ATENÇÃO: A centésima edição do Campeonato Paranaense vai começar! - Parte 1


A 100a edição do Campeonato Paranaense terá  estreia na terceira semana de janeiro (18) com o jogo entre Prudentópolis e Atlético, no Estádio Newton Agibert, na cidade de Prudentópolis. Os demais confrontos serão no dia seguinte. Dentre os duelos, destaque para o choque de campeões de 2013.  O Campeão da primeira divisão de 2013 (Coritiba) e o Campeão do Acesso de 2013 (Maringá).

Por Rafael Buiar

O certame paranaense de 2014 será diferente em relação ao do ano passado, pois a Federação Paranaense de Futebol (FPF) junto aos 12 clubes participantes determinaram um novo regulamento - Arapongas, Atlético, Cianorte, Coritiba, JMalucelli, Londrina, Maringá, Operário, Paraná Clube, Prudentópolis, Rio Branco e Toledo, são as equipes. Assim, o sistema deste ano será as 12 equipes se enfrentando em turno único, classificando-se as 8 melhores para as quartas de final e os quatro últimos irão disputar o Grupo Descenso, que irá rebaixar os dois piores após dois turnos. Desta maneira, o mata-mata em jogos de ida e volta estará novamente no Paranaense 2014. 


Das 12 equipes que estão no Paranaense 2014, apenas sete times ainda não conquistaram o título. O Coritiba, o atual tetra campeão, é o clube que mais vezes foi campeão paranaense, foram 37 vezes. O rival Atlético é o segundo clube do Paraná que mais conquistou o certame, 21 vezes. Já o Paraná Clube, com seus 24 anos foi sete vezes campeão. A única equipe do interior que hoje está no campeonato e já foi campeão é o Londrina, que ergueu 3 vezes o caneco. Igual na temporada passada, o blog Do Rico ao Pobre apresenta as equipes por regiões. Os primeiros times serão do interior do Paraná:

A equipe do Londrina Esporte Clube foi três vezes campeã do estadual, a última em 1992. Depois de um período afastado da elite do futebol paranaense, o Tubarão retornou no ano de 2012 à primeira divisão do Estadual e se mantém até hoje entre os melhores a cada campeonato disputado. Na temporada passada, o Londrina resgatou a tradição e aumentou ainda mais a esperança da forte torcida alviceleste. Fruto de bom campeonato que ao todo deu a maior pontuação no geral do Paranaense 2013, somando 48 pontos, a mesma do Campeão Coritiba. Além disso, o LEC não teve uma boa campanha só no estadual. A equipe do norte paranaense teve a vaga à Série D do Brasileirão e quase conquistou o acesso para Série C e por um descuido no último confronto com o Juventude, não subiu.

Para esta temporada, a diretoria do LEC manteve o treinador Claudio Tencatti e tem a volta dos atacantes Arthur e Neílson, ambos retornaram de seus empréstimos. Além disso, o meia Celsinho vai representar a camisa 10 do Tubarão em mais um paranaense. Mas o Londrina também teve as perdas de Bruno e Wendel, que foram negociados com times da Série A do Campeonato Brasileiro. O palco do Tubarão será novamente o Estádio Municipal Jacy Scaff, que também é conhecido como o Estádio do Café, que tem aproximadamente 36 mil lugares. A equipe do Londrina estreia em casa contra o time do Rio Branco de Paranaguá, em casa.

Diferente do Londrina, o outro time da região norte, o Arapongas Esporte Clube, está na elite do futebol paranaense desde o ano de 2011, após ser vice campeão em 2010, perdendo o título para o Roma de Apucarana – que hoje está na Divisão de Acesso. A campanha do ano passado do time verde e branco do norte do Paraná foi de 40% de aproveitamento em seus 22 jogos disputados. Desempenho que atingiu a marca de 27 pontos e gerou a sétima colocação do Paranaense 2013. Para repetir a boa campanha de três temporada atrás, o time do Arapongas conta com o mestre dos Campeonatos Paranaenses, o treinador Lio Evaristo. Junto a aquisição do comandante, o time fez mais 18 contratações para esta temporada e estreia contra a equipe do J.Malucelli. O palco do Arapongas é o Estádio Municipal José Luís Chiapin, mais conhecido como Estádio dos Pássaros, que tem aproximadamente 11 mil lugares.

A estreante deste ano na competição é a equipe da cidade de Maringá, que novamente tem um clube na elite do futebol Paranaense. Chamada no ano passado de Grêmio Metropolitano, o Maringá Futebol Clube foi o time Campeão da Divisão de Acesso de 2013 e em 2014, o clube maringaense fez uma parceria com Paraná Clube. Devido a isso, alguns jogadores não aproveitados pelo Tricolor da Vila vão vestir a camisa verde e preta do Maringá. Destaque para a contratação de Júnior Capixaba, Paulinho Brasília e Gerônimo, que serão comandados pelo treinador Claudemir Sturion, que renovou o seu contrato após a incontestável campanha do ano passado. O palco do Maringá será o famoso Estádio Willie Davids, que tem aproximadamente 23 mil lugares.

A equipe do Cianorte Futebol Clube que pertence a região noroeste do estado do Paraná e, tem como objetivo apagar a temporada passada da memória dos torcedores. O Leão do vale do IvaÍ no ano passado brigou contra o rebaixamento quase o campeonato todo. No total dos 22 jogos disputados, o Cianorte ficou na nona colocação com 21 pontos. A mesma pontuação que o time do Leão da Estradinha, que teve três pontos a mais que o rival Vermelhinho do fim da linha, que também é da região noroeste do estado. Para esta temporada, o Cianorte vem mudado. Primeiro, a sua diretoria se renovou, passou de pai pra filho. 

Com isso, a cara do Leão do Vale também, começando pelo símbolo. Consequentemente, o marketing é a alma do negócio para resgatar a fé e a esperança dos torcedores do Cianorte.  Com isso, o retorno do treinador Bagé foi anunciado, junto a ele inúmeras contratações. Como a do experiente João Henrique, que já atuou em diversos clubes, inclusive, no Coritiba. Além disso, a equipe conta com o goleiro Rudi, o meio campo Tiago Santos, Jovane, Edu Amparo e outros conhecidos do futebol paranaense. O palco que será utilizado pelo Cianorte é o Estádio Albino Turbay com capacidade de 2,5 mil lugares.

A equipe do centro do estado terá como representante o Operário Ferroviário Esporte Clube, uma das poucas equipes centenárias do certame e também é a que mais conquistou o título do interior – 16 vezes. O Fantasma tem para este ano o experiente em futebol do Paraná, o treinador Gilberto Pereira, que recentemente comandou o Atlético-GO pela Série B do Campeonato Brasileiro e é a principal arma do time para esta temporada. O time do Operário também conta com a volta do atacante Ícaro, e de outros jogadores como Andrezinho, Sidnei, Abuda e Lucas Batatinha - que atuava no futebol amador da cidade e foi contratado pelo Fantasma para marcar gols nesta temporada.

No campeonato do ano passado, a equipe dos campos gerais teve um início conturbado e não foi bem. Diferente no segundo turno, o clube ficou entre as melhores equipes classificadas. No contexto geral, o Operário ficou na sexta colocação, com 33 pontos – 50% de aproveitamento. O palco da torcida do Fantasma é o Estádio Germano Krüger, que tem a capacidade para oito mil lugares.

A segunda equipe que conquistou o acesso em 2013 foi o Prudentópolis Futebol Clube, que foi a vice-campeã da Divisão de Acesso. Com isso, novamente a cidade de Prudentópolis tem um time na elite do estadual, o último foi o Serrano em 2011 que anos depois mudou o nome para o atual Prudentópolis. Nesta temporada, o Prude manteve a linha de ter dois treinadores (Joel Preisner e Ivair Cenci), mas quem dá a palavra final é o Cenci. A equipe do sudeste também manteve a mesma base do acesso de 2013 com os principais jogadores, como o meia Irineu e Wellinghton. O palco do Prude será o Estádio Municipal Newton Agibert, com aproximadamente três mil lugares.

A outra equipe centenária do Paraná é a tradicional Rio Branco Sport Clube da cidade de Paranaguá, que nos campeonatos anteriores ficou lutando contra o rebaixamento. Desta vez o clube do litoral paranaense não quer ficar disputando na parte debaixo da tabela e mais uma vez, fez uma parceria com um clube da capital, agora foi o Paraná Clube. Parceria que rendeu alguns atletas, como o goleiro Thiago Rodrigues e o meia Dudu. 

A contratação mais badalada para esta temporada foi a do meia Rafael Chorão, de 25 anos, que disputou o Campeonato Brasileiro da Série A pela Portuguesa no ano passado. A equipe do Rio Branco é uma das poucas que possui dois estádios para a disputa do Paranaense de 2014: o Estádio Municipal Fernando Charbub Farah, conhecido como Gigante do Itiberê e que tem Capacidade para 12 mil lugares, e o outro é o Estádio Nelson Medrado dias, que tem a alcunha de Estradinha e possui 8,5 mil lugares. 

A região oeste é representada pela equipe do Toledo Colônia Work, que nos últimos dois anos não apresentou uma boa campanha. O clube quer ter o destaque novamente no cenário estadual, fato que já aconteceu em duas conquistas, uma na Divisão de Acesso em 2007 e outra no título do interior em 2008. Para esta temporada o clube está quase 100% mudado em relação ao ano passado, pois apenas três jogadores permaneceram no elenco. Todos pratas da casa, o meia Ferraz, o zagueiro Henrique e o lateral Marquinhos. Os atletas serão comandados pelo treinador Paulo Foiani, que já foi auxiliar de Lio Evaristo no Operário de Ponta Grossa. O palco do TCW é o Estádio Municipal 14 de Dezembro, com capacidade para aproximadamente 15, 500 lugares.


__________________________________________
É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,
desde que citada a fonte.