Nacional é goleado por Fanático e se despede da Taça Paraná 2015


Nesse domingo (3) marcado por decisões nos campeonatos estaduais, a bola rolou na maior competição do Futebol Amador paranaense. O Nacional foi até o Estádio Ângelo Cavalli (Campo Largo) Largo enfrentar o líder Fanático, que em 20 minutos fez quatro gols e decidiu a partida. (Foto: Site Balançando a Rede)

Por Dudu Nobre

O escrete do Boqueirão pisou no gramado do estádio Angelo Ângelo Cavalli com uma missão difícil: vencer o líder do grupo B Fanático. Na primeira etapa, o time não tomou a postura que o torcedor alviceleste esperava: jogando atrás da risca intermediária, apostou em contra ataques esporádicos, que encaixaram duas vezes. Na primeira oportunidade, aos 16’, Fábio não dominou; na segunda, aos 24’, Guilherme jogou pela linha de fundo.

Com isso, o tricolor tomou conta do meio campo e teve mais volume de jogo, sem afobação já que havia garantido a ponta do grupo nas cinco rodadas anteriores. A equipe comandada por Juninho criou ao todo cinco chances de gol, três usando a cabeça - Moscatelli aos 19’ e Luciano aos 32’ e 42’. O time da casa só não saiu em vantagem para o vestiário porque Alexandre fechou o gol.

O Nacional parece não ter entendido o recado, permanecendo com a mesma estratégia no segundo tempo. O Fanático voltou disposto a definir a partida, com Feijão no lugar de Haroldo. Mas a entrada de Felipe nos primeiros minutos da segunda etapa surtiu maior efeito, fortalecendo o setor esquerdo do ataque campo larguense.

(Foto: Site Balançando a Rede)
A casa do Nacional começou a cair aos 15’, quando Alemão reclamou demais da arbitragem e foi expulso. Sem uma liderança à beira do gramado, o jovem time alviceleste sucumbia a cada minuto. O gol tricolor era uma questão de tempo. E ele veio em grande estilo: após 65 minutos de pressão, Altair recebeu uma bola fora da área e dali mesmo mandou um chute preciso. A gorduchinha ainda encostou no travessão antes de parar no canto esquerdo.


A partir daí, como diria o jargão, a porteira abriu. Aos 25’, Djhonathan completou de cabeça um cruzamento da esquerda; aos 38’, Emerson fez o seu cobrando pênalti e; Djhonathan, aos 40’, marcou pela segunda vez após uma falha de Alexandre, que ofuscou uma atuação boa do camisa um até então. Diante da fragilidade do time visitante, o árbitro Eduardo Elias Melek não deu acréscimos. Fim de jogo, fim de sonho. Fanático quatro, Nacional zero.

XXXXXXXXXXXXXXXXXX PRÓXIMA RODADA XXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Com a eliminação, o Nacional - 3° colocado do grupo B com 6 pontos - passa a focar na Série A da Suburbana, que terá início em junho. Já o Fanático, líder com 15 pontos, irá enfrentar o Jardim Alegria nas semifinais do torneio. Bandeirantes e Danúbio protagonizam o outro duelo. 

XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX ESCRETES XXXXXXXXXXXXXXXXXXXXXX

Fanático: Rodrigo; Everson, Kiko, Bruno (Felipe) e Emerson; Aroldo (Feijão), Djhonathan, Altair (Robison) e Moscatelli (Nilvano); Luciano (Diego) e Massai. Técnico: Juninho.

Nacional: Alexandre; Carlos, Gabriel, Luciano e Flavinho (Jefferson); Mateus, Juarez, Marquinhos e Diego (Luiz Matheus); Fábio (Lucas) e Guilherme. Técnico: Alemão.

Gols: Altair aos 20 do 2°T; Djhonathan aos 25’ do 2°T; Emerson (P) aos 38’ do 2°T e; Djhonathan aos 40’ do 2°T.

Cartões Amarelos: Fanático: Bruno e Diego e pelo Nacional: Guilherme e Juarez.

Expulsões: Nacional: Alemão.

__________________________________________
É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,
desde que citada a fonte.