Marcelinho, o destaque do confronto entre Nova Orleans e Engenho Velho


O site Do Rico ao Pobre selecionou o melhor da partida dentre os jogadores que participaram no embate entre as equipes de Nova Orleans e Engenho Velho, no último domingo (15) no Estádio José Drulla Sobrinho. Com tantos candidatos na disputa, o destaque ficou para o camisa 11 do time visitante. Confira a primeira figurinha da Taça Paraná:


#FIGURINHA DA SEMANA
Por Eduardo Nobre

O elenco do Nova Orleans superou o Engenho Velho no último domingo (15), mas individualmente ninguém foi melhor que Marcelinho. Com ousadia e velocidade, o camisa 11 da equipe visitante infernizou a zaga alviverde.

Das seis chances criadas pelo Engenho, cinco passaram pelos pés do atacante. Além de fazer o gol de honra, Marcelinho sofreu o pênalti desperdiçado por Deivão e só não alcançou a nota 10 porque isolou uma chance claríssima aos 40 minutos da etapa inicial.

"O pênalti foi apenas uma consequência da partida, que demonstrou o quanto nosso time lutou para a busca do melhor resultado, mas quis o criador que não fosse assim. Vejo também que o fato de errar o pênalti não tira a qualidade do nosso batedor, pois é um dos melhores parceiros de time que ja joguei. Fez falta o gol? Sim, mas nos deu muito mais moral e respeito perante as outras equipe, que segundo eles éramos o BOI MORTO DA COMPETIÇÃO", analisa Marcelo.

Foi apenas a primeira partida dele na Taça Paraná. Mas a boa impressão deixada no Estádio José Drulla Sobrinho alimenta as esperanças do torcedor sul campinense. "Acredito que individualmente fiz um bom jogo, mas não o melhor. Mesmo tendo feito o gol que nos deu mais tranquilidade naquele momento da partida, pois com todo respeito a equipe do Orleans, a nossa equipe teve mais volume de jogo e chances de gols", lamenta Marcelinho.

A próxima atuação do atacante será dia 22, quando o Engenho Velho recebe o Bandeirantes, que mesmo com a derrota na primeira partida do certame o time tem confiança para as próximas rodadas. "O resultado nos deu muito mais força para continuar vivo na competição e serviu de parâmetro a nóss mesmos. Resultado que  alimenta o grupo. Desta forma, com o time unido podemos chegar onde em qualquer lugar. Basta fecharmos em busca de um só objetivo: Defender o nome do Engenho Velho com raça e coração", enaltece o camisa 11.

__________________________________________
É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,
desde que citada a fonte.