Marcelo, o ponta de lança Rubro negro


A cidade de Curitiba teve no domingo (10), inúmeros shows da Corrente Cultural, que foi promovida entre uma parceria da prefeitura e governo do Estado. Mas, eu digo que não foi só esse evento que proporcionou shows. Na Vila Capanema também aconteceu uma ótima apresentação, literalmente, um show. Com destaque para Marcelo Cirino, atacante rubro negro, que deitou e rolou na vitória do Atlético diante a equipe do São Paulo no placar de 3 a 0.

#COLUNA
Por Rafael Buiar

A revelação atleticana ainda tem 21 anos, e já está deixando de ser coadjuvante para se tornar um dos principais pilares da ótima fase do time atleticano nesta temporada. Isso, que o mesmo avançado foi destaque na campanha do acesso ano passado. Marcelo não é importante só em fazer gols, também é solidário ao time, com inúmeras assistências. Éderson que agradeça, pois no terceiro gol em cima do Tricolor Paulista, o Umbarauma rubro negro cruzou na medida para o companheiro de ataque ampliar seus números na artilharia do Brasileirão. Agora já são 17 gols.

Foto: Site oficial do clube
O estilo do Marcelo lembra bem, um típico ponta de lança, em que abusa de sua velocidade para desbancar o adversário na corrida e com suas ações que remetem bem a um grande hit da música brasileira. Como a de Jorge Bem Jor: “Pula, cai, levanta, mete gol, vibra, abre espaço, chuta e agradece.”. Trecho da letra que cai muito no primeiro gol do confronto de domingo, em que Marcelo dominou no peito e fuzilou inapelavelmente, conforme disse Carneiro Neto, em sua coluna no Jornal Gazeta do Povo.



Deste modo, a galera quer sorrir, a galera que cantar, e com certeza, a galera tá feliz e ela quer comemorar o título da Copa do Brasil, no Maraca. 
__________________________________________
É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,
desde que citada a fonte.