Iguaçu vence e se classifica


O Nova Orleans brigou e lutou, mas sem muita força não conseguiu derrubar um dos favoritos ao título da Suburbana 2014, na primeira rodada do returno da 2ª fase. O resultado a favor para time de Santa Felicidade, que entrou calmo e sereno no Estádio José Drula Sobrinho, foi digno da qualidade do elenco. Assim, com a vitória de 3 a 0 no UNO, o time do Iguaçu conquistou a classificação antecipada e só espera o adversário para semifinal do certame.

Por Rafael Buiar

O time casa com uma boa presença dos fieis torcedores tomou o controle do jogo já nos minutos iniciais. Com isso, o time do Nova Orleans até que tentou arrematar algumas vezes, mas as finalizações foram fracas e tranquilas para o goleiro André. Assim, com pouco poder ofensivo do Nova Orleans, o time adversário não demorou muito para equilibrar a partida, já que o ponto mais forte do Iguaçu, as laterais, entrou em ação. Com a queda de produção do Nova Orleans, o personagem que novamente entrou em ação foi a torcida do único time verde da elite da Suburbana, pois aumentaram na força do agito no alambrado e a altura do ‘gogó’ para uma reação imediata. Por isso, vários chutes de fora área foram arriscados. A essa altura da partida, além do equilíbrio, várias faltas ocorreram e o árbitro José Mendonça Jr. foi obrigado a aplicar cartões amarelos em ambos os lados para ter o controle da partida.

 Passados dos 25’, o Iguaçu cresceu pela lateral e em um cruzamento de Marabá, que foi desviado no primeiro pau, a bola sobrou para o artilheiro Tamandaré, livre, que chutou consciente no canto. Mas o ótimo posicionamento do goleiro Rogério fez com que o primeiro gol ainda não saísse, para desespero do time de Santa Felicidade. Na jogada seguinte, em mais um cruzamento da direita, a bola chegou redondinha para Douglas fazer diferente de Tamandaré, o gol aos 27’ da etapa inicial.

Desde o gol do Iguaçu, os nervos da equipe da casa só aumentaram. Fato que foi visível, já que vários cartões, bobos, foram aplicados para o time do UNO. Mesmo assim, o time visitante, que não foi bobo e nada, aproveitou os lances de bola parada que deram trabalho para o goleiro Rogério manter o placar ainda em 1 a 0. Nos minutos finais, o time casa ficou com um a menos, já que Tonton fez falta de jogo, mas o suficiente para o segundo cartão amarelo, consequentemente, a expulsão. Dois minutos depois, José Mendonça Jr. apitou o final do primeiro tempo.
Na segunda etapa, mesmo ganhando, o treinador Juninho fez alteração no time. Sacou o atacante Ednaldo, com cartão amarelo, que deu lugar para Juninho. Substituição que deixou mais povoado o meio de campo do time de Santa Felicidade. Com mais um no meio de campo, o que poderia acontecer na equipe do Iguaçu era o volume de jogo ser maior, com inúmeras trocas de passes. Porém, não foi isso que aconteceu, o time da casa respondeu, pressionou, mas sem aproximar do êxtase do futebol, o gol. Enquanto isso, a equipe do Iguaçu conseguiu aplicar os contra ataques em velocidade assustando a equipe e a torcida da casa. A maioria dos ataques do time alvirrubro foi parado com faltas. Mesmo assim, o volume maior foi do time da casa, que respondeu melhor depois das alterações do comandante Oliveira que sacou o lateral Vitor e colocou o meia Gean.

Minutos depois, a chuva chegou no Estádio José Drula Sobrinho e o futebol do Nova Orleans acabou, já que depois dos 35’ só deu o time do Iguaçu. O primeiro golpe foi em cruzamento de Marabá para área, que encontrou o zagueiro Emerson, que subiu mais alto que todo mundo e cabeceou forte para o gol de Rogério, aumentando o placar para o time do Iguaçu. 2 a 0 Iguaçu, no Nova Orleans. Cinco minutos depois, a equipe da casa, cabisbaixa, não teve forças para evitar o terceiro gol do Iguaçu.
O time de Santa Felicidade decretou o resultado final com jogada iniciada por Caio, que havia entrado a pouco, e cruzou na medida para o lateral Everson concluir sem medo no fundo da rede do camisa 1 do Nova Orleans. Final de partida, Iguaçu 3 a 0, fora de casa, no Nova Orleans, que ainda respira na competição depois do Vila Hauer vencer o Trieste no Estádio Donato Gulim.
PRÓXIMA RODADA - Já classificado, o time do Iguaçu terá mais tranquilidade para enfrentar seu rival no Estádio Francisco Muraro a equipe do Trieste, que ainda sonha com a quarta vaga. Não muito diferente da equipe do Trieste, mas com uma vantagem maior, o time do Nova Orleans terá o embate no Estádio Donato Gulim diante o Vila Hauer, que matematicamente ainda tem chance de ir a semi. Ou seja, tem três times brigando para uma vaga em duas rodadas. 



FICHA TÉCNICA - Nova Orleans 0 x 3 Iguaçu

Nova Orleans: Rogério; Buiú, Alex, Marcio e Vitor (Gean); Peteca, Tonton, Juliano e Giovani; Igor e Éder. Treinador: Oliveira

Iguaçu: André; Everson, Mérci, Emerson e Marabá; Douglas, Zé Nunes, Moscatelli (Caio), Rodrigo Batata (Jé) e Ednaldo (Juninho); Tamandaré. Treinador: Juninho

Gols: Douglas aos 27 do 1º tempo, Emerson aos 37' do 2º tempo e Everson aos 42 do 2º tempo para o Iguaçu.
Cartão amarelo: Peteca, Éder, Tonton e Igor (Nova Orleans) e Tamandaré, Juninho, Zé Nunes e Jé (Iguaçu)
Cartão Vermelho: Tonton (Nova Orleans)


Torcedor, apoie o time do seu bairro! Vá à um estádio da Suburbana.
__________________________________________
É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,
desde que citada a fonte.