edivaldo, João e Jean (Igor); Peteca, Cadú, Pity e Gema (Nenê); Ramón (Vínicius) e Aragão (William Manfron). Treinador: Valmir Constantino.

IGUAÇU: Jura; Robertos Carlos (Caio), Merci, Émerson e Marabá; Douglas, Altair (Luciano) e Juninho; Tamandaré, Djonathan (Roberto) e Nivalno (Bruno). Treinador: Juninho.

Cartões Amarelos: Roberto Carlos, Marabá, Altair (Iguaçu) e Gema e Pity  (Orleans)

Cartão Vermelho: Tamandaré (Iguaçu)Peteca (Nova Orleans)

XXXXXXXXXXXXXXXX PRÓXIMA RODADA XXXXXXXXXXXXXXXXXX

A equipe do Nova Orleans na jogará fora de casa na rodada seguinte, o embate será na Arena Vermelha, no Novo Mundo, diante o escrete do Novo Mundo que empatou na última rodada em 1 a 1 com o Trieste. Já o time do Iguaçu irá desafiar o Bangu, Estádio Egydio Ricardo Pietrobelli, em Santa Felicidade. 

__________________________________________
É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, 
desde que citada a fonte.