Aqui é Suburbana - Nova Orleans x Trieste

Na rodada anterior, Nova Orleans e Trieste perderam fora de seus domínios. Assim, o confronto deste último sábado (12) entre as duas equipes só tinha um objetivo, vencer para ainda acreditar na classificação para a próxima fase. O embate foi realizado no Estádio José Drulla Sobrinho, onde teve uma chuva de gols para a equipe do bairro de Santa Felicidade, que venceu no placar de 6x3 e está mais perto de conquistar a vaga.

#FUTEBOL AMADOR
Por Rafael Buiar

A preliminar entre as mesmas equipes na categoria juvenil foi de vitória apertada do Nova Orleans, no placar de 3 a 2. Os meninos do UNO estão mais líder do que nunca, pois seguem com 100% de aproveitamento na competição. Após a primeira partida da tarde, o duelo principal iniciou com o "ponta pé" do time visitante, que logo nos primeiros minutos atacou a equipe do Nova Orleans, que respondia na maioria das vezes, com contra ataque de velocidade, principalmente, com o camisa 10, Giovani.


Passados 20’, a equipe do Trieste continuou com o volume de jogo maior. Com isso, em um cruzamento da direita, a bola caiu nos pés do atacante Batata que concluiu em gol, mas foi assinalado corretamente, o impedimento. Na sequência, o time da casa respondeu com Éder, que recebeu outro lançamento da zaga e concluiu, mas a bola foi tirada em cima da linha pelo zagueiro do Trieste. Oportunidade que animou o time do Nova Orleans, pois Giovani ficou cara-a-cara com o goleiro e cruzou para Éder, que chutou forte, mas novamente interceptado pela zaga triestina. Assim, a pressão do UNO continuou e deu resultado. No lance seguinte, em cruzamento de Éder para área, o camisa 10 Giovani antecipou do zagueiro e deu um leve toque na bola, o suficiente para ir no fundo das redes e abrir o placar no José Drulla Sobrinho, aos 28’ da primeira etapa.

Com o UNO melhor em campo, a equipe teve mais confiança de armar as jogadas depois de abrir o placar. Lances que foram criados principalmente pelas laterais, com Éder e Giovani. Devido a isso, a equipe da casa ficou exposta, principalmente nos contra-ataques. Assim, em um lançamento pela lateral direita, o atacante Batata teve toda frieza para tirar do zagueiro e do goleiro com um forte chute para empatar o confronto aos 38’.  Nos minutos finais, com o placar igual, as duas equipes equilibraram o jogo. O suficiente para acontecer várias faltas e em uma delas, o árbitro deu dois cartões amarelos para a equipe do Nova Orleans, por reclamação. Minutos depois, o apito do árbitro trilou, sinal do final da primeira etapa.



Diferente do primeiro tempo, a etapa final iniciou com equilíbrio. Ou seja, jogo movimentado logo no início, com as duas equipes buscando o gol. Assim, aos 5’ em jogada individual que terminou com um chute de longa distância, aconteceu o segundo gol do Trieste, que virou a partida, em 2 a 1. Gol que resultou a perda do comando do meio do campo da equipe do UNO, por causa disso, o treinador estreante do dia, Leandro Chibior, mudou o time. Tirou o camisa 7 e colocou outro meio de 'mobilidade', o camisa 17. Substituição que gerou mudança no estilo da partida, já que na sequência, Gionvani sofreu falta dentro área. Pênalti cobrado por Éder, que empatou a partida aos 13’.

O gás da equipe da casa parou por ai, pois três minutos depois o Trieste ficou a frente no placar novamente. Em lance de vários chutes dentro da área, a bola sobrou tranquila para o atacante empurrar ao gol e deixar o placar em 3 a 2. Minutos depois, em boa trama do time visitante, que só foi parada com falta dentro da área. Oportunidade aproveitada pelo camisa 11 do Trieste que cobrou forte no canto do goleiro e aumentou a diferença em dois gols - 4 a 2. Com a mudança no placar, as duas equipes mexeram no time. Troca-Troca que não surtiu efeito no Nova Orleans, pois caiu muito de produção depois do terceiro gol e não encontrou mais o bom futebol da primeira etapa. Assim, o time de Ivo Petry esteve com mais mobilidade na meia cancha, devido a isso o quinto gol do Trieste aconteceu com facilidade, após uma bela troca de passes e conclusão de Batata aos 28’, que fez o seu segundo gol no jogo.


Nos minutos finais, com a equipe da casa mais exposta, o Nova Orleans teve uma falta próxima da intermediária. Maia, camisa 8, chutou forte e ainda teve o desvio do morrinho artilheiro para desviar do goleiro e diminuir o placar em 5 a 3. Gol pouco comemorado pela torcida e jogadores. Após o gol de falta de Maia, a equipe visitante soube aproveitar os espaços disponibilizados para ampliar o placar em um contra-ataque rápido, aos 42’. Depois do sexto gol, o ainda teve gol anulado do time da casa. Minutos depois, o árbitro decretou o final da partida, em que teve vitória do time visitante no placar de 6 a 3, no Estádio José Drulla Sobrinho. FOTOS DO CONFRONTO: (LINK)

Acompanhe os lances e o gols da partida entre União Nova Orleans e Trieste:



___________________________________________
É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,
desde que citada a fonte.