Pilarzinho vence a 1ª da 2ª fase


A primeira rodada da segunda-fase da Suburbana 2014 foi praticamente dos times mandantes, com exceção do Operário Pilarzinho que venceu o Bangú em um confronto disputadíssimo no último sábado (11), no Estádio Monte Bérico, em Santa Felicidade. O resultado de 1 a 0 foi o mesmo que o do primeira fase, mas o vencedor foi diferente, já que o escrete do Bangú venceu há dois meses. As outras partidas do certame foram pela lógica, conforme a classificação na primeira fase, e ambas recheadas de gols.

Por Rafael Buiar

Com uma boa presença da fiel torcida 'camisa 12', o time do Operário Pilarzinho entrou empolgado e com muita motivação. Diferente do time da casa, que entrou acanhado. Talvez pela alta temperatura, quase 30º para a disputa dos 90'. Mesmo assim, com o forte calor, o selecionado do Bangú foi quem tomou as iniciativas do embate. Sendo que a primeira foi aos 4’, com a investida do baixinho danado, Romarinho, que já preocupava o sistema defensivo da equipe visitante. Na sequência, o time do Bangú resolveu atacar com chutes de longa distância, em que tentou ser menos cauteloso por causa da temperatura. Mas nenhum tiro proporcionou perigo ao gol do goleiro Jura, que já orientava os zagueiros do Tricolor para um posicionamento melhor.

Próximo dos 10', a equipe visitante posicionou-se melhor na sua retaguarda pronta para atacar em contra ataques, após a orientação do comandante Petersson. Pedido solicitado e feito pelo time do Pilarzinho, que na primeira oportunidade perdeu com Thomas a chance de abrir o placar. Após o feito, a equipe visitante ganhou mais volume de jogo e aplicou várias jogadas de velocidades pelas laterais, principalmente pela direita, mas sem finalizar para o gol.

Depois de descobrir a alternativa de utilizar os contra ataques, a equipe do Pilarzinho não deixou o Bangú jogar, já que impôs uma forte marcação e automaticamente dificultou a criação de jogadas do lado adversário.  Ainda assim, o time da casa conseguiu vários escanteios a seu favor, mas não aproveitou nenhum até a parada técnica.
Após um, dois e três goles de água gelada e conversa rápida entre comissão técnica e jogadores, o embate reiniciou. A parada foi boa para o time da casa, pois retornou mais disposto e com o volume de jogo maior. Porém, a equipe do Bangú ficou muito exposta e sofreu vários contra ataques. Destaque para o lance do trigésimo primeiro minuto, Thiago Oliveira, camisa 9 do Pilarzinho, recebeu na ponta da área e chutou forte, com curva, mas Ricardo, bem posicionado conseguiu manter o placar empatado com uma ótima defesa. Afastando o perigo. Após este lance, a 'pelega' perdeu na qualidade técnica e o embate ficou preso no meio de campo com diversas faltas até o apito final da primeira etapa.

SEGUNDO TEMPO - Na etapa complementar, o leve e solto do Tricolor, Romarinho, já infernizou a zaga do Pilarzinho nos primeiros minutos. Resultado que a conversa do treinador Jefferson foi positiva para a equipe do Bangú, que voltou melhor. Aos 10’, Gleison saiu lesionado, que no seu lugar entrou o camisa 16. Minutos depois, a torcida visitante observou que o Pilarzinho não havia entrado em campo e tratou-se de animar o tricolor. O mesmo aconteceu com o treinador Petterson, que sacou um lateral para colocar outro baixinho arretado na partida. Desta vez, Wá entrou no lugar de William Pablo.O troca-troca de jogadores não demorou muito para resultar em algo. Dito e feito, aos 20’ em jogada trabalhada com Wá e Thiago Oliveira, que chutou falhado. Diferente da conclusão de Thomas, que aproveitou o espaço e falha do companheiro para abrir o placar. Para delírio da torcida visitante que estava próximo do lance.

Após o gol, a equipe da casa perdeu a força de iniciativa para o ataque, pois sentiu o gol.  Diferente da equipe visitante, que continuou a atacar em velocidade, principalmente em contra ataque, mas sem sucesso na finalização para ampliar o placar. Ao mesmo tempo, o embate foi ficando perigoso, já que os nervos estiveram a flor da pele, pois todo sabiam que começar com o pé direito na segunda fase é fundamental para a sequência do certame. No entanto, a equipe do Pilarzinho teve a chance de fazer o segundo aos 40’ da etapa complementar, mas o preciosismo de alguns atletas deixaram a equipe vencer apenas com o placar mínimo.

Depois do apito final, a torcida do time visitante entoou cantos de: “O Pilarzinho voltou”, após empurrar, praticamente, e ajudar no primeiro jogo da 2ª fase a vencer de um a zero. Na segunda partida, a equipe do Pilarzinho terá o desafio em casa contra o invicto Santa Quitéria, já o Bangú terá que recuperar os pontos perdidos fora de casa, no Solar do Bosque, diante o Renovicente que também perdeu.



Torcedor, apoie o time do seu bairro! Vá à um estádio da Suburbana.
__________________________________________
É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,
desde que citada a fonte.