Coxa X LEC: polêmicas para uma década

Saiba quais foram as outras polêmicas entre Coritiba e Londrina nos últimos anos...

#JOGOS MEMORAVÉIS
Por Rafael Buiar

Nos últimos anos, Londrina e Coritiba têm proporcionado 'decisões' no Campeonato Paranaense. Ao invés do futebol ficar na memória, as lembranças que ficam nos torcedores - principalmente do Londrina, jornalistas e jogadores, são as polêmicas que aconteceram durante o jogo. O confronto já tem seis décadas, mas o ponto forte do duelo aconteceu nestes últimos 10 anos. Seria por causa da supremacia da capital no torneio estadual? A maioria dos jogos valeram vagas para as finais, jogos que foram equilibrados e com ingredientes de decisão.

(foto: Divulgação)
Com os jogos quentes, polêmicas ocorrem com mais facilidade. É, não deveria, mas foi isso que aconteceu durante as últimas partidas. Situações que só fizeram aumentar a rivalidade entre as equipes. Acompanhe abaixo alguns lances de discórdia entre jogadores do Londrina com os árbitros.

- Campeonato Paranaense de 2000 (Londrina 2 x 2 Coritiba)
Outro duelo que está em destaque e que não encontrei em arquivo, é o de 2003, protagonizado por Tcheco (Coritiba). Naquele Campeonato Paranaense, as equipes decidiam a vaga para final e o Coritiba tinha a vantagem de dois empates. No primeiro jogo, o LEC vencia no placar de 2 a 1, até os 46 minutos do segundo tempo, quando, em um lance crucial para o resultado da partida, o árbitro assinalou falta em cima de Theco - muito contestada por parte dos jogadores do Londrina.  Ele mesmo cobrou e cruzou na medida para o zagueiro Fabrício concretizar o empate no VGD, em Londrina.

- 1º turno do Paranaense 2012 ( Londrina 1 x 1 Coritiba)
Mais uma vez pênaltis não marcados polemizaram o jogo. Arthur, que hoje esta jogando no Coritiba, sofreu falta do goleiro Vanderlei dentro área, aos 46 minutos do segundo tempo. Ou seja, tinha grande possibilidade de sair com a a vitória se concluísse em gol o pênalti, que o árbitro da partida não marcou. Lance que causou fúria da torcida da diretoria do LEC. Ambas as equipes estavam no topo da tabela.

- 2º turno do Paranaense de 2012 (Coritiba 1 x 0 Londrina)
Mais uma vez no ano passado, agora no segundo turno. O lance aconteceu em uma bola parada. o lateral Ayrton cobrou o escanteio e bola parou dentro do gol, enganando o goleiro Vanderlei que foi surpreendido pela curva da bola e não a segurou. Gol anulado que daria a vantagem para o Tubarão na sequência do campeonato. na época, o time era o atual líder da competição.

- 1º Turno do Paranaense de 2013 (Londrina 0 x 1 Coritiba) 
No último domingo, o confronto proporcionou pelo menos mais um lance polêmico. Destaco apenas um, o que gerou mais revolta. A jogada em que o jogador Germano chutou e a bola bateu no braço do zagueiro Pereira, que estava dentro da área.  No mesmo jogo. Dois lances parecidos,  mas não com tanta reclamação como o último toque do zagueiro alviverde, pois justo neste lance originou o gol de Alex, pois, neste lance, originou-se o gol de Alex". Depois do gol, foi decretada a confusão no gramado do Estádio do Café.

Nota-se que as polêmicas citadas acima foram a favor do Coritiba, seria um complô formado pela Federação Paranaense de Futebol (FPF), favorecendo a equipe do Alto da Glória? Pois é isso que circula na imprensa local. Sinceramente, não concordo com isso. Sou daquele que culpa o sistema de arbitragem. Sabemos que ela é fraca, e faz tempo. No início deste ano, um dos melhores árbitros do Brasil considerado por especialistas estava na nossa federação, Héber Roberto Lopes foi parar no estado de Santa Catarina. Acredito que por protestos de torcedores. Não aguentou a pressão?

Enquanto não se profissionalizar a profissão de árbitro, erros continuarão acontecendo. Não digo que irá acabar os erros. Salvo as jogadas que geram dúvidas, mesmo com o auxilio do replay, este tipo de lance sempre vai ocorrer no meio do futebol, o futebol não é uma ciência exata. No entanto, o lance de mão na bola ou bola na mão, que gerou confusão no último confronto, é definido na interpretação do árbitro, na maioria dos casos. Será que pegando de exemplo  uma regra do Basquete, "bola no pé", que é igual a falta nesta modalidade, daria certo no futebol? bola na mão, é falta. Sim, precisamos ver alguns conceitos no futebol, para que não aconteçam mais erros desta natureza.


__________________________________________
É autorizada a livre circulação dos conteúdos desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso,
desde que citada a fonte.