Urano e Combate ficam no EMPATE


A partida entre os desesperados da Suburbana 2014, Urano e Combate Barreirinha, válida pela 8ª rodada, teve de todos os ingredientes de uma verdadeira partida de futebol amador. O embate no Manecão, Xaxim, teve desde a confusão entre o bandeirinha com o torcedor do Combate a discussões de jogadores, expulsões, e, claro, gols. Com bola rolando, a equipe da casa até que tentou com o gol de penalti Dinda, mas o cansaço e a expulsão de Flavinho ajudaram o Combate Barreirinha a empatar nos minutos finais do embate.

Por Rafael Buiar

Depois do apito inicial do árbitro Robson Toloszko Coutinho, na tarde ensolarada de sábado (14), foi decretado que a guerra começou e a bola pegou fogo. As primeiras ações ofensivas da partida foram do time do Combate Barreirinha, que teve um bom volume de jogo, principalmente no meio de campo, mas pecava nas conclusões. Passado alguns minutos, a equipe da casa se postou melhor e logo respondeu, quase surpreendendo o goleiro Jansen da equipe do Barreirinha. Assim, em poucos minutos de jogo, o confronto já demonstrava equilíbrio e muita vontade de ambas as equipes.

Ainda assim, a equipe do Combate Barreirinha foi a que mais pressionou nos primeiros minutos. Ações que obrigaram o time do Urano a utilizar outra alternativa, o contra ataque. Com isso, em uma descida do azulão de Massai, que ganhou na dívida de cabeça de dois zagueiros e ainda deixou Cacatau em boa posição para correr, ajeitar e concluir no gol. Mas sutilmente, a bola saiu, quase que 'beijando' a trave do goleiro Jansen. Mesmo com o susto maior na partida, o Combate esteve com maior volume de jogo quando tinha a bola e sem a ‘gorducha’, a marcação foi o suficiente para dificultar a criação das jogadas da equipe da casa, que não encontrou espaços.

Foto: Do Rico ao Pobre
Mesmo com o volume de jogo maior, a equipe visitante continuou levando sustos. Sendo que a principal falha do Combate Barreirinha foi  as jogadas de bola parada, pois todo o 'meio de campo' descia e quase que ninguém, além dos zagueiros, ficaram no desarme. Com isso, o time do Urano ganhou várias vezes a sobra, mas a ineficiência dos atacantes do azulão não ajudaram a alterar o placar da partida. Em relação a isso, o time visitante se preocupou e deu indícios de desequilíbrio entre os jogadores da própria equipe do Combate. Com isso, a instabilidade do time adversário ajudou a equipe do Urano a se reerguer (crescer) no embate, já que aos 21’, Gilvan recebeu na ponta esquerda, driblou o zagueiro e, meio que catando cavaco, foi derrubado pelo goleiro Jansen. Penalti que Robson Coutinho assinalou. Minutos depois da reclamação dos jogadores do Combate, Dinda cobrou e marcou o primeiro gol do jogo. Urano 1 a 0 no Combate, com 22’ de bola rolando.

Mesmo com o placar contra, a equipe do Combate foi quem continuou atacando, principalmente, com chutes de longa distância. A quantidade de chutes de fora da área demonstraram que a equipe do Combate não teve paciência para armar as jogadas. Nos minutos finais, a equipe da casa evoluiu e tomou conta da partida, já que ao menos teve três chances de ampliar o placar. Destaque para a jogada dos 46’, em que Gilvan ganhou do zagueiro e chutou forte, mas Jansen fez ótima defesa, segurando o placar em 1 a 0, até o apito final da primeira etapa.

Foto: Do Rico ao Pobre
2ª tempoA segunda etapa já teve mudanças na volta do intervalo, o treinador do Combate sacou o zagueiro Lila e colocou o atacante Fernandinho,. Troca-troca com objetivo para buscar mais ataque para o Combate. A alteração já demonstrou resultados logo nos primeiros minutos, pois o time visitante já o equilibrou, em relação ao final primeiro tempo. Porém, o time do Combate ficou exposto, já que atacava com mais frequência.

O destaque do ataque do Urano ainda continou sendo Gilvan, que com a sua velocidade, abusou e ganhou várias vezes dos zagueiros do Combate, que pouco conseguiam freá-lo. Em uma dessas aventuras pela esquerda, o camisa 11 aproveitou a sua qualidade, mas na hora finalizou errado. Para alívio do time da visitante, que na sequência fez outra substituição. Desta vez, foi elas por elas, sacou Marcelinho e colocou Paraná com mais gás para buscar o empate para a equipe do Combate.

Foto: Do Rico ao Pobre
Aos 15’, o embate teve uma confusão dentro da área do Urano, pois segundo o árbitro Robson Tolosczko, Flavinho do Urano e Ricardinho do Combate trocaram 'gentilezas' dentro da área. Fato que gerou dois cartões vermelhos, um para cada lado. Minutos depois, o 'confronto dos desesperados' teve outra confusão. Desta vez, o motivo veio da arquibancada, em que um torcedor discutiu com bandeirinha. Fato que teve cinco minutos de paralização.

Com o reinicio da partida, o time da casa caiu de produção. Talvez pela expulsão de Flavinho. Sabendo disso, M.Ramos, treinador do Combate, fez outra alteração no time. Tirou Murilo e colocou o lateral Matuzalém, que ficou avançado/ofensivo. A alternativa do comandante do Combate funcionou, pois as principais jogadas do time visitante saíram naquele setor e dos pés do lateral do Combate, camisa 15. O gol do empate não demorou muito, já que minutos depois da sua entrada, Matuzalém cruzou forte na área nas mãos do goleiro Yuri, que teve azar e rebateu nos pés de Fernandinho que só teve o trabalho de empurrar para dentro do gol empatando em 1 a 1, aos 41’ da etapa complementar. Nos minutos finais, o time do Urano, sem folêgo, não teve forças para desempatar a partida. O Combate continuou insistindo, mas sem muita eficiência para alterar o placar.  Final de jogo 1 a 1, resultado que não agrada a nenhuma das equipes, que já começam a fazer contas na calculadora com as três rodadas que restam para o término da primeira fase.
 

CLASSIFICAÇÃO - O empate não foi bom resultado para nenhuma das equipes, pois juntas seguem na zona do rebaixamento faltando três rodadas para o término da primeira fase da Suburbana 2014. A equipe do Urano continuou na 11ª colocação com seis pontos, já o Combate Barreirinha na última colocação do certame com os mesmos números de pontos. Na próxima rodada,  o Azulão irá até o Solar do Bosque enfrentar o Renovicente, que não vence a quatro rodadas. O time da Barreirinha terá outro confronto direto pelas posições de baixo da tabela, diante a equipe do Nova Orleans, no Recanto do Tricolor.

- CONFIRA AS OUTRAS FOTOS DO CONFRONTO URANO X COMBATE NA NOSSA FANPAGE

____________________________________________________

FICHA TÉCNICA – URANO 1 X 1 COMBATE BARREIRINHA

Urano: Yuri; Diego, Rubão, Paulo Sérgio e Flavinho; Egídio, Cacatau, Nenê (Leonardo) e Massai; Gilvan e Dinda. Treinador: Jorge Martins
Combate Barreirinha: Jansen; Nicolas, Zico, Lila (Fernandinho) e Batata; Ivan, Murilo (Matuzalém), Marcelinho (Paraná) e Maia; Fábio e Ricardinho. Treinador: M. Ramos 
Árbitro: Robson Tolosczko Coutinho e Assistentes: Diogo Morais e Alexsandro Eusébio
Estádio: Manecão, Xaxim
Gols: Dinda de pênalti aos 22’ do 1º tempo e Fernandinho aos 41’ do 2º tempo
Cartão amarelo: Gilvan, Egídio (Urano) e Murilo, Fernandinho (Combate Barreirinha);
Cartão Vermelho: Flavinho (Urano) e Ricardinho (Combate)

__________________________________________
É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,
desde que citada a fonte.