Renovicente vence o Vila Sandra fora de casa e avança para a final da Série B da Suburbana 2013


Dentre os duelos da Suburbana do último final de semana, o Do Rico ao Pobre foi ao Estádio Osório Claudino de Barros, no Campo Comprido, acompanhar o disputadíssimo confronto de Vila Sandra e Renovicente. E como o  resultado da primeira partida terminou com vantagem para o time do Santa Cândida, em que só um empate bastava para avançar para a finalíssima do torneio, consequentemente, o acesso a Série A. Mas o Renovicente não quis saber de brincadeira (empatar) e surpreendeu o Vila Sandra vencendo em 3 a 2, que mais uma vez parou no caminho.

#SUBURBANA
Por Rafael Buiar

Antes da bola rolar, a torcida Jovem Vila, que esteve em bom número, fez a festa com show de foguetórios quando o time da casa entrou em campo. Assim, com a força da torcida, o Vila Sandra atacou nos minutos iniciais sufocando o time adversário. Passados alguns minutos, o confronto se prendeu na meia chanca, já que o Renovicente acertou a marcação e dificultou a saída de bola do time da casa. Com isso, o Vila Sandra optou por bolas longas e em uma dessas, a velocidade de Pedro começou a ser utilizada pelo seus companheiros. Além disso, Pedro abusou de sua malandragem dentro das quatro linhas para driblar os zagueiros do Renovicente. Destaque para a ótima jogada na lateral direita, em que o camisa 11 passou por dois e tocou para Roberto concluir, mas desperdiçada com um leve toque para fora. Com o Vila Sandra melhor nos primeiros minutos da partida, a torcida empurrou ainda mais. Força que fez com que a pressão continuasse, pois aos 13’, Edimar chutou forte e assustou o goleiro Paulo do Renovicente. Jogada que começou com o camisa 11, Pedro.

Desta forma, com o time da casa todo a frente, a única oportunidade que restava para o Renovicente era os contra ataques. Assim, o time visitante explorou a velocidade pelas laterais. Devido a isso, surgiram vários escanteios no lado direito do time do bairro Santa Cândida. Porém, não foram suficientes para frear a pressão do time da casa. Já que novamente, Pedro, arrematou forte de longa distância assustando o goleiro Paulo. Aos 26’, falta para o Vila Sandra na direita, em que Pedro cobrou e terminou com um leve desvio de Roberto, que só foi parar no fundo da rede. Mas o bandeirinha assinalou impedimento. Com pouca contestação, a partida reiniciou. No lance seguinte, novamente um chute perigoso do time da casa, desta vez, Paulo faz ótima defesa. Minutos depois, o duelo ficou nervoso, já que o árbitro, Eduardo Elias Welek, aplicou o primeiro cartão amarelo do jogo.


Mesmo assim, o volume do jogo do Vila Sandra foi maior do que o time adversário. Mas aos 40’, em um contra ataque veloz do Renovicente, o time visitante abriu o placar. A jogada do gol começou com o lateral Raul, que tocou na medida para Maicon concluir com um chute colocado no cantinho. Sem chances para o goleiro do Vila, William. A vantagem do time visitante não durou por muito tempo, já que minutos depois, o árbitro assinalou pênalti para o time da casa. O lance que originou o pênalti, iniciou com um ótimo lançamento da zagueiro Testa, que parou nos pés de Pedro e a jogada só foi parar com falta dentro da área. Cobrança que foi convertida por Roberto,  em que deixou tudo igual no placar do Estádio Osório Claudino de Barros, em 1 a 1. Depois do pênalti, o árbitro decretou o final da primeira etapa.

No segundo tempo, o treinador do Vila Sandra, Julio Cesar, fez a primeira alteração. Sacou Russo e colocou Zinha. Com bola rolando na etapa complementar, a pressão do time casa continuou. Por isso, a zaga ficou muita exposta. Com isso, o Renovicente, que não é bobo, aproveitou a falha defensiva com Nill, que chutou forte no canto direito de William, fazendo o segundo do time visitante aos 4’. Devido a isso, com o placar a favor do Renove, o treinador Rossano Santana promoveu a primeira mudança. Tirou o atacante Gabriel e colocou Magno, reforçando a marcação. Fato que deixou o jogo apreensivo. Por isso, a torcida do Vila Sandra pediu Tiaguinho em campo, Julio Cesar não demorou muito para atender o pedido dos torcedores. Kairo saiu para a entrada do habilidoso camisa 16. A partir disso, o ataque foi o principal objetivo do time da casa. Com isso, os contra golpes foram as principais armas do Renovicente. E em uma dessas jogadas, Maicon perdeu uma grande oportunidade sem goleiro aos 13’. Três minutos depois, a mesma jogada se repetiu na direita e dessa vez o mesmo Maicon se redimiu e ampliou o placar em 3 a 1. A jogada do terceiro gol iniciou pela direita, novamente com ótima jogada de Felipe Caron.


Minutos depois, Roberto driblou dois dentro da área, mas Magno calçou-o dentro. Assim, o árbitro, Eduardo Welek, não titubeou, marcou pênalti, o segundo para o Vila Sandra na partida. Desta vez, o lateral Gian cobrou e diminuiu o marcador, em 3 a 2. Resultado que ainda classificava o time visitante. Por isso, a Jovem Vila incentivou o time ainda mais, querendo a vitória. E aos cantos da torcida, Pedro, o melhor do time do Vila Sandra no jogo, chutou de fora da área e quase fez o gol do empate, pois o goleiro Paulo desviou para escanteio, aos 20’, evitando o terceiro gol do Vila. Com o jogo corrido, Edimar do Vila chamou a responsabilidade para movimentar as jogadas na meia cancha. A vontade do camisa cinco deu fruto em vários chutes de longa distância. Destaque para o de Tiaguinho, aos 24’.

Nos minutos finais, o time visitante resolveu sair de trás e ir para o campo do Vila. Momento que o Renovicente segurou o jogo, cavando várias faltas na intermediária do Vila Sandra. Em uma delas, o camisa 15 do Vila levou o segundo cartão amarelo do confronto todo. Devido a isso, o ambiente  da partida esquentou. Por isso, o árbitro parou o jogo para pedir policiamento na saída. Para refrescar os ânimos, nos minutos finais, começou a garoar no Campo Comprido. Garoa que não atrapalhou a pressão do Vila Sandra, mas ela não foi a mesma do princípio do jogo, em que foi visível o cansaço e o nervosismo dos jogadores do time casa, que precisavam de dois gols para avançar para a próxima fase em cinco minutos. Fato que deixou impaciente a torcida, que já deixavam as dependências do estádio. No apagar das luzes, aconteceu a única falha do Árbitro Eduardo Welek, em que não marcou pênalti em Tiaguinho em cima da linha da área. Assim, passaram os cinco minutos de acréscimos e o placar continuou em 3 a 2 para o time visitante. Resultando que selou de vez, a classificação do time de Santa Cândida para a Séria A de 2014.



- Confira alguns dos melhores lances da partida de Vila Sandra e Renovicente:

 



__________________________________________
É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,
desde que citada a fonte.