Quitéria passa por cima do último campeão e avança para a finalíssima da Suburbana 2013


Na primeira partida da semifinal entre Quitéria e Iguaçu, o resultado foi positivo para o tricolor do bairro Santa Quitéria, em 3 a 1. Resultado que trouxe “sossego” para a partida de volta, no Estádio Mauricio Fruet. Com casa cheia, o time do Santa Quitéria fez valer a vantagem e “amorcegou” boa parte do jogo. Quando o Quitéria quis jogar, marcou dois gols  e conquistou a vaga para a final da Suburbana 2013. O adversário da final será a equipe do Trieste, que venceu o Combate Barreirinha nos pênaltis.

Por Rafael Buiar

A preliminar do jogo principal foi uma surpresa, pois a “imbatível’ equipe do Nova Orleans, que venceu quase todos os jogos da competição, perdeu para o time do Urbelândia, no placar de 3 a 0. Neste caso, a final do juvenil será entre Trieste e Urbelândia. Passados alguns minutos do embate juvenil, o prefeito da cidade, Gustavo Fruet, compareceu no estádio, que tem o nome do seu pai, para apoiar e prestigiar o futebol amador da cidade de Curitiba.

O público esteve presente no estádio, onde fez muita festa para empurrar o time da casa. Mas nos minutos iniciais, o time não foi tão bem, pois o a equipe do Iguaçu se atirou todo ao ataque, buscando reverter o placar, da última partida. Com isso, os primeiros chutes do jogo foram do time de Santa Felicidade. Destaque para o artilheiro, Laércio, que chamou a responsabilidade, neste quesito. Na sequência, o time da casa, se pôs melhor taticamente e usou o contra ataque para surpreender o time visitante, que no momento estava melhor. Com isso, o time do Quitéria conseguiu o primeiro escanteio do jogo. Oportunidade que poderia ter inaugurado o placar do jogo, pois a cabeçada sozinha do atacante foi desperdiçada. Minutos depois, no mesmo lado direito o time da casa perdeu outra grande oportunidade. A torcida já começou a ficar aflita no Estádio Maurício Fruet, aos 8 minutos de jogo.


Não demorou muito para o embate ficar equilibrado, já que ambas as equipes se prenderam na meia cancha. Desta maneira, os contra ataques foram as principais armas dos times. Destaque para o time do Iguaçu, que aos 13 minutos quase abriu o placar, mas foi parado pela zaga do time da casa. A persistência do time visitante era visível, pois em lances seguintes, a equipe de Santa Felicidade teve três chutes perigosos na meta do time da casa. Passado os sustos, a equipe do Quitéria, em jogada pela direita, respondeu. Mas novamente, ficou no quase. Assim, o nervosismo de ambos os times entrou em campo, consequentemente, várias faltas. Por isso, neste período, o árbitro da partida deu dois cartões amarelos, um para cada lado.

Próximo do final do primeiro tempo, o time da casa continuou na sina de perder grandes oportunidades clara de gol. Desta vez, Cristiano foi o nome da vez. Lance que não desmotivou o a equipe do Quitéria, pois em jogada pela direita, o ponto forte do time da casa na partida, Feijão, chutou consciente, sem chances para goleiro do Iguaçu e abriu o marcador da partida. Na sequência, o árbitro decretou o final da primeira etapa, com um minuto de acréscimo.


O segundo tempo iníciou pouco movimentado, principalmente, o time do Iguaçu, que pareceu sentir o gol e não conseguiu furar o bloqueio do Quitéria, que postou bem para jogar em contra ataque nos primeiros minutos da etapa final. Com isso, o time visitante pouco conseguiu fazer jogo. Assim, em menos de 10 minutos, o Iguaçu fez todas suas substituições, algumas por lesões e outras por opções táticas. Mesmo assim, os contra ataques do time da casa continuaram, em um deles, o atacante do Quitéria sofreu falta próxima da área. Falta que foi cobrado pelo goleiro artilheiro do Quitéria, mas desperdiçada aos 20 minutos de jogo.

Durante este período, o time do visitante avançou seu time para buscar empatar e reverter o placar. Ação que resultou inúmeros contra ataques do Santa Quitéria, mas nenhum foi aproveitado pela equipe da casa. Passados 30’, o Quitéria mudou o ritmo e mudou a situação do jogo. Assim, aumentou o seu volume de jogo, consequentemente, vários chutes a meta do goleiro do Iguaçu. Momento da partida que saiu vários cartões, já que faltas foram cometidas pelo time de Santa Felicidade. Com isso, a intranquilidade do time visitante aumentou, e a criatividade no meio de campo piorou, já que o time do Santa Quitéria com facilidade, descia em velocidade para o contra ataque, a maioria desperdiçada pelo camisa 9 do Quitéria.


Nos últimos minutos da etapa final, o jogo ficou aberto, literalmente. Mas agora, o último passe não saia com precisão, o que deixou ainda mais aflito o bom público do Estádio Maurício Fruet. Mas em um escanteio pela direita, o zagueirão camisa 3 do time casa, cabeceou e liquidou a partida, ampliando o marcador em 2 a 0. Com esse resultado a favor, o time do Quitéria administrou o resultado com várias trocas de passes até o apito final do embate.

ACOMPANHE ALGUNS DOS PRINCIPAIS LANCES DO CONFRONTO:


___________________________________________
É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,
desde que citada a fonte.